HOME Matérias Aconteceu Mabu entregará primeira fase do Blue Park em dezembro deste ano

Mabu entregará primeira fase do Blue Park em dezembro deste ano

114
0
SHARE
Equipe comercial do Mabu Hotéis e Resorts junto do CEO e Diretor Executivo Wellington Estruquel -Festival das Cataratas 2018 - Foto: Raiza Santos

Com cinco hotéis operando em seu portfólio, o Mabu Hotéis & Resorts foi um dos expositores do Festival das Cataratas, feira de turismo e negócios realizada nos últimos dias 21 e 22 de junho no Rafain Palace Hotel & Convention, em Foz do Iguaçu (PR). O CEO do Mabu, Wellington Estruquel esteve no evento e falou sobre a evolução das obras e próximos planos de expansão da marca.

Estruquel comentou que Foz do Iguaçu tem um peso muito grande como cidade turística no sul do Brasil, e a presença da marca na feira é fundamental para apresentar as novidades, sendo o Blue Park o projeto em destaque.

Sob investimentos de R$ 60 milhões, o parque aquático teve suas obras adiantadas e a entrega da primeira fase será feita em 1º de dezembro deste ano, e não em 2019 como previsto inicialmente. Será aberto ao público e hóspedes do Mabu Termas a praia de ondas termal e toda a parte de A&B, bar molhado, estacionamento, sanitários e área de entrada do parque.

No meio do próximo ano, será inaugurada a área infantil – Acqua Play, Acqua Baby e Rio Lento -, e no final do ano, serão entregues os brinquedos radicais. “Estamos antecipando a obra em um ano e entregando em três etapas para que as pessoas já possam ir conhecendo o próprio Blue Park”, explica o Diretor Executivo.

O parque terá capacidade para receber seis mil pessoas por dia, e atenderá hóspedes, proprietários do My Mabu – torre de apartamentos que funcionará em sistema de frações em afiliação com a RCI –  e visitantes de Foz do Iguaçu, com entrada à venda em bilheteria.

Wellington Estruquel, CEO do Mabu Hotéis e Resorts – Festival das Cataratas 2018 – Foto: Raiza Santos

Demanda de atrativos

Estruquel conta que o objetivo da aceleração das obras é atender a demanda da cidade, que ‘pedia’ o acesso ao parque, além do próprio cliente My Mabu, que já pode usufruir deste espaço também. O espaço atenderá os hóspedes do Mabu Thermas e do empreendimento compartilhado, e a própria cidade. “Lançamos há 15 dias o passaporte Blue Park, direcionado ao público local de um raio de 300 a 400 km, que esteve disponível nas opções de dois, quatro ou seis anos, de quatro até sete pessoas. Ele pode usar o dia e a hora que quiser, até todos os dias. É um modelo de passaporte de acesso ao Blue Park focado no público regional”, explicou.

A partir de dezembro, quem se hospedar no Mabu Termas, já estará incluso o acesso no Blue Park. Com isso, o esforço comercial será levar ao parque os frequentadores em Day Use. “Em 15 dias de vendas do passaporte, já batemos a meta do mês, comprovando que a demanda das pessoas da região que querem o parque. Não tem clubes na cidade, então falta esse atrativo. Foi por isso também que antecipamos a obra”, salientou Estruquel.

Dentro de um mês, a equipe comercial do Mabu vai começar a vender o parque em acordos com operadoras e agências de viagens, fará acordos com hotelaria, preparando o público para abertura prevista em 1º de dezembro.

Performance e próximos planos

A média de ocupação dos hotéis do grupo chega a 65% ao ano, sendo grande parte lazer e eventos, este último sendo impulsionado pela força d cidade neste segmento. São 10 mil m² de áreas para eventos, que, segundo Wellington Estruquel, atrai muitos eventos todo ano. O segmento de lazer também acompanha o desempenho postivo do corporativo, com alta ocupação em todos os feriados – mesmo com o cenário político que interfere no turismo interno.

De janeiro a maio, o grupo registrou alta de 18% em relação ao mesmo período de 2017 no que se refere a faturamento. A diária média não sofreu muitas alterações no período, estacionada em R$ 552 – com exceção dos feriados. “Temos expectativas de terminar as vendas do My Mabu (empreendimento fracionado) em 2020, e lançar a segunda torre de mais 420 apartamentos no mesmo sistema, dobrando o tamanho do parque. Tudo o que estamos fazendo hoje, será duplicado a partir de 2020, somando R$ 500 milhões em investimentos como parte de um plano diretor”, declarou o CEO do Mabu.

Além disso, no final do segundo semestre deste ano será aberto o Mabu Express Guarapuava, de 120 UHs; e no mesmo período de 2019, o grupo abre as portas do Mabu Express Cascavel, com 128 apartamentos. Ambos são de bandeira econômica, modalidade que, segundo o Diretor, é o que o mercado busca com mais intensidade.