Publicidade
Trofeu Fornececor

Slaviero Hotéis fatura R$ 185 milhões em 2018 e espera crescer mais 15% nesse ano

A Slaviero Hotéis obteve um faturamento de R$ 185 milhões em 2018 e espera crescer 15% nesse ano. A rede atualmente conta com 27 hotéis em oito estados e a aposta se dá em razão da boa performance das unidades de Santa Catarina e São Paulo no primeiro trimestre desse ano e de mais quatro unidades que vão entrar em operação. Quem assegura isso é Eraldo Santanna, Diretor de Operações da Slaviero que ainda destaca a boa performance do Jatiúca Suítes Resort que teve um crescimento de 30% no período. “A ausência no verão dos turistas argentinos em Florianópolis e Balneário de Camboriú foi compensada pelo crescimento da demanda do turismo doméstico. Inclusive, conseguimos um aumento nas tarifas. Nossas cinco unidades na Grande São Paulo tiveram uma taxa de ocupação de 72% no período, a melhor nos últimos dez anos, mas ainda necessita recuperar a diária média”, destacou Santanna.

Publicidade
RAP Engenharia

Fachada do complexo Heron Marinho – Foto: divulgação

E entre as novas aberturas que vão acontecer nesse ano, Santanna explica. “Acabamos de colocar em operação uma unidade em Campina Grande, na Paraíba, com 149 UH´s da bandeira Essential que faz parte de um complexo Heron Marinho que inclui: um hotel, flat, duas torres residenciais, uma torre corporativa, um shopping mall e estacionamento, ocupando uma área de 85 mil m². Esse complexo em Campina Grande nos proporcionou a entrada no segmento de administração condominial e como implantamos com sucesso esse modelo, devemos expandir nossa atuação nesse segmento. Nesse ano entra em operação unidades em São José dos Pinhais (PR), Manaus (AM), Chapecó (SC) e Curitiba (PR)”, revelou Santanna.

Publicidade
Unilever

Outros segmentos que a Slaviero aposta para continuar seu plano de expansão é na conversão de empreendimentos e em franquias, onde já possui três unidades nesse modelo, assim como deseja uma marca internacional para administrar no Brasil. O modelo de tempo compartilhado (timeshare), que é a grande alavanca do mercado hoteleiro e que muitas redes adotaram no Brasil, não é descartado por Santanna, mas ele lembra que: “Nosso modelo de administração é baseado em hotéis corporativos, e o único que temos de lazer no momento é o Jatiúca Suítes Resort. Mas uma vez que conseguirmos outras administrações de lazer e tivermos volume, vamos sim analisar com carinho esse modelo de negócio”, finalizou Santanna.

Publicidade
APP da Revista Hoteis

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


CAPTCHA Image
Reload Image

CLICK AQUI PARA ESCOLHER O IDIOMA DA LEITURA
error: ARQUIVO NÃO AUTORIZADO PARA IMPRESSÃO E CÓPIA