HOME Matérias Trade Aprecesp pedirá aceleração de projetos para criar 3 novas estâncias turísticas

Aprecesp pedirá aceleração de projetos para criar 3 novas estâncias turísticas

1
0
SHARE

A Aprecesp – Associação das Prefeituras das Cidades Estância do Estado de São Paulo pedirá a aceleração da tramitação e aprovação de proposituras que preveem a elevação dos municípios de Brotas, Guaratinguetá e Olímpia à categoria de estância turística. O pedido será realizado através de uma comitiva formada por prefeitos e deputados que farão a solicitação ao colégio de líderes da Assembleia Legislativa nesta terça-feira (29).

Os projetos de lei foram apresentados pelo governador Geraldo Alckmin (PSDB). Segundo o presidente da Aprecesp, Antônio Luiz Colucci, com a condição de estância, as três cidades poderão receber recursos provenientes do Dade (Departamento de Apoio ao Desenvolvimento das Estâncias) para investimentos no setor turístico.  


Após a aprovação dos projetos pelo legislativo paulista e sanção do governador, o Estado de São Paulo passará a ter 70 estâncias. Até o final da gestão Geraldo Alckmin, as 67 estâncias atuais terão recebido R$ 1 bilhão para investimentos em infraestrutura, divulgação e obras voltadas ao turismo.

Com a elevação de Brotas, Guaratinguetá e Olímpia, o governo do Estado de São Paulo limitará em 70 o número de estâncias turísticas. A limitação ocorre devido à tramitação de centenas de projetos de lei na Assembleia de outras cidades que desejariam obter a classificação. Elas se uniram e criaram um movimento para se posicionar no mercado turístico e divulgar seu potencial.

O presidente da Aprecesp explicou que “a Aprecesp é totalmente favorável ao movimento dos 140 municípios de interesse turístico, que também possuem belos atrativos. Após a classificação das três novas cidades, as estâncias já existentes que não se enquadrarem às regras sofrerão um descenso. As três cidades que não atenderem os requisitos perderão a classificação de estância e as vagas serão ocupadas por três municípios de interesse turístico que ainda não são estâncias”.

SHARE

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here


CAPTCHA Image
Reload Image