HOME Matérias Royal Palm fecha 1º semestre de 2019 com alta de 30% no...

Royal Palm fecha 1º semestre de 2019 com alta de 30% no faturamento

95
1
SHARE
Ana Luiza Masagão (Foto: Pedro Ribeiro)

O grupo Royal Palm Hotels & Resorts fechou o primeiro semestre de 2019 com alta de 30% no faturamento. O resultado foi alcançado com a conclusão, no início deste ano, da última etapa do complexo de eventos e hotelaria Royal Palm Campinas, que contemplou a inauguração do Hotel Contemporâneo (de categoria econômica). O complexo também conta com o resort Royal Palm Plaza, o centro de convenções Royal Palm Hall (com 44 mil m² de área construída) e o hotel quatro estrelas Royal Palm Tower Anhanguera.

O bom desempenho do grupo, alavancado por eventos, contrasta com os resultados do setor hoteleiro. Segundo relatório divulgado pela Associação Brasileira de Resorts (ABR), no primeiro trimestre, a receita média dos resorts no país apresentou ligeira alta nominal de 6,49%. Mas ao se aplicar o IGP-DI, índice medidor de inflação do trimestre, houve queda de 0,69% na comparação com o mesmo período do ano anterior. Como consequência, o principal medidor de desempenho dos resorts, o TRevPAR (Receita Total por Apartamento Disponível), caiu tanto em termos nominais (5,94%), quanto reais (12,3%).

Para Ana Luiza Masagão, Diretora Comercial e Marketing do Royal Palm Hotels & Resorts, a alta no faturamento do grupo foi impulsionada pelo Royal Palm Hall, âncora do complexo de eventos, que fechou o período com uma quantidade expressiva de eventos realizados. Fato confirmado pelos dados da Associação Brasileira de Empresas e Eventos (ABEOC), que apontam que o segmento, que movimenta em torno de R$ 210 bilhões anualmente e representa 4.3% do PIB Nacional, cresce em média, 14% ao ano. E, de acordo com estudo apresentado pela The International Society of Hospitality Consultants (ISHC) durante o Fórum Nacional da Hotelaria, há uma expectativa de crescimento de 13% no setor até 2022. Atualmente, são realizados mais de 500 mil eventos por ano no País.

Empresas dos segmentos farmacêutico, financeiro, alimentício, entre outros, utilizaram todo o complexo nos primeiros meses de 2019, totalizando mais de 200 eventos no período. “No ano passado tivemos muitos encontros nacionais e regionais, o que também está acontecendo agora. Para 2020 já temos confirmados mais de dez grandes eventos. Cerca de 14% da alocação da verba de marketing para negócios B2B é direcionada para feiras, conferências e eventos em geral. Os eventos deixaram de ser uma opção apenas para cumprir uma obrigação. Hoje servem para conectar e engajar pessoas e equipes às marcas e empresas, causar transformação por meio de experiências, de produção de conteúdos com propósitos. A tendência é de que esse mercado siga em crescimento e é nisso que apostamos”, destaca Masagão.

De acordo com a executiva, o diferencial do complexo consiste em oferecer uma solução completa aos clientes. “Com três categorias de hotéis e o maior ballroom do País, há diversos espaços para eventos de todos os portes, além de alimentos e bebidas próprios, e outras facilidades aliadas à alta tecnologia, o que agrega vantagens a todos os envolvidos. O conceito de One Stop Shop foi muito bem aceito, já que oferece a agilidade e a flexibilidade que o mercado exige”, afirma.

Vacation Club

Outro motivo de celebração do grupo é o Vacation Club, o clube de férias do Royal Palm Plaza, que, no primeiro semestre, teve elevação de 27% no volume de vendas em relação a 2018. Já o faturamento em utilizações (receita/ocupação) aumentou 35% no mesmo comparativo. “Trata-se de um conceito vantajoso para o cliente, que pode programar sua viagem com bastante antecedência, e também para nós que conseguimos comercializar diárias antecipadamente”, finaliza a Diretora do grupo Royal Palm Hotels & Resorts.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here


CAPTCHA Image
Reload Image