HOME Matérias Opinião Dia do Profissional de Eventos – Artigo de Marisa Canton

Dia do Profissional de Eventos – Artigo de Marisa Canton

49
0
SHARE
Marisa Canton é Acadêmica e diretora da Academia Brasileira de Eventos e Turismo, professora na FGV/SP, segunda bacharel em Turismo com mestrado na área, e a primeira com doutorado em eventos no Brasil.

(*) Marisa Canton

Neste dia 30 de abril comemoramos o Dia do Profissional de Eventos, uma conquista da Academia Brasileira de Eventos e Turismo com o intermédio da deputada Célia Leão, autora do Projeto de Lei 592 de 04 de outubro de 2012, que instituiu oficialmente a data, e o apoio de empresas participantes do ForEventos – Fórum das Entidades do Setor de Eventos.

Nós, profissionais de Eventos e Turismo, somos grandes aventureiros, porque fizemos escolhas para chegar à esse mercado tão amplo e segmentado, onde nada se repete, e ao mesmo tempo construímos sonhos, criamos oportunidades e mostramos caminhos. Somos também grandes mágicos, hoje os eventos organizados são verdadeiros panos de fundo para o mundo da da fantasia, do novo, do surpreendente.

O evento gera nova memória que constrói uma nova realidade. A partir da participação em um evento, a distinção entre mundo real, e mundo possível, fica definitivamente comprometida. O evento é um surpreendente espetáculo, resultado de um trabalho de vários atores, profissionais dos eventos.

Aniversário, comemoração, lembra balanço. Historicamente, desde a mais remota existência do ser humano, a necessidade de reunir-se foi soberana, nos planos de caça, atividade de guerra, isto tudo, dentro de uma área pré estabelecida , com objetivos definidos . Na decorrência, ao passar dos anos, contribuindo para o desenrolar dos eventos, os investimentos organizados e coordenados vieram a surgir, em especial na arte de bem hospedar, especialmente por meio das pousadas de beira de estrada e dos monastérios.

E, neste contexto, temos uma bela história dos eventos no Brasil – as festas consideradas grandes eventos, se manifestam no Brasil colonial, e se tornam regulares e tradicionais.

Diante da desenvoltura da própria sociedade, os eventos se tornaram mais complexos, exigindo a presença de profissionais sempre atualizados e habilitados para sua organização. Temos hoje um mercado de profissionais de expressão internacional, e um mercado local competente, diversificado e inspirador na sua diferenciada atuação.

Nesse caminho, a troca de informações entre parceiros, profissionais atuantes de mercado, as entidades e associações , que zelam pelo setor, e a academia, se torna valiosa, pois é através dela que a rede bem sucedida se sustenta e, consequentemente, permite que todos os membros dessa cadeia operem melhor.

Nosso mercado de eventos transita entre os vários setores, o publico, pelas políticas publicas estabelecidas, incluindo aquelas que mais diretamente afetam o processo de desenvolvimento, os de mercado, cujas atividades principais consistem em produzir mercadorias e serviços, gerando emprego, produção e renda, e os do terceiro setor – que implicam em conjunto de iniciativas privadas com fins públicos.

Desta forma , e dentro de tal conjuntura, o profissional de eventos terá sempre um espaço de participação e experimentação, de novos modos de pensar e agir e novos canais de interlocução com a sociedade.

Que todos se sintam abraçados e festejados pelo especial Dia do Profissional de Eventos, cuja sugestão de comemoração, é importante registrar, foi do Acadêmico Roosevelt Hamam, titular responsável pela primeira empresa de eventos registrada no Brasil, e a data em homenagem ao aniversário de Caio de Alcantara Machado, precursor e responsável pela iniciativa de realização dos grandes eventos no Brasil.

(*) Marisa Canton é Acadêmica e diretora da Academia Brasileira de Eventos e Turismo, professora na FGV/SP, segunda bacharel em Turismo com mestrado na área, e a primeira com doutorado em eventos no Brasil.

SHARE

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here


CAPTCHA Image
Reload Image