Publicidade
FOHB

Accor e BHG dispuntam na justiça aquisição do hotel Sofitel Copacabana

O Dia e horário dessa postagem está no final, assim como nome do autor. O tempo estimado de leitura é de 1 minuto

 

Como forma de continuar administrando sua operação hoteleira mais rentável no Brasil, a rede francesa Accor apresentou garantias bancárias no valor de R$ 184 milhões à 6ª Vara Empresarial da Comarca da Capital do Estado do Rio de Janeiro para a aquisição do prédio do hotel Sofitel Rio de Janeiro Copacabana (Foto) que pertence à Veplan que hoje se encontra em processo de recuperação judicial. Mas a BHG – Brazil Hospitality Group já comunicou ao mercado que assinou a escritura de compra junto aos credores da Veplan mesmo sabendo que a Accor possui um contrato de administração firmado com a Veplan em vigência até 2021 e pela legislação, a Accor possui preferência de compra.

 

No entender da rede Accor, esta assinatura de escritura de compra concedida a BHG não muda em absolutamente nada sua posição no direito de preferência de compra e que esta ação da BHG é apenas uma tentativa de criar um fato consumado e desconsidera a lei e o direito de terceiros legitimamente previsto e constituído contratualmente.  De acordo com Marcelo Carpenter, advogado do escritório Sergio Bermudes, que representa a Accor, ela na condição de locatária e por força de lei, sempre teve o direito de preferência para a aquisição do imóvel e optou por exercê-lo formalmente. Em 2008 e em junho de 2011, o grupo também já havia se manifestado para lembrar seu direito de preferência. “A Accor tem uma posição juridicamente muito forte e preenche todos os requisitos necessários para ter reconhecido esse direito. O grupo confia plenamente na Justiça e na sua condição jurídica para ter seu pedido atendido”, afirma Carpenter.

 

Ele destaca que a Accor assumiu o hotel em situação precária e, para garantir uma posição de mercado privilegiada, já desembolsou, com recursos próprios, mais de R$ 35 milhões em reformas e benfeitorias no imóvel. A Accor tem planos para investir mais R$ 30 milhões para concluir a modernização do hotel e consolidá-lo como um marco da hotelaria carioca.

Publicidade
Harus 1

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


CAPTCHA Image
Reload Image

CLICK AQUI PARA ESCOLHER O IDIOMA DA LEITURA
error: ARQUIVO NÃO AUTORIZADO PARA IMPRESSÃO E CÓPIA