Publicidade
Expo Retomada

Top Seller Event 2019 debateu a arte de liderar equipes de vendas de performance

Direto de Natal (RN) – Esse painel terminou agora a pouco e faz parte da programação da 7ª edição do Top Seller Event que é promovido pela RCI Brasil, até amanhã no centro de eventos do Wish Resort Natal by GJP. A arte de liderar equipes de vendas de alta performance: paixão, propósito e simplicidade foi debatida por: Augusto Júnior, Gerente do GR Vacation; Fernanda Lima, Gerente de vendas do Beach Park Vacation Club; Raphael Almeida, Sócio-diretor da Case Consultoria e Rubens Silva de Oliveira, Gerente da Aviva Vacation Club. A moderação ficou por conta de Priscila, Diretora da New Time Consultoria.

Publicidade
Totaline

Ela começou o painel perguntando a plateia quem tem um ano na indústria de tempo compartilhado e poucos levantaram a mão, pois a grande maioria tem muitos anos, como ela que tem 17 anos de atuação. “Quando eu comecei, minha carreira era considerado um bico  e não como profissão e hoje somos reconhecidos e conquistamos nosso espaço. Dados do mercado afirmam que existem mais de três mil profissionais que atuam no segmento do Vacation e que cresce a cada dia mais”, revelou Priscila.

Rubens Silva de Oliveira: “O perfil do líder é o de envolver para unir e o propósito da Aviva é fazer família felizes”

Engajamento e coerência

E quem começou o painel foi Rubens que questionou o que é engajamento e explicou. “O perfil do líder é o de envolver para unir e o propósito da Aviva é fazer família felizes, se interagir com os hóspedes e garantir felicidade nas férias das famílias. Temos uma tarefa difícil de conectar os interesses da empresa com os das famílias e nesse sentido, o líder deve estar muito atento”, avaliou Rubens.

Publicidade
Continuum

Raphael Almeida: “Nós somos nosso resultado hoje e não podemos viver de passado”

Já Fernanda destacou que o líder deve ser muito humilde, verdadeiro e coerente com o que está fazendo. Rafael entende que a nova liderança deve entender que o jeito de se interagir com as pessoas para fazer as compras mudou muito nos últimos anos. “Nós somos nosso resultado hoje e não podemos viver de passado. Devemos estar antenados com os valores da empresa e bem focado em resultados que necessitarmos entregar”. Na opinião de Augusto Júnior o líder deve ser um sujeito muito motivado para também contaminar a equipe e ser humano, pois é esse o grande valor que percebe o GR Group Vacation, empresa que ele trabalha.

Publicidade
Harus

Preparados a exaustão

A questão da figura da Pessoa Jurídica também foi debatida por eles e Rafael disse que o engajamento do profissional é de vital importância, independente do modelo de trabalho. “Muita gente fica esperando alguém passar a mão na cabeça, mas esquece que em toda empresa existem metas a serem alcançada e motivar os colaboradores a atingir, é a maneira mais eficiente. Hoje em dia, todos os nossos líderes em Fortaleza andam de carro importado. Eles fazem parte de uma seleção, mas são preparados a exaustão para atingir os objetivos”, lembrou Rafael.

Rubens disse que quando começou a trabalhar no timeshare o seu salário é zero, pois trabalhava em regime de cooperativa, mas seja seletivo ou pessoa jurídica, o objetivo é único: engajamento.

Fernanda Lima: “O que não pode faltar nesse profissional para Fernanda é o brilho no olho, a vontade de vender e estar disposto a reaprender”

E o que não pode faltar nesse profissional para Fernanda é o brilho no olho, a vontade de vender e estar disposto a reaprender. “Sem brilho no olho o profissional não consegue passar alegria no que vende. Faltou o brilho, volta a técnica, pois ela define os resultados”, avaliou Rubens. E Rafael acrescentou que senso de disciplina e respeito a hierarquia é que leva as pessoas longe numa empresa.  “Se você não é bom profissional no lugar que trabalha, o que o leva a pensar que se mudar será?”, questionou Rafael.

Augusto Júnior: “Não podemos incorrer em erros do passado em que se vendia para uma mesma pessoa que queria tirar férias, várias cotas de um mesmo apartamento”

Venda consciente

Fernanda destacou que a política de venda do Beach Park Vacation Club não por ser feita a qualquer custo. “O profissional tem de ter consciência na venda para que o cliente se sinta satisfeito e possa voltar a fazer negócios futuramente”. Augusto Júnior também destacou a importância de uma venda consciente, principalmente com a multipropriedade. “Não podemos incorrer em erros do passado em que se vendia para uma mesma pessoa que queria tirar férias, várias cotas de um mesmo apartamento. Hoje o mercado está mais atento”. Não perder a magia de transformar férias em sonhos é o que move o negócio de tempo compartilhado e o anúncio de uma venda é sempre algo a ser comemorado na opinião de Rubens. Cuidados com radicalismo como falar que multipropriedade é um investimento na opinião de Rafael, é um erro que não pode ser cometido, mas alguns profissionais utilizam isso como uma ferramenta de venda. “Se alguém faz uma venda mentindo, ela não ter que perder somente a venda, mas perder a vaga na equipe que trabalha”.

Publicidade
APP da Revista Hoteis

Eles concordam que as novas tecnologias devem mudar radicalmente as vendas, como apresentação digital, e o profissional deve estar preparado para atender essa demanda crescente.  “Temos uma grande ferramenta de venda digital chegando em 2020 e isso será um impacto no mercado”, adiantou Rafael. “O tete a tete, olho no olho, as técnicas de vendas e o calor humano não devem ser dispensados”, avaliou Fernanda. “A tecnologia está vindo para somar, mas o velho sorriso e o aperte de mão nunca será substituído”, assegurou Augusto Júnior.

A reportagem da Revista Hotéis viaja a Natal (RN) e se hospeda no Wish Resort by GJP graças à parceria com a RCI Brasil de cobertura desse evento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


CAPTCHA Image
Reload Image