HOME Matérias Quando falta hombridade

Quando falta hombridade

26
0
SHARE
Floriano Camargo - Foto - Divulgação

Artigo de Floriano Camargo*

Existem momentos na vida de todo ser humano, em que parece ter ruído tudo a sua volta, mas o nosso país tem sido exemplo – para pior ainda – de que podemos muito mais, com a nefasta maioria da classe política.

Postos eletivos são ocupados, sem que seus detentores tomem o conhecimento devido do que eles representam; e isso ficou claro no recente episódio, envolvendo o mandatário maior do país.

Um representante do povo, precisa antes de mais nada entender que aquele lugar – o cargo para o qual foi eleito – está acima de qualquer coisa e interesse pessoal. Assim sendo, não se discute culpa ou inocência, se é só suspeita ou não, mas sim a existência de um fato que no seu conjunto denigre em todos os sentidos a figura de quem permitiu que o mesmo viesse a ocorrer.

Portanto, a saída limpa, cristalina e honesta no caso é uma só: Renúncia. “Admitir um erro é confessar com modéstia, que se progrediu na arte de raciocinar”.

Um solene pedido de desculpas a nação e não um discursinho oportunista orientado pela assessoria, querendo passar a impressão de estar enraivecido com a situação, pois está acima de qualquer suspeita.

Pode até demorar, mas o povo vem amadurecendo e é sabido por muitos “que Deus não dorme”. O mundo pode até estar de cabeça para baixo, mas existe um povo que está nesse mundo, mas não é dele, e vem dobrando os joelhos fazem anos, pedindo providências lá do alto; elas estão sendo tomadas e chegarão no devido tempo.

A lei da moral e dos bons costumes precisa ser exemplo passado por quem comanda, por quem dirige, pelos pais e responsáveis em todas as áreas e níveis que encontrarmos.

Não existe legislação criada pelo homem, regime político, etc. que possa amenizar o fato, por essa ou aquela razão. É público e notório que chegou ao nosso meio mais um rio fétido, afluente daquele lodaçal chamado: Política. Onde tudo que achincalha e envergonha, tem como ingredientes a ganância e a volúpia pelo poder e o enriquecimento, mesmo ilícito.

É preciso buscar prosperidade, mas aquela que vem de Deus, pois ela traz o que hoje temos tido dificuldade de encontrar: Integridade.

*Floriano Camargo é Professor e Consultor de Hotelaria – Administração – Turismo – Contato camargofloriano@gmail.com   – florianocamargo.blogspot.com.br

SHARE

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here


CAPTCHA Image
Reload Image