HOME Matérias Entrevista Ameris Hotéis by Nobile: diferencial ao segmento de hotelaria independente

Ameris Hotéis by Nobile: diferencial ao segmento de hotelaria independente

374
0
SHARE
A Líder Ameris Adriana Paiva

Com o objetivo de entregar relevância de marca em co-branding, padrões hoteleiros, central de compras, força de vendas, promoção e distribuição do inventário dos hotéis independentes, a Ameris Hotéis foi criada pela Nobile Hotéis, uma das mais importantes Administradoras Hoteleiras do Brasil, com 11 anos de atuação no mercado.
Já contando com 108 hotéis afiliados em dez meses de operação, a Líder Ameris, Adriana Paiva, ressalta nesta entrevista exclusiva que é plenamente factível que a marca dobre este número em 2019, além de abordar quais as vantagens de um hotel independente fazer parte da Ameris e a realização do 3º Fórum Brasileiro de Hotéis Independentes, que acontece em setembro na Equipotel.

Revista Hotéis – Quais os motivos que levaram a Nobile Hotéis a criar o soft brand Ameris? Como e quando surgiu e com quais objetivos?

Adriana Paiva – Segundo a pesquisa Brasil em Números 2017, realizada pela Jones Lang LaSalle, dos 537,4 mil quartos disponíveis na oferta nacional, 64,8%, ou 347,2 mil deles, são de hotéis independentes. Motivados por estes dados tão relevantes, e por identificar que ao longo dos 11 anos de atuação o grupo Nobile acumulou soluções que podem atender a grandes gargalos da hotelaria independente, dentre os principais cito: o acesso de forma relevante aos players corporativos, como Abracorp’s e Tmc’s; distribuição em um GDS global com uma força de vendas e atuação junto aos clientes; força em compras com alternativas e soluções em redução de custos operacionais e em reformas e renovação do hotel.

R.H – Quantos hotéis independentes vocês já têm associados? E quais as perspectivas de crescimento nos próximos anos?

A.P – Finalizamos o ano de 2018 com 108 hotéis afiliados, um número cronologicamente extraordinário, pois foi fruto de apenas cinco meses de desenvolvimento. Acredito que é plenamente factível dobrar este número em 2019, com hotéis em destinos estratégicos.

R.H – Quais são as vantagens de um hotel independente fazer parte da Ameris?

A.P – Este modelo de negócio visa entregar aos hotéis afiliados plataformas de soluções em distribuição de vendas e relevância no segmento corporativo com a distribuição através do Chain Code Global – GDS/GN. Sem custo de mensalidade ou implantação, proporciona aos hotéis um diferencial competitivo extraordinário, que o coloca disponível a mais de 450.000 agências de viagens, que geraram, em 2017, 93 milhões de diárias em seus clientes. O consultor de viagens (nacional e internacional) realiza em tempo real as reservas através do Código Global com um movimento peculiar, pois os hotéis afiliados contam com a atuação de 75 vendedores atuando estrategicamente no direcionamento das demandas aos nossos destinos disponíveis. Resumidamente, entregamos tecnologia em distribuição associada ao esforço de um time de vendas capacitado.
Além da plataforma de vendas, que é de interesse geral, disponibilizamos uma plataforma de compras, que conecta fornecedores homologados aos hotéis afiliados, propiciando redução de custos, visto que juntos compramos como membro de uma rede com mais de 300.000 quartos. Além disso, a Ameris disponibiliza gratuitamente manuais operacionais de governança, recepção e manutenção com o objetivo de agregar padrões de serviços de excelência e consistência na prestação de serviços.

Este modelo de negócio visa entregar aos hotéis afiliados plataformas de soluções em distribuição de vendas e relevância no segmento corporativo com a distribuição através do Chain Code Global – GDS/GN

R.H – Como se deu as tratativas junto ao Sabre para disponibilizar seu GDS e atender as demandas dos associados da Ameris? E o que isso representa em termos de ganhos e performance?

