Publicidade
Escola de resultados

Papel do sindicalismo e associativismo é debatido no Encontro da Hotelaria Mineira

O Dia e horário dessa postagem está no final, assim como nome do autor. O tempo estimado de leitura é de 3 minutos

Live da Hotelaria Mineira trouxe informações sobre o mercado de trabalho, turismo, retomada e o tema principal na questão do sindicalismo e associativismo 

Aconteceu agora pouco o primeiro painel de mais uma transmissão do Encontro da Hotelaria Mineira – Edição Virtual, tendo como anfitriões, Marcos Valério Rocha, Diretor regional da FBHA – Federação Brasileira de Hospedagem e Alimentação; e Maarten Van Sluys, consultor hoteleiro com muitos anos de expertise e atuação no segmento. Os convidados do encontro foram Alexandre Sampaio, Presidente da FBHA – Federação Brasileira de Hospedagem e Alimentação e Wilson Pereira, Presidente da CONTRATUH – Confederação Nacional dos Trabalhadores em Turismo e Hospitalidade. O tema abordado foi em relação ao papel das entidades como sindicalismo e associativismo durante e depois da COVID-19.

Papel do sindicalismo e associativismo é debatido no Encontro da Hotelaria Mineira

Marcos Valério Rocha, Representante da FBHA em Minas Gerais é o idealizador do Encontro da Hotelaria Mineira

Abertura

Iniciando o bate-papo, o Alexandre Sampaio, Presidente da FBHA, deu uma introdução em nome da instituição. “A Federação vinha numa trajetória ascendente, com escritório no Rio. Ainda antes da reforma trabalhista, nós tínhamos uma representação em Porto Alegre, São Paulo, Salvador e depois em Brasília. Depois da reforma, nos reinventamos. Após a reforma, extinguimos alguns escritórios Brasil a fora, e permanecemos na capital federal”, comenta.

Publicidade
APP da Revista Hoteis

Wilson Pereira, Presidente da CONTRATUH – Confederação Nacional dos Trabalhadores em Turismo e Hospitalidade, também apresentou a entidade. “Como já foi dito, ela tem uma forma diferente de atuar, onde os sindicatos estão filiados na federação. Ela é composta de 320 entidades sindicais. Nós representávamos mais de 4 milhões de trabalhadores, mas por conta da pandemia perdemos a conta, pois afetou a classe trabalhadora e as consequências são enorme”, lamentou.

Pandemia

Alexandre Sampaio também opinou sobre a fase em que o mundo vive com o novo coronavírus em paralelo ao trabalho da FBHA. ”Em época de pendia, a situação se agravou. A Federação assumiu um papel preponderante junto com o G20, então desde o início de abril estamos com um trabalho com a coordenação com medidas provisórias, interação com sindicatos para garantir os empregos dos colaboradores. Em parceria com o Ministério do Turismo, seguindo todos os protocolos. Temos que ter uma sobrevivência, esse é o momento para retomar num ambiente seguro”, finaliza.

Sindicatos e associativismo

Marcos Valério Rocha questionou aos convidados sobre as soluções que o associativismo para juntar empresas e trabalhadores. Wilson Pereira explicou que: “A questão do associativismo remete as pessoas, um grupo de pessoas que tem um objetivo de criar soluções e chegar num objetivo. O associativismo no caso ele nos dá a possibilidade para superar os desafios e conflitos que a vida nos dá no dia a dia, e o associativismo encontra os sindicatos por exemplo, para o fortalecimento para o desenvolvimento. Nós precisamos praticar um sindicalismo moderno, dar as mãos. Nós sabemos que muitas vezes os interesses conflitam, mas com inteligência, dialogar e cada um que defende seus interesses, e quando for conversar sobre emprego, empresas, a forma que deve sobreviver, temos que estar agregados”, opina.

Publicidade
Harus

Alexandre Sampaio também opinou. “As empresas tiveram que se reinventar. Vamos ressaltar: a representação formal que permite os acordos salariais, a questão da representatividade judicial, ou seja, só o sindicato pode falar em nome de todos, mas o sindicato tem um papel de relevância nas demandas que envolvem funcionamento da empresa, e isso já prova a importância do sindicato”, diz.

Papel do sindicalismo e associativismo é debatido no Encontro da Hotelaria Mineira

Alexandre Sampaio: “A palavra de ordem atual no sindicalismo é a transformação inovação e sustentabilidade”

Publicidade
LG Eletronics – Meio

Turismo:

Maarten Van Sluys abordou o Presidente Alexandre o Ministério do Turismo sobre a possibilidade da exclusão da pasta e os impactos que causaria. “É uma pergunta pertinente, mas é fakenews. Eu tive uma reunião no dia que aconteceu esse boato em Brasília, e é mais um boato. Eu estive com o secretário William, é só mais um boato, não procede”, afirma.

Papel do sindicalismo e associativismo é debatido no Encontro da Hotelaria Mineira

Wilson Pereira, Presidente da CONTRATUH mostrou os desafios atuais do sociativismo

Mercado de Trabalho e retomada:

Wilson Pereira foi questionado por Maarten Van Sluys sobre a recuperação do emprego no pós pandemia. “Nós estamos pensando numa retomada do turismo. Tivemos no feriado uma excelente ocupação. Então, a sociedade está ansiosa para sair. Estamos vendo que efetivamente os empresários estão se preocupando com a questão da segurança do turista, da refeição, da hospedagem, de dar essa garantia de segurança. Então, em relação ao emprego, em maior prevíamos uma perca de 500 mil empregos, nós refizemos a conta e se continuar da forma que está, sem contar com dias como o feriado de 7 de setembro, chegaríamos a 1 milhão de desempregados, o que é lamentável. Estamos trabalhando no sentido de negociar. Fizemos acordo com empresas para amenizar a situação economia e garantir emprego”, finaliza.

Publicidade
Tramontina

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


CAPTCHA Image
Reload Image
CLICK AQUI PARA ESCOLHER O IDIOMA DA LEITURA
error: ARQUIVO NÃO AUTORIZADO PARA IMPRESSÃO E CÓPIA