Publicidade
Equipotel

Hotéis e pousadas de Maresias (SP) reabrem este mês

Localizada na cidade de São Sebastião, o bairro de Maresias – distante 190 quilômetros de São Paulo – prevê retomada de atividades turísticas a partir da segunda quinzena deste mês de junho. O trabalho de conscientização promovido pela APHMBR (Associação de Pousadas e Hotéis, Bares e Restaurantes de Maresias), aliado aos rígidos protocolos municipais, está entre os fatores que permitiram a reabertura consciente e responsável.

Seguindo os protocolos e as recomendações de saúde anunciados pelas secretarias Estadual e Municipal da Saúde, dando ênfase às orientações da OMS (Organização Mundial da Saúde), a APHMBR anuncia reabertura gradual de hotéis, pousadas, restaurantes, bares, espaço para casamentos – ainda sem data definida – e receptivo, a partir do próximo dia 15 de junho.

Publicidade
Continuum

O Presidente da APHMBR, André Teston, diz que “a associação está tratando a pandemia com muita seriedade e responsabilidade e, graças à nossa ação antecipada, nesse momento de retomada estamos confiantes de que nosso destino estará pronto para receber os turistas da melhor maneira, oferecendo nossos diversos atrativos naturais, culturais e serviços de hotelaria e gastronomia que tanto nos destacam”.

Publicidade
RAP Engenharia

Desde o início da pandemia, o bairro de Maresias foi o primeiro a fechar e pedir para o prefeito o decreto de bloqueio ao município do Litoral Norte paulista. Além disso, os empresários do turismo local também foram os primeiros a aderirem ao protocolo de São Sebastião para o controle do novo coronavírus. As atividades turísticas do destino seguiram rigorosamente as recomendações de paralisação desde o dia 19 de março, e a cidade, inclusive, liderou o ranking do Estado entre os municípios que mais respeitaram a quarentena por diversas semanas.

Publicidade
FBHI

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


CAPTCHA Image
Reload Image

CLICK AQUI PARA ESCOLHER O IDIOMA DA LEITURA