Publicidade
LG Eletronics

Accor divulga resultados de 2020 e revela perspectivas para 2021

O Dia e horário dessa postagem está no final, assim como nome do autor. O tempo estimado de leitura é de 6 minutos

Na manhã desta quinta-feira, dia 25 de fevereiro, a Accor, por meio do CEO Accor América do Sul, Thomas Dubaere, em coletiva de imprensa online, divulgou os resultados da rede francesa em 2020 e falou sobre os planos e perspectivas que a companhia mantém para o decorrer do ano de 2021.

Publicidade
APP da Revista Hoteis

Antonietta Varlese, Vice-presidente de Comunicação e Responsabilidade Social Accor América do Sul, iniciou a apresentação com a exibição de um vídeo que mostrou as melhorias promovidas na sede da empresa em São Paulo, após a recente renovação.

Thomas Dubaere começou a apresentação dos resultados de forma bem humorada, prometendo continuar as aulas de português para manter estreita a comunicação com os brasileiros. “Resiliência e recuperação são duas palavras que norteiam o nosso futuro. A América do Sul já assiste uma retomada, uma recuperação em 2021. Em 2020, a crise foi sem precedentes. O ano de 2020 teve 80% dos países com fechamento de fronteiras, total ou parcial. Ainda vemos que os testes de COVID e a quarentena em alguns países ainda são impostos. Tendo dito isso, vemos uma luz no fim do túnel com a vacinação começando a acontecer. A pandemia causou uma queda do PIB em todo o mundo, mas precisamos virar a página e nos agarrarmos ao otimismo. Para a América do Sul existe uma estimativa positiva”.

Accor divulga resultados de 2020 e revela perspectivas para 2021

Segundo Dubaere, o doméstico será o primeiro a se recuperar, devido ao fechamento de fronteiras e nível baixo de tráfego aéreo. “A vantagem para a América do Sul está no fato de que no passado já tínhamos 75% do nosso negócio voltado para o doméstico. Os negócios corporativos devem retornar gradualmente. O corporativo doméstico já vê um aquecimento no seu desempenho. A hospitalidade está começando a investir nos negócios híbridos, com a tecnologia correta e temos soluções para isso. O ano de 2020 teve como principais highlights a queda de 62% like for like no RevPar,  e o crescimento orgânico de +1,9% globalmente. O revenue management teve queda de 55%. Como último número, terminamos 2020 com -391 de EBITDA. Na América do Sul, o RevPar ficou em 61.9% e o revenue management em 58%”, explicou Dubaere.

Crescimento rápido

Segundo o CEO, houve um crescimento de marcas lifestyle de 10% nos últimos dez anos. Como principais mudanças, foram destacadas a entrada da parceria com a Ennismore (braço que operará as marcas lifestyle da Accor) e o surgimento de marcas como GlenEagles, Faena, Delano, Mondrian, entre outras (lifestyle); e Mama Shelter, Jo&Joe e Tribe para citar algumas do econômico. “Nosso ativo mais importante é o nosso pessoal e investidores, parceiros, acionistas, que fazem tudo acontecer. Nossa preocupação diária é com o nosso pessoal e isso se evidenciou durante a pandemia. Chefiamos fundos de sete milhões de euros na América do Sul e muitos benefícios para os hóspedes. Hoje são 394 hotéis na América do Sul e estamos fazendo tudo o possível para atravessar os próximos meses que serão desafiadores. Flexibilidade total de cancelamentos também foi um destaque durante a pandemia. O protocolo All Safe já está em 92% dos nossos hotéis e só não está ainda em 100% porque o restante está em fase de renovação, ou implantação”, afirmou.

Publicidade
Harus

Dubaere ressaltou ainda que: “Nossos ativos estão divididos em cinco pilares: as pessoas, nosso poder de marcas, a distribuição, a liderança e o balanço. Muitos estudos foram feitos para entender o que nosso hóspede busca hoje e no futuro, precisamos pensar a longo prazo. Segundo estudo, para o hóspede, segurança (77%); destinos de natureza e mar (68%) e a flexibilidade (70%) são as suas prioridades. As pessoas buscam espaços abertos, praia, natureza e até dentro dos nossos hotéis os colaboradores estão mais conscientes para atender os hóspedes com foco em alimentos e bebidas e oferta de lazer”.

Accor divulga resultados de 2020 e revela perspectivas para 2021

Abel Castro: “Na nossa região, temos 393 hotéis em operação, e em breve abriremos o hotel de número 400. São 62 mil quartos em operação” (reprodução)

Desenvolvimento

Abel Castro tomou a palavra e detalhou o cronograma de desenvolvimento da rede. “Para começar, quero compartilhar os números globais de aberturas e assinaturas em 2020. Mantivemos o ritmo de sempre no ano passado com a abertura de 29 mil quartos e 205 hotéis. Em assinaturas, foram 50 mil novos quartos, 287 novos hotéis. Mais uma vez, apesar do contexto complicado, mantivemos o ritmo. Na nossa região, temos 393 hotéis em operação, e em breve abriremos o hotel de número 400. São 62 mil quartos em operação. Em pipeline são 97 hotéis, o que representa mais de dez mil quartos. Em 2020 também continuamos as aberturas com 14 hotéis, o que representa 1.800 quartos. Em operação, temos 20% management e 80% franquias. Vamos continuar com as franquias por toda a região, com seis hotéis na América hispânica, como o primeiro hotel na Bolívia, com 138 quartos; e o Novotel Criciúma, operado pela Átrio Hotéis, com 124 quartos”.

