Publicidade
Retomada do turismo

Ter uma franquia hoteleira internacional é um bom negócio?

Com a pandemia da COVID-19, as redes internacionais estão de olho nas oportunidades mercadológicas apresentadas pela hotelaria independente para se expandirem através de administração, conversão ou mesmo franquia

Segundo dados mercadológicos, a hotelaria brasileira é majoritariamente formada por hotéis independentes, chegando a 75% dos meios de hospedagens existentes no País. Muitos ainda mantêm uma gestão familiar conservadora e isso dificulta as mudanças na gestão para acompanhar as exigências do mercado. Mas no Brasil existem milhares de hotéis independentes com uma gestão profissional e padrões de serviços que não fica a dever em nada ao das grandes redes nacionais ou mesmo internacionais. E se antes elas estavam de olho nessas oportunidades mercadológicas para se expandirem através de administração, conversão ou mesmo franquia, com a pandemia da COVID-19 esse ritmo se intensificou.

Pelo grande potencial econômico que o Brasil possui, inflação estabilizada e a consolidação das redes nos mercados primários da Europa, Estados Unidos e Ásia, o País se tornou muito atrativo. Mas a grandiosa maioria das redes internacionais entram no Brasil usando apenas a expertise hoteleira e a força da marca, mas raramente aportam recursos. E essa iniciativa tem dado certo no modelo de negócios chamado condo-hoteis, onde cada apartamento tem donos diferentes que esperam retorno do capital investido. Mas essa conta nem sempre fecha, os contratos de administração na maioria das vezes são padronizados e engessados e se a rede tiver lucro na operação, ela retira sua taxa de administração. Se tiver prejuízo, também retira sua taxa de administração e quem fica com o prejuízo são os investidores, os verdadeiros donos do hotel.

Publicidade
APP – cabeçalho

Comments

Avatar
ALBERTO ANGRISANO

Sim; claro que e um excelente negocio, tem muitos hoteis independentes muito bem localizados ,com infra bem conservada que muitas pessoas nem sabem(os) que existem.
Uma bandeira internacional ajudaria muito a levantar a taxa de ocupaçao sem necessidade aumentar a diaria, no meu caso estou tentando viabilizar(via parceria,leasing,venda) uma International Brand no Brasil,que tem hoteis operando em Miami, Buenos Aires,Quito,Caracas,etc

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


CAPTCHA Image
Reload Image

CLICK AQUI PARA ESCOLHER O IDIOMA DA LEITURA
error: ARQUIVO NÃO AUTORIZADO PARA IMPRESSÃO E CÓPIA