HOME Matérias Entrevista Carlos Alexandre Dohler um nome, uma marca

Carlos Alexandre Dohler um nome, uma marca

189
0
SHARE

Carlos Alexandre Döhler é trineto do fundador da empresa centenária que começou às atividades através do imigrante alemão Carl Göttlieb que iniciou a produção de tecidos – brim e xadrez – com um tear mecânico para atender a demanda da crescente economia local da cidade de Joinville (SC). Hoje a Döhler é uma marca global e ocupa atualmente um complexo industrial em Joinville de 200 mil m² que deverá produzir 1.200 toneladas de têxteis este ano.
No portfólio da empresa estão produtos de cama, mesa, banho e decoração e a hotelaria é um dos grandes nichos de mercado que a Döhler atua. Seus produtos estão presentes em tradicionais meios de hospedagens no Brasil e com o mercado aquecido e os grandes eventos que o Brasil irá sediar nos próximos anos, abre grandes oportunidades de crescimento e consolidação da marca.
Confira a seguir nesta entrevista exclusiva com o Diretor comercial, Carlos Alexandre Döhler como a empresa se posiciona no mercado, os principais desafios de continuar bem competitiva no mercado e as oportunidades.

Revista Hotéis — Como e quando a Döhler iniciou às atividades?
Carlos Alexandre Döhler — Há 130 anos, a família do imigrante alemão Carl Göttlieb iniciou a produção de tecidos – brim e xadrez – para atender a demanda da crescente economia local, bem como da organização da comunidade que, depois, faria de Joinville a maior cidade do estado. A cidade tinha apenas 30 anos, mas já sinalizava o futuro promissor, que hoje se traduz no maior parque industrial do estado, o maior PIB de Santa Catarina.    
 
Revista Hotéis — Como a Döhler está posicionada hoje no mercado, qual é a capacidade de produção e itens que fabricam?
Carlos Alexandre Döhler — A Döhler é uma marca reconhecida no Brasil e no exterior, pois sempre foi, tradicionalmente, uma das grandes exportadoras da indústria têxtil catarinense. Ocupa atualmente um complexo industrial em Joinville de 200 mil m² e está com 90% de sua produção voltada para o mercado brasileiro. Os produtos – cama, mesa, banho (de uso doméstico e para hotéis) decoração (tecidos e cortinas prontas) posicionam a marca para a mulher brasileira de classe média. A produção em 2011 deverá ser de 1.200 toneladas, o que ocupará 100% da capacidade do parque fabril, hoje em fase de expansão.

 Revista Hotéis — Quais são as missões e valores da Döhler para se posicionar de forma tão competitiva no mercado?
Carlos Alexandre Döhler — Fabricar produtos têxteis para o mercado global, conforme padrões de certificação e compromissos internacionais em qualidade, responsabilidade social, ética e meio ambiente, voltados ao atendimento das expectativas do consumidor e agregando valor para os funcionários, acionistas, fornecedores, clientes e a comunidade. Sobretudo a Döhler respeita o consumidor, tanto que investe não somente na qualidade do produto, mas no atendimento (SAC). Uma empresa que procura suprir as expectativas do consumidor começa por respeitar os funcionários, acionistas, fornecedores, clientes e a comunidade. A Döhler parte da premissa de que uma empresa que busca o crescimento sustentável do seu negócio é responsável pela pavimentação desse caminho, participando ativamente da construção de um ambiente sócio-econômico equilibrado.

Revista Hotéis — Quais são os produtos que a Döhler dispõe para atender o segmento hoteleiro e os diferenciais?
Carlos Alexandre Döhler — Nosso portfólio de produtos oferece para o segmento de hospitalidade uma variedade de itens para banho, cama, mesa e decoração. Por sermos fabricantes e determos todos os processos de transformação a partir da fiação, nossos artigos podem oferecer uma diversidade de composições, gramaturas, densidades e características particulares, passando por aí também o quesito personalização. Mais do que lançar novos produtos, nosso desafio é fazer com que nosso mercado conheça todas as nossas potencialidades como solução em atendimento de enxovais corporativos.
Revista Hotéis — O que representa o segmento hoteleiro para a Döhler?
Carlos Alexandre Döhler — É um segmento muito importante de negócios para Döhler, ainda mais neste momento de expansão e adequação da rede hoteleira no Brasil para receber os 500 mil turistas que virão para a Copa do Mundo, em 2014, e para a demanda das Olimpíadas, em 2016. Isto faz com que o volume de vendas da marca possa crescer ainda mais no movimento posterior a esses grandes eventos esportivos, tendo em vista que o turismo é um setor em crescimento no mundo, do ponto de vista de lazer e de eventos de negócios.
Revista Hotéis — Vocês possuem equipe comercial para atender especificamente o segmento hoteleiro?
Carlos Alexandre Döhler — A Döhler dispõe de uma equipe de representantes exclusivos para o atendimento do segmento Service Line. Ela atua em todo Brasil e no exterior, sendo formada por elementos qualificados e treinados na fábrica. Com o conhecimento técnico adquirido na nossa própria indústria, eles podem atender com desenvoltura as demandas deste mercado, administrando e coordenando a troca das informações entre as partes. Isto garante maior dinamismo nas nossas respostas.