Novidades em 2021

O by Mercure é o novo endosso da Accor. Segundo Castro, “Queremos trazer conversões de hotéis independentes com essa marca. Esses hotéis vem fazer parte do nosso ecossistema, com endosso by Mercure, e usufruirão da nossa expertise de distribuição, plataforma de compras compartilhadas, entre outros produtos e serviços de nossa infraestrutura. Temos o prazer de anunciar o primeiro by Mercure do mundo, em Olímpia, aqui no Brasil. Estamos muito entusiasmados com essa oportunidade”.

O Novotel São Paulo Jardins, um dos empreendimentos de destaque da rede, também passará por ajustes para receber todas as características da marca. “Nesse ano também teremos a abertura do Jo&Joe Rio de Janeiro, no Largo do Boticário, onde estamos fazendo um hotel espetacular que fará a região, antes degradada, renascer. É um super trabalho de design do Paulo Mâncio em parceria com outros arquitetos. São 350 camas. Atrelado a nossa estratégia de potencializar o segmento luxo, cito os empreendimentos: MGallery Montevideo, previsto para o próximo semestre; SLS Buenos Aires, que deve estrear em abril/maio, com localização privilegiada em Puerto Madero; e Sofitel Baru Cartagena, pronto para abrir no segundo semestre do ano, com porcentagem de unidades destinadas para residências. Vale destacar o acordo com o Faena, que trouxe ao ecossistema da Accor o Allan Faena. É ótimo ter uma marca sul-americana brilhando em nosso portfólio. A novidade dessa parceria é o Faena Buenos Aires. O potencial da nossa região é de, para começar, cinco ou seis Faenas para os próximos anos”, detalhou Castro.

Accor divulga resultados de 2020 e revela perspectivas para 2021

André Sena, Chief Digital Officer Accor América do Sul:  “Junto com a pandemia, tivemos a oportunidade de pensar em como melhorar a utilização dos espaços de nossos hotéis” (reprodução)

André Sena, Chief Digital Officer Accor América do Sul, enumerou alguns elementos que devem perdurar nos próximos anos na operação da Accor. “O primeiro é o All Safe. 77% dos nossos clientes consideram a segurança essencial para voltar a viajar. Por isso desenvolvemos todos esses protocolos e esse símbolo que já está em 92% dos nossos hotéis. Continuamos trabalhando nesse sentido. O segundo eu chamaria de novos produtos. Junto com a pandemia, tivemos a oportunidade de pensar em como melhorar a utilização dos espaços de nossos hotéis. Pegamos alguns conceitos de nossos serviços em Alimentos e Bebidas e levamos para a entrega, como o iFood e o Rappi, que estreitou a oferta dos nossos pratos para o cliente sem que ele precisasse sair de casa. O Room Office também é um destaque, cujo sucesso foi levado para outras regiões da Accor. Nossa ambição é termos cem hotéis ofertando o serviço até o final do ano. Diversos outros pilotos estão em testes para atender as necessidades de nossos hóspedes e a expectativa de nossos investidores”, explicou. “Também destaco a parceria com a Microsoft para a melhoria das tecnologias disponíveis para nossas salas de reuniões. Essa parceria não só oferece uma experiência superior para nossos hóspedes e hotéis, como também se alinha com a tendência mundial de reuniões híbridas, um mercado essencial. Outro pilar é o ALL, nosso programa de fidelidade. Mais de 50% dos nossos hóspedes no ano passado, continuaram a integrar o nosso programa e isso mostra essa vontade por parte dos clientes de voltarem a viajar em breve. Trabalhamos a postergação dos pontos de nossos clientes, num esforço para que os clientes continuem com esses benefícios. Todas as marcas da rede estão cobertas por esse programa”, complementou.

Publicidade
Dam Roupas

O tema da flexibilização também foi abordado por André. “Vimos que no pico da pandemia, 85% dos clientes estavam fazendo suas reservas na mesma semana da hospedagem. Isso reflete a insegurança e o novo planejamento das viagens. Por conta disso, continuaremos trabalhando com a flexibilidade durante todo o ano de 2021. Ouvimos o nosso cliente nas decisões para o futuro e na construção de nossos produtos e isso deve permanecer”, concluiu André.

Publicidade
RAP Engenharia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


CAPTCHA Image
Reload Image
CLICK AQUI PARA ESCOLHER O IDIOMA DA LEITURA
error: ARQUIVO NÃO AUTORIZADO PARA IMPRESSÃO E CÓPIA