HOME Matérias O papel decisivo do Gestor

O papel decisivo do Gestor

385
0
SHARE
Rhaxwell Santos - Foto: divulgação

*Artigo de Rhaxwell Santos

A gestão ou gestus etimologicamente vem do latim, derivando de gerere, que traz por si o movimento, a realização, a execução ou simplesmente o ato de carregar algo.

Nessa ótica, a gestão ou o gestor “carrega o negócio”, sendo responsável por dar-lhe rumo, perseguindo o grande paradigma do mercado, que é gerar lucro, dar resultado.

Aqui me permito “quebrar o paradigma” de que lucro ou resultados são expressões meramente monetárias, pois em algumas situações lucro é apenas atingir seus objetivos/satisfação e – se isso não gera dinheiro mas lhe deixa em paz: Viva! Você também pode ser uma pessoa realizada!

Voltando ao cerne da questão, o lucro advém de algumas variáveis, mas a gestão preconiza seu resultado. Investir em bons produtos, estrutura física, marketing, sistemas, tecnologia etc, pode fazer uma diferença brutal no momento de decisão do cliente. Mas, sem um serviço de qualidade em todos os níveis, corre-se o risco de perder esse mesmo cliente nos tantos “momentos da verdade” – aqui me afasto de qualquer definição “romântica” que venha envolver esse tema, como: “cliente tem sempre razão”; “o cliente pode tudo”; “atender o cliente a todo e qualquer custo” etc.

Acredito que evitar problemas é o ideal, mas solucioná-los rapidamente é imprescindível. Um planejamento detalhado, cronograma de treinamentos, padronização dos produtos/serviços, acompanhamento contínuo dos processos e análise criteriosa de feedback são ações de uma gestão padrão. Porém, naquelas situações que fogem do “script”, exigem soluções precisas e imediatas, é que a atitude do gestor faz toda diferença. Poucos estão prontos para intervir nessas ocasiões de forma adequada e mudar esse panorama positivamente. Gerir é também gerenciar crises.

O grande diferencial do negócio é e sempre será a gestão, por isso investir em formação de equipe é um árduo caminho a percorrer. Desenvolver, manter e reter talentos em níveis operacionais e táticos é muito difícil e, por vezes, demanda uma energia determinante. Portanto, “investir” em um gestor que eleve o patamar do seu negócio e pratique uma gestão estratégica de alta performance é o que poderá trazer resultado.

Quando trato de gestor de alta performance refiro-me ao líder que, “armado” de importantes e tradicionais ferramentas de gestão, traz também sua expertise e bagagem adicionais a esse processo, ao tempo que consegue imergir e absorver a alma da empresa, replicando-a. Esse é o “cara” que pode fazer a diferença entre “um negócio” e “um grande negócio”. Liderará as equipes que produzirão com qualidade e aumentarão a produtividade, será o elo forte com seus clientes, internos e externos, equilibrará os números, baixando custos e melhorando as margens, interagirá de forma proativa, atuando com clientes e fornecedores.

Profissionais com potencial, bons até, passam por um longo período de “maturação” e, sem alguém que lhes ajude a formar uma estrutura desenvolvida de inteligência emocional, preparo para tomada de decisão, equilíbrio e pensamento estratégico, possivelmente vão se perder no caminho e, pior, podem levar o seu negócio junto.

*Rhaxwell Santos é CEO da Estrela do Sucesso, Developer em fundos de investimentos no Brasil e Portugal, Hoteleiro, Professor universitário e formador de equipes vencedoras. Contato: rhaxwell@estreladosucesso.com

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here


CAPTCHA Image
Reload Image