Publicidade
Hotelplus

Entrevista express com Alexandre Sampaio

O Dia e horário dessa postagem está no final, assim como nome do autor. O tempo estimado de leitura é de 3 minutos

Alexandre Sampaio é Presidente da FBHA —  Federação Brasileira de Hospedagem e Alimentação que é filiada à CNC — Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo. A FBHA possui sede em Brasília e escritórios em São Paulo, Rio de Janeiro, acaba de abrir um novo escritório em Belo Horizonte e representa 65 sindicatos em todo o Brasil. Isto faz com que a entidade seja uma das mais representativas da hotelaria no Brasil e garante a participação no Conselho Nacional de Turismo para debater junto a alta cúpula ministerial os problemas que afetam o setor.

Através da liderança de Sampaio, junto a outras entidades co-irmãs, ABIH, FOHB e Resorts Brasil, houve a inserção da hotelaria no plano Brasil Maior que reduziu os encargos da folha de pagamento e o custo da energia elétrica. Com isto, os meios de hospedagens conseguem fôlego financeiro para fazer as reformas e ampliações necessárias para se posicionarem de maneira bem competitiva no mercado.

Nesta entrevista em que Sampaio foi bastante conciso em suas respostas ele fala sobre os novos pleitos da entidade, o monitoramento das diárias hoteleiras que o Ministério do Turismo pretende fazer, a qualificação da mão de obra e outras questões que afetam o setor de hotelaria e alimentação. Confira nesta entrevista express com Alexandre Sampaio.  

Revista Hotéis — Como a FBHA está representada hoje no Brasil e como pretende consolidá-la para ser ainda mais representativa no setor de hospedagem e alimentação?

Alexandre Sampaio —  A FBHA — Federação Brasileira de Hospedagem e Alimentação tem 65 sindicatos em todo o Brasil, pretendendo ajudar a fundar outros, aonde os empresários do setor desejarem.

Revista Hotéis  — A união das entidades que representam a hotelaria (ABIH, FOHB, FBHA e Resorts Brasil) em uma única entidade ainda é possível?

Alexandre Sampaio —  Esta possibilidade ficou superada. Analisamos agora um proposta da ABIH Nacional, para termos um escritório conjunto na cidade de São Paulo.

Revista Hotéis  —  A desoneração da folha de pagamento não chegou a todos os meios de hospedagem. O que pretendem fazer?

Alexandre Sampaio —  A inserção da hotelaria em lucro real ou presumido no Brasil Maior, beneficiou 70% da hotelaria independente. Os condo hotéis e as chamadas empresas em cotas de participação, não ficaram atendidas em sua especificidade. Já solicitamos novo enquadramento em patamar menor que 2% e o Governo está analisando
 
Revista Hotéis  —  Quais os demais pleitos que estão discutindo com os órgãos federais?

Alexandre Sampaio —  Estamos pedindo a inserção da alimentação fora do lar no Brasil Maior. A possibilidade de contratação no sistema do trabalho intermitente, será de grande benefício para o setor de turismo, pois contempla a sazonalidade do segmento

Revista Hotéis  —  A redução das tarifas de energia elétrica nos meios de hospedagens já teve algum impacto na redução dos custos da hotelaria?

 Alexandre Sampaio —  Ainda é cedo para avaliarmos esta redução, pois o uso das termo elétricas, pode não baixar nossas tarifas de energia elétrica como anunciado.

Revista Hotéis —  Na sua opinião falta vontade política para acabar com os gargalos da infraestrutura no Brasil, pois eles interferem diretamente no setor hoteleiro.

Alexandre Sampaio —  Os gargalos de infraestrutura não são de nossa competência. Podemos apenas reiterar nossas preocupações junto as autoridades.

Revista Hotéis  — Sairemos da casa dos 5 milhões de turistas estrangeiros ano que visitam o País, pois muitas autoridades públicas acreditam que até 2020 o Brasil será o terceiro país a receber turistas estrangeiros no mundo.

Alexandre Sampaio —  Não creio que a curto prazo sairemos dos 5 milhões de turistas. Talvez os grandes eventos melhorem nosso número internacional  nos próximos três anos, porém vários fatores precisam ser resolvidos para melhoramos o resultado.

Revista Hotéis  — A qualificação da mão-de-obra para receber os turistas com uma boa prestação de serviços é algo que preocupa?

Alexandre Sampaio —  A qualificação é fundamental . O Senac é nosso principal apoio nesta empreitada. A FBHA aguarda as novidades do Ministério do Turismo a respeito.

Revista Hotéis — O governo federal está apostando no Sistema Nacional de Registro de Hóspedes e na nova classificação hoteleira para normatizar o setor, mas tem muito hoteleiros se posicionando de forma contrária a estas ações. Como você analisa estas questões?

Alexandre Sampaio —  Falta difusão e esclarecimento. Se o Ministério fizer uma campanha a respeito, a adesão crescerá aos poucos.

Revista Hotéis  — Você acredita que o Governo Federal poderá adotar monitoramento das diárias hoteleiras para combater os abusos?

Alexandre Sampaio —  Não há monitoramento, mas parceria responsável para evitar abusos.
 
Revista Hotéis  — A hotelaria nacional estará devidamente preparada para atender a demanda da Copa do Mundo e Olimpíadas?

Alexandre Sampaio—  Bem preparado nas capitais. O setor se desenvolverá em larga escala nos próximos anos. Precisamos de uma ação política coordenada da hotelaria nacional nas próximas eleições parlamentares. Somente um setor unido poderá influenciar na reinvidicação de seus pleitos.
 

Publicidade
Soluções RH

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


CAPTCHA Image
Reload Image
CLICK AQUI PARA ESCOLHER O IDIOMA DA LEITURA
error: ARQUIVO NÃO AUTORIZADO PARA IMPRESSÃO E CÓPIA