Publicidade
Retomada do turismo

Escassez de insumos impacta nos custos dos produtos da hotelaria

Está faltando sebo bovino, algodão, celulose, cobre, inox, alumínio, madeira, plásticos, produtos químicos, derivados do petróleo, entre outros insumos. E quando aparecem no mercado, os preços são altíssimos

Em tempos de pandemia da COVID-19, a maioria dos hoteleiros estão preocupados com treinamento de equipe, segurança sanitária, melhorar a taxa de ocupação e reduzir custos operacionais. Mas um custo que ele não prevê é o aumento nos produtos que estão sendo repostos ou adquiridos para iniciar uma nova operação. E mesmo que pague mais caro, corre o risco de desabastecimento, podendo comprometer a operação e de nada adiantou os investimentos realizados na retomada se faltar sabonete, enxoval de cama, colchão, equipamentos de cozinha, mobiliário, entre outros. E a origem disso, é uma somatória de fatores provocados com a paralização das atividades industriais no último mês de março, no início da pandemia da COVID-19. Isso fez com que as indústrias de bases que processa os insumos como o sebo bovino, algodão, celulose, chapa de aço, plástico, inox, cobre, alumínio, madeira, produtos químicos, derivados do petróleo, entre outros ainda não conseguiram acompanhar a demanda do consumo interno e externo que está aquecida.

Publicidade
APP – cabeçalho

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


CAPTCHA Image
Reload Image

CLICK AQUI PARA ESCOLHER O IDIOMA DA LEITURA
error: ARQUIVO NÃO AUTORIZADO PARA IMPRESSÃO E CÓPIA