Publicidade
Coronavirus

Hotéis se preparam para atender a demanda de leitos hospitalares para tratamento dos infectados do COVID-19

Diante da possibilidade da pandemia do COVID-19 (novo coronavírus) se espalhar sem controle e faltar leitos hospitalares no Brasil, a utilização de apartamentos de hotéis já surge como opção. O Hotel Parque da Costeira, localizado na Via Costeira, em Natal (RN) que entrou com pedido de concordata e está para ser enviado novamente a leilão, teve autorização da Justiça do Trabalho do Rio Grande do Norte para ser transformado em um hospital de campanha para pessoas diagnosticadas com o novo coronavírus. Já existem 75 casos suspeitos e uma confirmação da Covid-19 no Rio Grande do Norte.

Publicidade
RAP Engenharia

O hotel que já foi um ícone de hospedagem em Natal alguns anos atrás se encontra fechado e foi a leilão recentemente, mas não houve o lance mínimo necessário para quitar as dívidas, com prioridade no pagamento das indenizações trabalhistas. Por isso, está sob jurisdição da Justiça do Trabalho para o pagamento de R$ 70 milhões de dívidas trabalhistas. O Juiz do trabalho responsável pela DINT – Divisão de Inteligência do TRT – Tribunal Regional do Trabalho da 21ª Região, Cácio de Oliveira Manoel, autorizou o uso das instalações físicas por parte do Poder Executivo municipal enquanto durar a pandemia. Com isso a Prefeitura do Natal poderá instalar um hospital no prédio do antigo hotel com conta com 330 apartamentos, oito piscinas, salões de jogos e eventos.

O hotel Riverside que está fechado, passa por obras emergenciais para ser utilizado como opção de internação dos casos menos graves da infestação do COVID-19 – Foto – Divulgação – Booking

 

Publicidade
APP da Revista Hoteis

Opção em Lauro de Freitas (BA)

Já em Lauro de Freitas, Região metropolitana de Salvador (BA) o Riverside, hotel desativado poderá ser reaberto para receber pacientes de longa permanência e alguns que ocupam leitos da rede de saúde estadual. O objetivo é liberar leitos dos hospitais do estado que vão ficar focados no atendimento a pacientes graves do coronavírus. O hotel desativado está passando por reparos e adaptações emergenciais e por enquanto, ainda não há data prevista para o recebimento das pessoas, nem das unidades em que os pacientes transferidos estão internados. Os pacientes  que serão transferidos para essa edificação serão os de baixa complexidade e longa permanência, deixando os leitos hospitalares de Lauro de Freitas e Região para atendimento dos casos mais graves.

Notícias ainda não oficiais, dão conta que a rede de hotéis Bourbon decidiu oferecer ao governo federal sua infraestrutura no combate ao novo coronavírus. Existe a possibilidade de se utilizar os 21 hotéis da rede espalhados pelo Brasil, dois no Paraguai e um na Argentina, totalizando cerca de três mil quartos, como uma opção para ajudar na recuperação de quem for contaminado pelo vírus.

Publicidade
GRI Hotéis

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


CAPTCHA Image
Reload Image