Publicidade
Retomada do turismo

Taxa de ocupação da hotelaria de Salvador (BA) permanece estável em setembro

A rede hoteleira da capital baiana registrou ocupação de 60,15% no mês de setembro de 2019, mantendo-se praticamente estável em relação ao mesmo período do ano anterior (62,80%). Já a diária média apresentou um incremento de 28,4%, passando de R$ 213,85 em setembro de 2018 para R$ 274,51 em setembro de 2019, sendo em grande medida influenciada pela entrada no mercado de hotéis de luxo. Deste modo o Revpar (indicador ponderado de taxa de ocupação e diária média) teve um incremento de 22,9%, com R$165,12, situando-se acima do igual período de 2018 (R$ 134,30).

Publicidade
Continuum

Para avaliar o impacto da entrada dos hotéis de luxo na série de indicadores, basta observar que sem a participação dos novos entrantes de luxo na amostra, a ocupação média de setembro seria um pouco maior (61,48%), a diária média bem menor (R$ 225,24), embora ainda superior a do mesmo período de 2018, e o Revpar seria de R$ 138,73.

Publicidade
Expo Retomada

Comparando-se o período de janeiro a setembro de 2019, com igual período do ano anterior, verifica-se que a taxa de ocupação média de 2019 (61,47%) manteve-se estável em relação a 2018 (61,29%), enquanto a diária apresentou crescimento de 20% (passando de R$ 228,71 em 2018 para R$ 287,79 em 2019), estimulada novamente pela entrada dos hotéis de luxo. Este incremento também pode ser observado no Revpar, com R$ 176,91 de janeiro a setembro de 2019, contra R$ 141,92 no mesmo período de 2018, segundo os dados oficiais do setor apurados pela ABIH-BA – Associação Brasileira da Indústria de Hotéis – Seção Bahia.

Nos primeiros oito meses de 2019, o número de passageiros no aeroporto de Salvador caiu 7,6%, passando de 5.189.931 de janeiro a agosto de 2018 para 4.822.551, no mesmo período de 2019, segundo dados da Anac. A crise da Avianca prejudicou o movimento de passageiros em diversos aeroportos, embora não de forma homogênea em todas as cidades turísticas. Para o caso de Recife, por exemplo – capital nordestina atualmente com maior movimento de passageiros – houve desaceleração do crescimento em relação ao primeiro trimestre; ainda assim, no acumulado dos oito primeiros meses de 2019 o número de passageiros cresceu 4,3% em relação a igual período do ano anterior. Até agosto, o número de passageiros embarcados e desembarcados na capital pernambucana era 21% superior ao de Salvador.

Publicidade
Harus

De acordo com o presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (ABIH-BA), Glicério Lemos, a expectativa para os próximos meses é manter taxa de ocupação igual à do ano passado. “Estamos tentando recuperar o fluxo de turistas na capital baiana, com os Road Shows, projeto desenvolvido em parceria com a Secretaria Municipal de Cultura e Turismo (Secult), promovendo o destino Salvador nos principais polos emissores e capacitando agentes e operadores de viagem. Entre 7 a 11 de outubro, estaremos qualificando profissionais de turismo em Belo Horizonte, Betim, Contagem e Divinópolis; no dia 28 de outubro a 1º de novembro faremos capacitações em Brasília, Goiânia, Anápolis e de 04 a 07 de novembro, encerramos os Road Shows deste ano, em Porto Alegre e na Feira Festuris em Gramado. A recuperação de vôos perdidos no passado recente, a entrada das companhias low cost a partir de dezembro e a inauguração do novo centro de convenções sinalizam perspectivas de melhora para 2020”.

Publicidade
APP da Revista Hoteis

Os números são fruto da Pesquisa Conjuntural de desempenho (Taxinfo), realizada em parceria entre a Associação Brasileira da Indústria de Hotéis – seções Bahia e Brasil. Os dados são fornecidos diariamente pelos próprios hotéis ao Portal Cesta Competitiva e a média resultante constitui indicador para avaliar a evolução da atividade de hospedagem em nossa capital.

Publicidade
RAP Engenharia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


CAPTCHA Image
Reload Image