HOME Matérias Opinião Oportunizando com a desgraça de alguém

Oportunizando com a desgraça de alguém

49
0
SHARE
Floriano Camargo - Foto - Divulgação

Artigo de Floriano Camargo*

É interessante como se faz uso de um caso de grande repercussão. Todas as oportunidades estão a nossa disposição para manifestações diversas, e a todo instante no nosso entorno, mas ninguém se pronuncia.

Entretanto, como a psicologia explica, encoberto pelo grito do outro, eu aproveito e grito também. Partidário de uma badernazinha, lá estou eu com o meu cartaz, procurando um microfone e um cinegrafista, para aparecer na TV.

A ocorrência de estupro, colocada como fratura exposta para o mundo recentemente, bem mostra a degradação de uma sociedade sem rumo, onde todos nós – sem exceção – temos alguma parcela de culpa. Infelizmente não é exclusividade de nenhum país, a situação é generalizada. Não se resume apenas em um caso de polícia, onde cumpre identificar, prender e julgar os envolvidos nessa barbárie.

Precisamos ir muito mais fundo, em estudos que envolvam as instituições de ensino, as famílias, a igreja e o poder judiciário. Vítima e acusados são resultado da falência das instituições, em especial a maior e mais importante, em todos os tempos: FAMÍLIA. Criada por DEUS, mas negligenciada pelo homem através dos séculos.

Outros casos virão e a mídia vai esquecendo um a um, pois ela trabalha com o agora, o do momento e nós passamos a ter em nossa pele, em nossa alma, mais uma cicatriz, pois vira apenas lembrança. No entanto, sem o sentimento ocasional, temporal, trabalhos precisam continuar sendo feitos, visando estruturar mecanismos que levem a sociedade a incorporar formas e meios, capazes de fazê-la entender o seu papel no mundo e abominar práticas que venham a sensibilizá-la no sentido de permitir ser agente ativo e passivo em crimes de tamanha magnitude.

Enquanto uns estão sedentos por 15 (quinze) minutos de fama, outros da mesma forma buscam o que comer e beber. Entre esses dois grupos, o terceiro composto pelos que apenas assistem, não se prestando a ajudar nem a um nem a outro. Todos tragados pelo mundo perverso em que vivemos. Sem perceber que a solução está ao alcance de sua mão, e a começar por ele mesmo. Curvando-se, dobrando os joelhos e entregando seu coração ao todo poderoso Senhor e Salvador, nosso Senhor Jesus Cristo.

Estamos no mundo, mas não devemos pertencer a ele; ou seja, sucumbir às artimanhas do inimigo de nossas almas. Afinal, quando iremos perceber quanto tempo perdemos, achando que somos capazes de resolver tudo com nossas próprias mãos?

O que temos e o que fazemos, tudo vem e tem, a permissão do Altíssimo. O que de ruim acontece conosco, não por ação dEle, mas sim, por decisão exclusivamente nossa de não ouvi-lo ou segui-lo, pois Ele na sua infinita misericórdia, nos deu livre arbítrio, nos liberando a fazer tudo que quiser; entretanto, cada ato impensado acarretará conseqüências inevitáveis.
Se você é responsável por qualquer criança, lembre-se que a educação dela, não é tarefa do Governo ou da Escola, mas sua, no seio na família. Grandes equívocos vêm ao longo do tempo, sendo incorporados ao nosso dia a dia, quanto a educação de nossos filhos e sensibilizados pela mídia tendenciosa, passamos a terceirizar o trabalho destinado a nós. Entregamos a outros, a incumbência de direcionar os caminhos a serem seguidos por nossas crianças. Quando menos esperamos nos damos conta de que está tudo errado e não tendo como corrigir, nos colocamos como derrotados.

Nada, absolutamente nada na vida, em termos de conquistas, acontecerá com facilidade. A palavra de Deus diz que na vida teremos aflição, mas nos incita a ter bom ânimo. O caminho não é simples, nem fácil. É o caminho da Fé. Crer no bom e melhor para você, sem que haja nada apontando para isso.
Enquanto há tempo, dê uma guinada em sua vida, passando a entender que aqui estamos para cuidar dos outros, pois de nós Cristo Jesus cuidará. Perceba isso, num simples gesto de presentear; momento em que quem recebe o presente está tão feliz, quanto você que presenteia.

Vamos dar um basta nas ofensas e acusações, deixar de apontar o indicador sistematicamente para alguém; a humildade é uma virtude linda, aproprie-se dela e considere sua grande parcela de culpa em muito do que ocorre no seu entorno.

Precisamos nos unir numa corrente de amor, de oração em prol de todos os que ainda estão perdidos, mesmo sem saber, para que não sejam tolhidos de liberdade por uma corrente de ferro.

Casos como esse, não se diluem com o cárcere dos acusados, pois a prisão maior que um ser humano pode ter está em sua mente. Quantos de nós carrega fardos imensamente pesados por toda vida, por desconhecer o amor e o perdão de Deus.

Faça uma varredura em sua consciência e vá agora mesmo, pedir perdão a todos aqueles a quem você de alguma forma atingiu e perceberá que o maior beneficiado foi você mesmo. Capacidade de perdoar é dom de Deus, pratique! E seja feliz.

*Floriano Camargo é Professor e Consultor em Hotelaria – Administração – Turismo. Contato – camargofloriano@gmail.com – Tel.: (21) 98764.1089.

SHARE