A.P – A Ameris ficou muito honrada por ser eleita pelo Sabre Hospitality Solutions como seu Reseller em cadeia nacional. Esta parceria foi entendida pelas empresas como uma importante oportunidade de oferecer soluções e vantagens competitivas para os hotéis afiliados, impulsionando seus negócios e aumentando suas margens de lucro. O objetivo da Ameris é fazer a hotelaria independente vender para clientes que hoje ela não consegue atingir. A soft brand Ameris by Nobile agregará receita aos hotéis, sem custos fixos, e a parceria com o Sabre é importante para a distribuição do inventário dos hotéis independentes, principalmente no mercado corporativo, nos quais os hotéis independentes se beneficiam com o acesso às agências corporativas otimizando tempo, potencializando visibilidade, prestando toda assessoria para oferecer acordos estratégicos e tarifas competitivas e ofertando às agências um portfólio maior. O resultado é o aumento das receitas com incremento de rentabilidade e sem custos fixos.

R.H – Vocês estão trabalhando também em cima da ferramenta Hotel Shop. Por que ela foi criada? E na prática, como ela funciona e como os fornecedores podem aderir?

A.P – A Hotel Shop é uma plataforma de Market place que proporciona ao hotel: poder de compra, redução de custos, segurança e confiança em produtos de hospitalidade. Na plataforma, o fornecedor oferece seus produtos para a hotelaria em uma rede com mais de 300.000 quartos, o que propicia, em razão do volume de negócios, condições de redução de custos para os compradores.
Uma premissa da hotelshop é que o fornecedor não paga nada para fazer parte da plataforma. Esse modelo gera credibilidade junto aos clientes e aos próprios fornecedores. Após manifestação de interesse do fornecedor e de concordância com as regras de adesão, a equipe de qualidade atua na homologação do fornecedor e seus produtos para posterior cadastramento.

R.H – Quais são os resultados obtidos até agora com essa ferramenta e as perspectivas de crescimento nos próximos anos?

A.P – A plataforma está vigente desde setembro de 2018 e, já nos seus dois primeiros meses de operação, atingiu R$ 4 milhões em compras, gerando redução de custos para os hotéis usuários na casa de R$ 500 mil. Esses números são impressionantes.

R.H – Essas ações que a Nobile Hotéis está fazendo não seria uma opção frente ao crescimento ainda maior da OTA´s? Como você analisa o posicionamento das OTA´s no mercado agora e num futuro próximo?

A.P – A evolução na distribuição on-line é crescente e certamente atingirá patamares importantes em 2019, com uma presença massiva do mobile, pois é percebido pelo cliente como um canal de fácil acesso e transparência na concorrência. Porém, para o hoteleiro, gera um alto custo de distribuição e baixo engajamento do hóspede com o hotel, por isso é importante atuar com estratégia e equilíbrio na comercialização de seu inventário. Certamente, um trabalho de comercialização bem realizado dentro do ambiente GDS, ou seja, através de um público corporativo qualificado, promoverá maior equilíbrio na segmentação de venda do hotel e entregará resultados sustentáveis aos empreendimentos.

R.H – Com essas ferramentas disponibilizadas ao mercado, como você enxerga o crescimento da Nobile Hotéis nos próximos anos?

A.P – A Nobile já uma rede consolidada no mercado nacional e sentiu que poderia expandir sua atuação nacional e internacionalmente. Provou que faz mais com menos e tem os seus colaboradores no centro de sua estratégia empresarial. Ao completar 11 anos, atinge sua maturidade institucional e está preparada para seguir crescendo com consistência e sustentabilidade. A meta é fazer em cinco anos o que realizamos em dez. O inventário da bandeira Ameris by Nobile se unirá aos das demais bandeiras do grupo, oferecendo maior gama de hotéis qualificados em mais destinos.

