HOME Matérias Aconteceu Controle de processos de lavanderia foi destaque em palestra no 32º Encatho

Controle de processos de lavanderia foi destaque em palestra no 32º Encatho

125
0
SHARE
Carla Trindade (Foto: Hugo Okada)

Direto de Florianópolis (SC) – O 32º Encatho & Exprotel iniciou na manhã desta quinta-feira, 15 de agosto, o segundo e último dia de programação de palestras técnicas e da feira de exposição de produtos e serviços para a indústria da hospitalidade. Realizado no espaço CentroSul, o evento contou com a palestra “O controle dos processos de lavanderia como fator de inovação na gestão do enxoval”, ministrada por Carla Trindade, que é tecnóloga em processos e consultora na área operacional de governança e lavanderia.

A palestrante iniciou a sua apresentação falando sobre a origem da hospitalidade, ainda nos primeiros Jogos Olímpicos da Grécia. “Naquela época não existia o conceito de lavanderia, as pessoas lavavam suas roupas na beira dos rios. Então, surgiu a tina de madeira, o tanque, a máquina de lavar de madeira, entre outros. Foi aí que perceberam que seu foco era a hospitalidade, terceirizando a lavanderia”, recordou a palestrante.

De acordo com Carla, a lavanderia é um departamento que faz parte do negócio do hotel mas de forma quase independente. “Hoje se a lavanderia vai mal, mais de um hotel serão atingidos. Uma lavandeira atende diversos empreendimentos. A lavanderia hoje têm de ter tecnologia de economia de água – inclusive já existem até equipamentos que fazem o serviço sem água nenhuma – o que reflete em maior impacto positivo para o meio ambiente”, explicou.

Procedimentos adequados, a importância da utilização de produtos que tenham fórmula alinhada ao PH da água, peso das roupas a serem lavados, softwares de gestão financeira, de RH, de métricas de lavagem e que apontam índices e parâmetros, também foram abordados por Carla como sendo essenciais para a operação de uma lavanderia no cotidiano dos hotéis.

A palestrante levantou questões que os administradores de hotéis devem considerar como: quantos quilos ou toneladas de roupas tenho capacidade de lavar por dia; treinamento de colaboradores; taxa de relave; o que é o relave por sujidade do hóspede e pela camareira; como o relave impacta no resultado final e se está mensurado no valor final do cliente.

Carla explicou que: “Existem produtos que não saem. A camareira tem nesse sentido, a obrigação de apontar as manchas que porventura não deverão sair mesmo com mais de uma lavagem. O relave – mesmo sem cobrança da lavanderia – implica mais produto, mais tempo empreendido, pois estaremos lavando uma peça que já foi lavada, além de mão de obra, gasto da peça, entre outros. A lavanderia têm de estar atenta a esses casos. Quando existem relaves, eles têm de ser mensurados e o resultado interno bem administrado”.

A palestrante também observou quais as principais métricas utilizadas na operação. “Há de se avaliar quanto a lavanderia teve de crescimento real. Isso não significa número de clientes e sim como eles impactam no resultado. Existem casos de governanças que não têm controle interno e culpam a lavanderia, então é um processo que requer muito empenho. Outra análise que deve ser considerada é se os problemas que aconteceram na temporada passada foram sanados. Eu já vi hotéis ficarem na mão por causa da falta de licença ambiental da lavanderia. É uma operação complexa”, declarou.

Carla Trindade também recomendou aos hoteleiros que optem por lavanderias que não façam uso de cloro: “O cloro amarela o enxoval, pois corrói as fibras. Existem lavanderias que já fazem uso de peróxido, mais indicado para lavagens constantes”, ensinou.

Outras dicas

A palestrante enumerou outros procedimentos indicados para a operação da lavanderia:

  • Máquinários mais atualizados – com certificação NR12;
  • Uso de produtos químicos profissionais sustentáveis;
  • Treinamento constante (diminuição da rotatividade);
  • Implementação de softwares de gestão e controle operacional

O 32º Encatho & Exprotel é uma realização da ABIH-SC com a Revista Hotéis como mídia oficial. A reportagem viajou a Florianópolis a convite da ABIH-SC e hospedou-se no Hotel Faial Prime Suites, um dos empreendimentos parceiros da entidade no evento.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here


CAPTCHA Image
Reload Image