Revista Hotéis — Vocês personalizam peças do enxoval e existe uma compra mínima para reposição de peças nos pequenos e médios meios de hospedagem? A compra pode ser financiada pelo cartão do BNDES?
Carlos Alexandre Döhler — Independentemente do tamanho do meio de hospedagem, procuramos atender a todos quando o desejo da personalização é expresso. Estamos aptos a fornecer nossos produtos em empreendimentos do pequeno ao grande porte, evidentemente guardados os requisitos necessários às boas práticas de relacionamento que venham atender aos mútuos interesses. O que se busca é negociar quantidades mínimas que viabilizem a utilização dos recursos produtivos hoje escassos dentro do parque fabril, mas também disponibilizamos alternativas para atendimento de pequenas quantidades. Quanto às compras financiadas através do cartão BNDES, observamos que é uma modalidade que vem se disseminando no trade e à qual também somos adeptos. No momento, ela viabiliza ao estabelecimento o investimento em equipamentos que propiciarão conforto e satisfação dos seus hóspedes.

Revista Hotéis — Repor peças de um enxoval geralmente é um custo relativamente alto nos hotéis que muitas vezes encurtam a durabilidade e a qualidade dos produtos pelo manuseio incorreto.  Quais as recomendações da Döhler para o manuseio do enxoval para que ele dure por mais tempo e mantenha o padrão de qualidade?
Carlos Alexandre Döhler — É comumente evidenciado por quem é familiar deste segmento, o notório conhecimento que se tem sobre como deve ser feita a manutenção ideal de um enxoval institucional. Apesar disto, a longevidade do material acaba afetada não só pela forma como ele é manuseado, mas também por outras variáveis, que passa inclusive pela quantidade de peças disponibilizadas para o uso no meio de hospedagem. Obedecer às instruções de conservação constantes em cada um dos produtos, respeitando as suas características, é uma forma de evitar o seu desgaste prematuro. Valorizar a gestão dos enxovais nestes meios, reconhecendo-o como um importante aspecto de satisfação e fidelização dos hospedes, é mais um dos passos na direção da redução dos custos e maximização dos resultados econômicos.

Revista Hotéis — Qual é a expectativa da Döhler em relação aos grandes eventos que o Brasil irá sediar nos próximos anos? Eles interferem de alguma maneira no posicionamento de marca e imagem, assim como no crescimento da Döhler no segmento hoteleiro?
 Carlos Alexandre Döhler — A Döhler está atenta às oportunidades que esses eventos abrirão. Nosso posicionamento é focado no mercado interno, com um produto cada vez mais qualificado e uma aproximação maior com os segmentos para os quais vende, buscando conhecimento sobre as tendências e antecipando demandas. Entendemos que o melhor produto e a fidelização desse cliente fazem parte de toda uma conduta comercial que não termina na concretização da venda.  Relacionamento é o grande avanço que diz respeito ao trabalho que a Döhler desenvolve com seus parceiros comerciais.

Revista Hotéis — Quais as ferramentas de marketing e ações que a Döhler utiliza para se comunicar com o setor hoteleiro?
Carlos Alexandre Döhler — Utilizamos a mídia especializada, com anúncios de nossos produtos e mensagens institucionais dirigidas ao trade de acordo com uma estratégia bem definida para os objetivos da marca. A participação em feiras e grandes eventos do setor também fazem parte desse planejamento da empresa para a comunicação com o setor hoteleiro, pois o turismo cresce e se qualifica, os empreendimentos seguem esse movimento. A Döhler, como fornecedora de artigos que agregam valor a imagem do hotel, tem de estar sempre atualizada. Nosso padrão de exigência com nossos produtos é o mais alto, porque reconhecemos na utilização deles a responsabilidade pelo conforto e bem estar dos hóspedes, bem como da maior durabilidade do enxoval para o hotel. 

SHARE

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here


CAPTCHA Image
Reload Image