O Fórum Brasileiro de Hotéis Independentes foi projetado para ser um vetor de discussão sobre o aprimoramento da hotelaria independente que, muitas vezes, é carente de ferramentas eficazes para competir com as cadeias hoteleiras

R.H – Por que a Nobile Hotéis resolveu apostar no Fórum Brasileiro de Hotéis Independentes?

A.P – Em Abril de 2018, durante o I Fórum Brasileiro de Hotéis Independentes, recebemos vários proprietários e gestores de hotéis independentes em debates sobre temas relevantes, com o intuito de apresentar soluções e vetores de sucesso que impactam diretamente no negócio hoteleiro. Roberto Bertino, Presidente e Fundador da Nobile Hotéis, que já foi hoteleiro independente e é conhecedor das necessidades e carências de um hotel independente, encabeçou este projeto com o objetivo central de apresentar uma solução sem custos fixos e taxa de implantação aos hotéis qualificados; um projeto disruptivo, que surpreendeu e surpreenderá cada vez mais, buscando sempre uma relação transparente e eficaz entre os parceiros. Em apenas dez meses de operação, a Ameris atinge uma marca de 108 hotéis afiliados, certamente um efeito meteórico e que muito nos orgulha, pois trabalhamos arduamente para consolidar esta plataforma, entregando resultados consistentes e sustentáveis. Temos a convicção de que muito podemos agregar aos hotéis e que juntos construiremos uma excelente parceria entre nossas empresas.

R.H – Como estão os preparativos para a realização do 3º Fórum dos Hotéis Independentes do Brasil. O que os hoteleiros independentes e os fornecedores do setor podem esperar?

A.P – Segue a todo vapor a edição de 2019 do Fórum Brasileiro de Hotéis Independentes, já com data confirmada para 11 de setembro, dentro da Equipotel, que se consolida como a maior feira de hospitalidade da América Latina. Como de costume, os temas são definidos com base em pesquisas realizadas com os participantes de edições anteriores, expondo assuntos de maior interesse dos hoteleiros independentes. Certamente, o FBHI 2019 trará conteúdo relevante e atual, cumprindo o seu papel de apresentar tendências, soluções e vantagens competitivas aos participantes.

R.H – Em sua opinião, qual a importância de se fazer um fórum como esse e por que da escolha da feira Equipotel como palco?

A.P – O fórum foi projetado para ser um vetor de discussão sobre o aprimoramento da hotelaria independente que, muitas vezes, é carente de ferramentas eficazes para competir com as cadeias hoteleiras. O objetivo é apresentar soluções que promovem vantagens competitivas aos hotéis participantes. O convite da Equipotel para que o evento ocorresse em suas instalações nos alegra, pois atrelar o FBHI à maior feira de hospitalidade da América Latina, que atua na propagação de tendências e soluções aos seus visitantes, é espetacular. Em 2018, o Fórum Brasileiro de Hotéis Independentes ganhou da Equipotel o Prêmio de Melhor Conteúdo e isso nos mostra que o caminho que estamos seguindo é o correto.

R.H – Vocês acabaram de fazer uma conferência nacional reunindo gestores de várias unidades em Ribeirão Preto. Que lições podem ser tiradas desse evento?

A.P – Foram três dias de muito aprendizado e troca de experiências entre os mais de 200 participantes, dentre eles executivos corporativos da Nobile, gestores dos hotéis, fornecedores e representantes dos hotéis independentes aderidos à Ameris. A conferência contou com muita sinergia, integração das equipes e celebração pelos resultados alcançados em 2018. Além de assuntos ligados ao tema ‘Hospitalidade inn sinergia’, realizamos oficinas de trabalho nos quais os grupos de participantes discutiram o conteúdo dos capítulos do livro ‘O Gerente Eficaz em Ação’, de Peter Drucker, apresentando a síntese dos trabalhos a todos os participantes. Dentre várias lições aprendidas no evento, uma merece destaque: “a eficácia pode ser aprendida. A eficácia deve ser aprendida”.