Publicidade
Hotelplus

Complexo Turístico Itaipu recebe certificado sanitário

O Dia e horário dessa postagem está no final, assim como nome do autor. O tempo estimado de leitura é de 2 minutos

O CTI – Complexo Turístico Itaipu, que reúne os atrativos da usina, recebeu hoje (24) no Centro de Recepção de Visitantes a certificação de responsabilidade sanitária e selo de ambiente protegido. Foi o primeiro atrativo de Foz do Iguaçu a receber a chancela, concedida pela Secretaria Municipal de Turismo, Indústria, Comércio e Projetos Estratégicos, Sebrae-PR e COMTUR – Conselho Municipal de Turismo. O CTI foi reaberto nesta semana após a quarentena restritiva. A outorga atesta os atrativos turísticos, meios de hospedagem, restaurantes e demais estabelecimentos que cumprem os protocolos de segurança sanitária no enfrentamento à pandemia do novo coronavírus.

A entrega foi feita pelo Prefeito Chico Brasileiro e pelo Secretário de Turismo, Gilmar Piolla, ao Diretor-Geral brasileiro de Itaipu, General Joaquim Silva e Luna, e ao Diretor-Superintendente do PTI – Parque Tecnológico Itaipu, Eduardo Garrido.

Publicidade
Pikolin

 

Responsabilidade da usina

Para o General Luna, a outorga comprova a responsabilidade da usina de sair na frente para iniciar o movimento de retomada do turismo, num ambiente saudável. “Este selo não só estimula o retorno dos turistas, como reforça a importância de nos conscientizarmos para respeitar a saúde de todos, tomando os devidos cuidados”, afirmou ele. Para Piolla, o pioneirismo da Itaipu “demonstra o compromisso da empresa com a vida e com a retomada das atividades econômicas do município”.

Publicidade
Tramontina
Exigências

Para reabrir o atendimento aos visitantes, os atrativos turísticos, como foi o caso do CTI, assinam um Termo de Responsabilidade Sanitária, no qual se comprometem a adotar todos os protocolos específicos recomendados para o setor, além das responsabilidades empresariais.

Complexo Turístico Itaipu recebe certificado sanitário

Parte da barragem da Usina de Itaipu (Foto: Zig Koch/MTUR)

São mais de 30 exigências. As principais são:

1) Montar barreira sanitária, com tapete sanitizante, medição de temperatura e aplicação de questionário sobre sintomas respiratórios; 2) Exigir o uso obrigatório de máscaras descartáveis ou de pano para todos os colaboradores e visitantes; 3) Disponibilizar pontos de álcool gel 70 em locais estratégicos para higienização das mãos; 4) Manter o distanciamento mínimo de 2 metros em filas de check-in ou embarque e também a demarcação do piso; 5) Priorizar o check-in eletrônico na venda dos ingressos; 6) Limpeza e desinfecção dos veículos no fim de cada viagem; 7) fornecer uniforme, máscaras e equipamentos de proteção individual adequados aos colaboradores; e 8) realizar busca ativa diária de pessoas (colaboradores e clientes) com sintomas compatíveis com a COVID-19.

Publicidade
Escola para resultados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


CAPTCHA Image
Reload Image
CLICK AQUI PARA ESCOLHER O IDIOMA DA LEITURA
error: ARQUIVO NÃO AUTORIZADO PARA IMPRESSÃO E CÓPIA