HOME Matérias Aconteceu Projetos de A&B da Accor são apresentados na 35ª edição da Fispal...

Projetos de A&B da Accor são apresentados na 35ª edição da Fispal Food Service

338
0
SHARE
Os participantes desse painel mostraram muito conhecimento técnico

Esse painel que terminou agora a pouco na Arena Food & Beverage for Hotels by Accor, que foi montada na 35ª edição da Fispal Food Service, onde foi apresentado o Universo Accor – conceitos e projetos de A&B no Brasil e Mundo, com os seguintes palestrantes: Paulo Mancio – SVP de Design e Serviços Técnicos América do Sul; Rômulo Silva, Gerente de Desenvolvimento América do Sul; Catarina Nedavaska – Gerente de Desig; Miguel Pissara – Head de Design e Lucas Demetrescu – Gerente de A&B Marcas Ibis, Novotel, Mercure e Adagio.

Lucas Demetrescu: Quebramos paradigmas em nosso hotéis”

Demetrescu iniciou dizendo que demorou muito para quebrar paradigmas que os restaurantes são destinados somente aos hóspedes. “Essa mística já não existe mais nos restaurantes de nossos hotéis. Isso já foi quebrado e hoje em dia, os hotéis estão cada vez mais inseridos na comunidade e com as portas abertas dos restaurantes ao público em geral”.

Rômulo Silva: “A Accor foi as compras e fez muitas aquisições mundiais em várias segmentos”

Rômulo começou sua palestra lembrando aos participantes das 38 marcas da Accor no mundo. “Passamos de oito marcas para 38 nos últimos anos, pois a Accor foi as compras e fez muitas aquisições mundiais em várias segmentos e repaginamos bandeiras, como a marca Sofitel passou a ser lifestyle. Desenvolvemos outras marcas como a Jo & Joy que está chegando ao Brasil, no Rio de Janeiro, assim como o Fairmont. A marca Sofitel passou a ser lifestyle e quebramos o paradigma que alimentos e bebidas é um mal necessário e não dá lucro num hotel. Um bom exemplo é o restaurante de culinária peruana Ceviche que está implantado com sucesso em vários hotéis da Accor no Brasil”, lembrou Silva.

Paulo Mãncio: ““A Accor vem investindo muito em design que não é somente aspectos estético, mas sim funcional”.

Paulo Mancio disse que já tem 17 anos na área de implantação de projetos da Accor e que já concluiu mais de 400 em várias partes do Brasil e América do Sul. E lembrou que há cerca de cinco atrás a Accor passou a trabalhar no pilar design e A&B para posicionar produtos para agregar valor aos serviços. “A Accor vem investindo muito em design que não é somente aspectos estético, mas sim funcional. Hoje 60% do que é postado no Instagram é sobre bares, hospedagem e viagens. E isso tem tudo a ver com nosso negócio e a Accor percebeu e está investindo muito nesses aspectos. Um bom exemplo, é o que acontece no Hotel Pullman São Paulo Vila Olímpia. Tocar emoções é passar para as experiências”, disse” Mancio.

Ele revelou que em 2018 a Accor abriu 58 hotéis e desses vários foram da marca íbis que passou a não mais seguir um padrão mundial. “As pessoas tem gostos diferentes e agora o design do íbis vai ser mais desenhado localmente. E provaque a aposta em design está dando certo, é que recentemente a Accor conquistou uma renomado premiação internacional num concurso de design”.

Catarina Nedavaska: “Escolher certo o escritório de arquitetura é o grande e primeiro passo”

Catarina tomando a palavra explicou o que é um design com funcionalidade. “Escolher certo o escritório de arquitetura é o grande e primeiro passo. O projetista tem de estar sintonizado com nossas necessidades. Até mesmo especialistas de projetos de cozinhas são escolhidos para ser um casamento perfeito com o projeto de interiores e de arquitetura. Trabalhar em sinergia as especialidades casa o conceito e quem ganha com isso são nossos clientes”, assegurou Catarina. Segundo ela, cada marca tem sua própria identidade e a Mercure passará por uma grande transformação em breve.

Miguel Pisara: “O olhar, o tocar, o sentir cada vez mais gera experiências”

Criar experiência num restaurante para Miguel é algo de vital necessidade e eles precisam estimular todos os sentidos, não somente o paladar. “O olhar, o tocar, o sentir cada vez mais gera experiências e isso agrega valor e fideliza os clientes cada vez mais. Pensar o que queremos daqui a dez anos, temos que dar as respostas hoje”, concluiu Miguel.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here


CAPTCHA Image
Reload Image