Publicidade
Unilever

Oportunidades para a hotelaria brasileira após o COVID-19

Artigo de Kim Masas*

O COVID-19 como fator turístico apresenta um cenário sem precedentes no setor hoteleiro. Sem dúvidas, tanto o COVID-19 quanto o confinamento mundial apresentam um panorama sem precedentes para o setor hoteleiro. Os hotéis terão que repensar todas as suas estratégias comerciais. Taxas, restrições, mercados, segmentos, técnicas de vendas, tudo terá que lidar com um fator novo e fundamental: a incerteza.

A HotelRepresentatives, representante comercial de hotéis e resorts mundiais na Europa levanta uma série de aspectos que pode auxiliar o mercado a emergir com sucesso da nova situação:

Publicidade
Harus

Repensando as Tarifas Não-Reembolsáveis

As grandes OTA’s inventaram essa taxa, que na prática se tornou uma maneira de reduzir as tarifas de hotéis.  Aconselhamos que você aproveite esta política, concedendo apenas descontos se o cliente assumir o risco que a incerteza do COVID-19 implica. 

Publicidade
RAP Engenharia

Abertura de Mercados Globais

Se já era crucial a abertura das redes hoteleiras ao mundo, agora é muito mais importante.

Na HotelRepresentatives temos detectado que muitos clientes europeus associam o Covid-19 ao frio.  Países tropicais com amplos territórios estarão entre seus destinos favoritos.  A segurança de ter grandes espaços naturais e ao ar livre estarão à frente de qualquer outra motivação de viagem.

Além disso, Tatiana Omegna, Gerente de vendas de HotelRepresentatives no Brasil afirma que: “A situação econômica está levando o Real a preços nunca antes vistos. A receita gerada por um turista europeu pode ser equivalente à de 15 turistas locais. Além disso, a taxa imposta pelo governo argentino ao seu mercado emissor nos leva a não ser otimistas em relação a esse mercado”.

Cuidado com as agências de viagens

O COVID-19 serviu para corroborar que as grandes OTAs são aliados necessários, porém infiéis. Ainda não existe um chatbot que transmita a segurança que um ser humano transmite e, mais do que nunca, os turistas desejam ser informados da segurança de ir a um determinado destino. Pesquisas de turistas europeus confirmam essa ideia. Uma excelente presença nas agências de viagens será recompensada.

Publicidade
Retomada do turismo

Redes Sociais

Nessa mesma linha de transmissão de segurança, as atividades nas redes sociais terão que se intensificar. “Os hotéis e resorts terão que relatar permanentemente suas atividades e, por sua vez, transmitir a segurança e higiene de suas instalações. Nós da HotelRepresentatives estamos muito otimistas sobre o futuro do setor hoteleiro no Brasil, desde que todos os hotéis entendam a necessidade de se adaptar às mudanças.

*Kim Masas é Gerente de vendas na Europa da HoteRepresentatives. No Brasil a representação e marketing é feita por Tatiana Omegna que pode ser contatado no telefone (21) 98765-0351.

Publicidade
Trofeu Fornececor

Comments

Avatar
WAGNER MIRANDA CABANAS

Edgar realmente, são muito interessante essa análise do Kim , a questão das áreas abertas, e de localizações tropicais , fico pensando em resorts de inverno, O Que farao. mas o que vejo , quais são efetivamente as normas de segurança de santificação estas empresas estarão apresentando executando. As pessoas estão com medo , e quais são esses parceiro , que talvez tenham um reconhecimento mundial. Na execução desse serviço. Acredito que isso sim vai promover muito as vendas . Vai realmente dar tranquilidade aos futuros hóspedes. Não apenas manuais para inglês ver.

Avatar
Kim Masas

Wagner,
Obrigado por seu comentário. Também acho que o frio brasileiro não é o frio europeu.

No Brasil faz frio 15 graus na Europa. 15 graus é o início do verão.

Amplo espaço, clima são fatores em favor da indústria hoteleira brasileira

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


CAPTCHA Image
Reload Image

CLICK AQUI PARA ESCOLHER O IDIOMA DA LEITURA
error: ARQUIVO NÃO AUTORIZADO PARA IMPRESSÃO E CÓPIA