AconteceuÚltimas Notícias

Toni Sando aborda turismo de eventos no IMOBTUR 2022

Toni Sando, Presidente executivo do SPCVB – São Paulo Convention & Visitors Bureau e Visite São Paulo, participou na tarde desta terça-feira, dia 29 de novembro, do 1º IMOBTUR, evento realizado pela ADIT Brasil – Associação para o Desenvolvimento Imobiliário e Turístico do Brasil, no Amcham Business Center, em São Paulo, onde detalhou os pormenores do PERSE – Programa Emergencial de Retomada do Setor de Eventos e a sua relação com a indústria do turismo de eventos em São Paulo.

Publicidade
Desbravador

 

Para começar a sua apresentação, Sando explicou a diferença entre SPCVB e Visite São Paulo, esclarecendo que o Convention Bureau promove o destino e dialoga mais com as empresas e empreendimentos ligados ao turismo, enquanto o Visite São Paulo tem mais foco e divulgação do destino ao consumidor final.

Sando também destacou a importância dos eventos no destino, que impacta outros segmentos e fomenta a economia daquele lugar, criando mais empregos e oportunidades. “Quando falamos de eventos e turismo, falamos de uma maneira geral, de ambas as cadeias, pois elas impactam a economia de um destino e são atividades complementares. Quando acontece um evento, outros segmentos são incentivados, como por exemplo, o cafezinho servido ali fora”.

Publicidade
APP da Revista Hoteis

Segundo Sando, “Hoje a Argentina é o maior emissor de turistas para o Brasil, seguido pelos Estados Unidos, Chile, Paraguai, Uruguai, França, Alemanha, Portugal e Reino Unido. A motivação hoje compreende 50% de eventos, seguido de lazer (29%), entre outras como saúde, segundo dados da Embratur. Quando trazemos a realidade da hotelaria, a taca de ocupação encontra-se em 69%. A hotelaria ainda debate como melhorar esses índices, mas a observar pela quantidade de eventos, vemos o quanto o setor está em plena ascensão de sua recuperação, quase superando os índices do período pré-pandemia. Vale a pena ficar atento ao calendário de eventos em 2023, que será um ano promissor e de demanda alta”.

Publicidade
Clima ao Vivo

São 922 eventos cadastrados e já em fase de organização e divulgação para o ano que vem. “Essa é uma lição de casa que temos feito e que acreditamos que iremos alcançar nossos objetivos. Vale a pena ficar atento as semanas cheias. A informação hoje ajuda trabalhadores como os taxistas por exemplo, que de posse dos pontos de maior frequência ou aglomeração de pessoas pode optar entre aproveitar o fluxo para fazer mais viagens ou evitar a região para circular com mais rapidez e eficiência entre uma viagem e outra. Nós ajudamos nisso”.

Toni Sando aborda turismo de eventos no IMOBTUR 2022
Toni Sando: “Temos 922 eventos cadastrados e já em fase de organização e divulgação para o ano que vem”
Indústria do conhecimento

Segundo Sando, as feiras, congressos, seminários e fóruns movimentam o conhecimento e incentivam melhores práticas. “Quando o Brasil sai de 7º para 27º lugar (como destino de eventos), isso gera um impacto na hora da escolha dos países vizinhos e outros no exterior na hora de realizar eventos no Brasil. Essa é uma das pautas que estamos trabalhando na equipe de transição do Governo do Presidente eleito, em Brasília. Um evento pode ser pequeno, mas a sua qualificação é que determina a sua relevância para a economia do destino. Outra missão do CVB é transformar visitantes em viajantes. Milhões e milhões de pessoas podem aproveitar melhor o destino desde que esse seja estruturado e que todos estejam na mesma página, tornando o viajante engajado”, detalhou o executivo.

O que é o PERSE

O PERSE foi um movimento que começou no setor de eventos, abrangendo em um segundo momento também o turismo. A isenção dos impostos dentro do programa, ajuda a hotelaria e outros elos da cadeia do turismo se recupere de forma saudável e com incentivos, recursos para a estrutura e mão de obra dos setores. “Os benefícios são desconto de 70% em até 140 parcelas (varia de caso para caso), além de especificações, como a entrada do Simples que não é permitida, salvo exceção quando a solicitação é feita por meio de processo judicial. O movimento depende de cada um de nós, a união de segmentos e entidades é importante e temos nos aproximado cada vez mais do parlamento, mas falta muito para que essa representação chegue ainda mais perto dos tomadores de decisão e legisladores para que possamos ter dias melhores”, finalizou.

Publicidade
Anuncie conosco

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
CLICK AQUI PARA ESCOLHER O IDIOMA DA LEITURA
error: ARQUIVO NÃO AUTORIZADO PARA IMPRESSÃO E CÓPIA