HOME Matérias Existe mesmo na pequena e média hotelaria o complexo de vira lata?

Existe mesmo na pequena e média hotelaria o complexo de vira lata?

166
0
SHARE
*Moris Litvak é Diretor geral da Easy Hotel, empresa especializada em soluções de softwares para gestão de pequenas e médios meios de hospedagem

Artigo de Moris Litvak*

Tenho uma história na (tecnologia para) hotelaria de 20 anos.  Está cheio de gente por aí, especialista de todo o tipo, SEBRAE, consultorias, etc, que com maior ou menor grau de certeza fazem afirmações e dão conselhos diariamente a quem se aventurou ou deseja se aventurar nesse mercado, de pequenos e médios meios de hospedagem (PME’s):  pousadas e hotéis pequenos, em grandes ou pequenas cidades.

Se você tiver a paciência de buscar esses conselhos e comparar com a realidade de hoje, vai ver que eles vão sempre na mesma direção: é necessário se equipar com tecnologia, mas, pensam alguns, isso é caro, complicado e “não é pro meu bico”.  A razão é uma só:  a tecnologia para hotéis ainda é uma criança de menos de 20 anos onde as coisas ainda não se estabilizaram, as regras mudam todos os dias, as ideias surgem de repente e a realidade se altera bruscamente.

Então, dá para entender que o pequeno empresário da hotelaria se sinta perdido, tenha dificuldade para buscar soluções e, pior, tenha as maiores dúvidas sobre o que vai funcionar ou não.

E nessa curta história de apenas 20 anos da tecnologia, alguns fenômenos já se consolidaram.   Uma coisa não precisaria ser dita:  os hotéis maiores e redes já tem suas soluções implantadas, tanto de venda online como de gestão.  E o software para hotéis é como qualquer outro “bem” tecnológico:  tem ficado cada vez mais barato e simples de usar.

O que os PME’s já descobriram são os grandes portais, as OTA’s:  Booking, Expedia, TripAdvisor, etc, em parte porque são estes portais que vêm até os pequenos hotéis e oferecem as suas soluções de venda, algumas vezes agregadas com funções de gestão bem simples, importadas e inadequadas ao Brasil.

Se vc pesquisar os conselhos do SEBRAE, verá que ele diz sempre que o mais importante para as pequenas empresas é a gestão de seus negócios.  GESTÃO:  mas o que é isso afinal?  Saber gerir seu negócio é ter sempre a informação correta de quanto faturou, quanto gastou, quem são seus clientes, não misturar as contas pessoais com as da empresa, etc, poder saber se seu negócio ganha ou perde dinheiro e porquê.

Para isso existem ferramentas hoje de baixo custo, muito eficientes e simples de utilizar, o mesmo que ocorre com qualquer aparelho ou software (aplicativos) já são bem conhecidos.   Existem sistemas de gestão integrados a sistemas de venda online que tornam a vida do pequeno e médio hoteleiro muito mais simples e eficientes.   Não basta ter contrato com as OTA’s se vc não puder controlar tarifas e disponibilidade o tempo todo em cada OTA.  Sistemas de gestão integrados a sistemas de venda online fazem isso sem que vc precise entrar na extranet de cada OTA todos os dias.

Parece muito complicado?  É bom demais para ser verdade?  Deve custar uma fortuna?  NÃO.  Está ao alcance de todos, custos baixos e facilidade de uso. Não é preciso ter bola e cristal para dizer que daqui a alguns anos todos irão descobrir isso.  A questão é:  quem vai ficar para trás? Enquanto o seu vizinho adquire um sistema desses e vc fica controlando seu negócio no caderninho ou nas planilhas, seu vizinho cresce, ganha dinheiro, moderniza sua pousada ou hotel, vende mais, tem melhores avaliações nas redes sociais e evita desperdícios.

Em épocas de vacas magras, e até magérrimas, com uma briga para atrair o hóspede, quem levará a melhor? O hotel precisa de rentabilidade, vender pelo seu site e pelas OTA’s sem perigo de overbooking e sem perigo de perder vendas.  Já há notícias de OTA’s comprando sistemas de gestão para ter acesso ao inventário real dos hotéis.  Quem viver, verá.

E você, dono de pousada ou pequeno hotel, vai ficar esperando a crise – ou pior, o seu atraso em relação ao uso destas tecnologias – acabar com o seu negócio?  Não precisa ter o tal complexo de vira lata.  Você pode ter as mesmas condições de brigar pelo mercado que os hotéis grandes já tem.  Vá atrás dessas soluções, e bons negócios.

*Moris Litvak é Diretor geral da Easy Hotel, empresa especializada em soluções de softwares para gestão de pequenas e médios meios de hospedagem – Contato moris@easyhotel.com.br

SHARE

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here


CAPTCHA Image
Reload Image