HOME Matérias Estudo da Expedia mostra aumento da preferência por pacotes de viagens

Estudo da Expedia mostra aumento da preferência por pacotes de viagens

175
0
SHARE
Búzios é um dos destinos com ADRs mais altas - Foto: Divulgação

Pacotes que combinam hotel, passagens aéreas e/ou reservas de carros têm crescido na preferência dos viajantes em todo o País. É o que revela um estudo realizado pela Expedia, que reuniu dados do período de 1º de abril de 2016 a 31 de março de 2017, e mostra que houve um aumento de quase 55% no número de viajantes fazendo reservas de pacotes para o Brasil em comparação com o mesmo período do ano anterior.

Historicamente, quem reservava pacotes era, muitas vezes, um viajante que buscava boas ofertas. Hoje, tanto os viajantes de baixo orçamento quanto os de luxo acham as reservas de pacotes não apenas econômicas, mas também mais práticas. Com o crescimento contínuo dessa categoria, os hoteleiros podem usar dados de viagem e relacionamentos para aprimorar suas ofertas e exploraras reservas de pacote.

O estudo comparou a demanda por pacotes com a demanda por hotéis em pontos de venda globais para propriedades brasileiras. Com ele, descobriu-se que os pacotes são uma ótima maneira de maximizar a receita, garantir maior antecedência de reservas e minimizar cancelamentos.

No geral, durante os 12 meses da pesquisa, as Taxas Diárias Médias (ADRs) – uma métrica de desempenho comum para hotéis – para as estadias de pacote foram 15% mais altas do que as estadias independentes. Isso mostra um aumento significativo da taxa para hotéis – e um incentivo para a inclusão de mais hotéis em ofertas de pacotes. No Brasil, as ADRs foram mais altas em destinos costeiros como Praia do Forte (BA), Porto de Galinhas (PE), Angra dos Reis, Rio de Janeiro e Búzios (RJ).

Hotéis que oferecem maiores descontos em quartos nos pacotes podem realizar vendas adicionais no tipo de quarto, devido ao valor geral percebido e é este um motivo potencial para as reservas de pacotes oferecerem um ADR mais alto. Um exemplo é o Rio de Janeiro, cidade onde a demanda por pacotes é alta. Nela, se o quarto com vista para o mar tiver um desconto maior como parte do pacote, os consumidores podem estar mais dispostos a reinvestir a economia do pacote em um quarto de categoria superior.

Estadias mais longas

Tempo médio de hospedagem nos últimos 12 meses que terminaram no primeiro trimestre de 2017 – Gráfico elaborado pela Expedia

O estudo apontou também que as reservas de pacotes costumam ter o dobro de tempo de estadia do que as reservas de hotéis independentes, tornando-as uma fonte atraente de demanda incremental para os hotéis parceiros. O período de permanência para reservas de pacotes foi de quase dois dias em comparação com o mesmo período do ano anterior.

As reservas de pacotes também costumam ter maior antecedência do que reservas de hotéis independentes, fornecendo mais oportunidades para que os hoteleiros façam vendas adicionais – tanto antes do check-in quando na propriedade. Olhar para o tempo de antecedência de reservas de 30-60-90 dias revela que a antecedência média na reserva de pacotes para o Brasil é de quase 40 dias. Como um destino costeiro popular para férias, Natal tem um dos maiores tempos de antecedência de reserva de pacotes no país, com quase 55 dias, em comparação com quase 40 dias para reservas de hotéis independentes.

Menos cancelamentos

Outro dado encontrado é que, neste tipo de negociação, já que a estadia no hotel normalmente é ligada a um voo não reembolsável, os pacotes têm metade da taxa de cancelamento de reservas de hotel independentes. Isso é importante para hoteleiros, principalmente numa época em que os consumidores estão pagando por proteção de viagem (seguro de viagem) ou potencialmente fazendo reservas independentes, reembolsáveis em outra reserva para conseguir tarifas mais competitivas.

Os destinos brasileiros que tiveram as menores taxas de cancelamento durante os últimos 12 meses, terminados no primeiro trimestre de 2017, foram Manaus, Florianópolis e São Paulo. Os países de entrada com as menores taxas de cancelamento durante o mesmo período foram França, Alemanha e Suíça.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here


CAPTCHA Image
Reload Image