Publicidade
Pikolin

O Grupo EHL atualiza seu dress code para receber os estudantes

O Dia e horário dessa postagem está no final, assim como nome do autor. O tempo estimado de leitura é de 2 minutos

Na volta às aulas a tradicional Ecole hôtelière de Lausanne revisou seu código de vestimenta para se adaptar as transformações da sociedade.

O Grupo EHL – Ecole hôtelière de Lausanne, comprometido em abraçar a diversidade e promover a inclusão entre sua comunidade revisa seu histórico código de vestuário e introduz um novo “Guia de Aparência Profissional”, que cumpre com as exigências da indústria, ao mesmo tempo em que permite aos estudantes e membros da equipe expressarem suas personalidades e identidades individuais.

Publicidade
Onity

O famoso “EHL dress code” tem sido um elemento fundamental da instituição desde sua criação em 1893. Naturalmente, o código de vestuário sempre evoluiu ao longo do tempo para permanecer o mais próximo possível das expectativas da sociedade e da indústria. Com o novo Guia de Aparência Profissional, um elemento essencial permaneceu: o estabelecimento de uma ferramenta educacional, uma estrutura, que visa apoiar o desenvolvimento de soft skills e knowhow, aplicando os padrões de um ambiente profissional no campus. A aprendizagem também é um processo social e experimental na EHL, onde os objetivos educacionais são definidos dentro e fora da sala de aula. Em oposição aos uniformes rígidos, o Guia de Aparência Profissional é uma atividade de aprendizagem extracurricular que permite uma demonstração tangível e prática das habilidades de vida.

O Grupo EHL atualiza seu dress code para receber os estudantes

Agora o Guia de Aparência Profissional é neutro em termos de gênero e o uso de gravata não é mais obrigatório – Foto Divulgação

Publicidade
Simmons

A fim de repensar esta icônica ferramenta educacional de maneira inclusiva e benevolente, a instituição se cercou de especialistas como a TGNS  – Transgender Network Switzerland. Entre as principais novidades, o Guia de Aparência Profissional agora inclui as diversidades culturais e religiosas, onde o uso de símbolos religiosos (como medalhas cristãs, lenços de cabeça, kippahs, turbantes, etc.) é agora aceito nos campus da EHL na Suíça e em Cingapura. Outra importante novidade, é que agora o Guia de Aparência Profissional é neutro em termos de gênero, o que significa concretamente que a EHL não fará mais nenhuma distinção baseada em uma visão binária, entre um código de vestuário “para homens” e um código de vestuário “para mulheres” e, portanto, o uso de uma gravata não é mais obrigatório. “Com mais de 120 nacionalidades entre nossos estudantes, escritórios ao redor do mundo e um novíssimo campus em Cingapura, nos pareceu óbvio implementar padrões mais inclusivos para nossa comunidade, para que todos possam expressar sua escolha de estilo e viver sua identidade ao máximo. Dentro de uma estrutura estabelecida, nossos funcionários e os futuros gerentes que treinamos são agora convidados a refletir sobre a forma mais apropriada de apresentação, que é um grande exercício pedagógico”, explica o professor Michel Rochat, CEO do EHL Group.

Publicidade
APP da Revista Hoteis

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


CAPTCHA Image
Reload Image
CLICK AQUI PARA ESCOLHER O IDIOMA DA LEITURA
error: ARQUIVO NÃO AUTORIZADO PARA IMPRESSÃO E CÓPIA