Publicidade
Retomada do turismo

Hotel Shop, uma plataforma para os hotéis comprarem com segurança e economia

A plataforma de compras on line Hotel Shop iniciou as operações em outubro de 2018 e já realizou mais de 2.000 ordens de compras. Nesse período esse negócio B2B já conseguiu realizar uma economia de até 30% nas cotações, em alguns produtos específicos. A fórmula assertiva desse negócio é que a plataforma negocia com os fornecedores buscando o melhor preço do mercado. Com isso consegue as melhores condições porque os fornecedores não pagam nada para se cadastrar na plataforma, e ela também não cobras deles taxa de adesão e nem de manutenção. O faturamento da Hotel Shop vem de uma taxa porcentual que incide sobre o valor total dos itens adquiridos na compra realizada pelo hotel.

A startup Hotel Shop foi idealizada e lançada pela Nobile, mas hoje é uma empresa independente. A plataforma, além de atender os hotéis da Rede Nobile, também atende hotéis independentes, hotéis da Rede Ameris e a também de outras redes hoteleiras. E diante da pós COVID-19, a Hotel Shop tem muitos planos de crescimento. Confira nessa entrevista exclusiva com Michel Otero que é o Diretor de novos negócios dessa plataforma.

Publicidade
APP da Revista Hoteis

Revista Hotéis – O que é exatamente Hotel Shop?

Michel Otero Para simplificar Hotel Shop é um shopping virtual desenvolvido para a hotelaria, ou seja, no mesmo ambiente virtual estão reunidos fornecedores e compradores, onde os compradores são os hotéis. Neste ambiente, vendemos exclusivamente produtos hoteleiros, dentre eles: mobília, equipamentos operacionais, insumos de alimentos e bebidas, itens de consumo, amenities, itens de limpeza e muito mais. Logo, trata-se de um negócio B2B.

R.H – Quantos produtos e hotéis compradores vocês têm cadastrados?

M.O – Temos mais 8.000 produtos cadastrados e mais de 300 hotéis compradores ativos cadastrados. E estes números aumentam a cada dia.

R.H – Qual é a estratégia adotada pelo Hotel Shop em fase ao COVID-19?

M.O – Bem, primeiramente para enfrentar esta pandemia e tomando em conta a situação atual dos hotéis, onde, aproximadamente, 2/3 deles estão fechados e a 1/3 abertos, revisamos nosso budget. De acordo com os prognósticos de que teremos, haverá uma retomada lenta e uma taxa de 35% neste ano, e dividimos o ano de 2020 em três fases, sendo elas: abril a junho, julho a setembro e outubro a dezembro.

Publicidade
Totaline

R.H – Qual seria sua estratégia de vendas na plataforma Hotel Shop até o final do ano?

M.O – Na primeira fase, composta pelos meses de abril, maio e junho, buscamos atender às necessidades dos hotéis que estão abertos, incluindo em nossa plataforma “produtos emergenciais”, ou seja, produtos de primeira necessidade de higiene, cuidados pessoais e produtos de limpeza, tais como: álcool gel, máscaras, luvas de procedimentos, tocas, e aventais, como também produtos de limpeza hospitalar. Oferecemos também um kit especial de café da manhã, que é entregue no apartamento totalmente higienizado e embalado. Agregamos, também, em nossa plataforma, produtos que proporcionem um “conforto ambiental”, ou seja, já estamos nos antecipando ao novo comportamento que será pautado na oferta de ambientes totalmente higienizados, purificados e esterilizados. Será muito importante passar esta sensação de segurança e bem estar para os hóspedes. Falando agora da segunda fase, composta pelo meses de julho a setembro, já em recuperação gradual da pandemia e com aumento tímido na ocupação dos hotéis, iniciaremos em nossa plataforma a divulgação de produtos de Alimentos e Bebidas. Nesta fase vamos aproveitar a oportunidade de atender à grande expectativa dos hoteleiros por promoções, tais como: descontos especiais com pagamentos postecipados, promoções com pagamentos em dez parcelas e ofertas exclusivas de saldão. Estamos criando uma oportunidade de negócios para os hoteleiros e fornecedores. E, falando da última fase, composta pelos meses de outubro a dezembro, onde todos esperamos que o mercado esteja um pouco mais aquecido e com melhores ocupações nos hotéis, além das promoções imperdíveis dos mais variados produtos, incluindo os de Alimentos e Bebidas, vamos lançar na plataforma opções de financiamento para compras dos produtos pelos hoteleiros.

Publicidade
Continuum

R.H – Desde quando que o Hotel Shop está funcionado e quantos pedidos de compras foram efetuados?

M.O – Desde outubro de 2018 iniciamos a operação e já realizamos mais de 2.000 ordens de compras. Oportuno enfatizar que conseguimos realizar uma economia de até 30% nas cotações, em alguns produtos específicos.

R.H – Como assim, o que você quer dizer com essa economia realizada?

M.O – Nossa estratégia de preço na plataforma de compras Hotel Shop é muito simples: Primeiramente, negociamos com os nossos fornecedores o melhor preço do mercado. Conseguimos as melhores condições porque nossos fornecedores não pagam nada para se cadastrar na plataforma, e também não cobramos deles taxa de adesão e nem de manutenção. O outro diferencial é que nós estamos onde nosso fornecedor não pode estar, e nem pensava estar, a curto prazo nesse mercado. Isso faz toda diferença.

R.H – Como a plataforma Hotel Shop fatura?

M.O – É cobrada uma taxa porcentual que incide sobre o valor total dos itens adquiridos na compra realizada pelo Hotel….Essa entrevista só pode ser lida na íntegra em nosso aplicativo. Ele está disponível na versão Apple e Android. https://www.revistahoteis.com.br/aplicativo  . Além deste conteúdo, verá diversas outras matérias exclusivas em nosso APP e terá o mundo da hotelaria na palma da mão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


CAPTCHA Image
Reload Image