Publicidade
Coronavirus

Belo Horizonte comemora crescimento em diária média entre as capitais do País

O setor hoteleiro belo-horizontino comemora a retomada do crescimento no ano de 2019, após o cenário econômico de retração enfrentado pelo País. BH se destaca entre as capitais com melhor performance nas estatísticas da hotelaria, no acumulado de janeiro a novembro, divulgado pelo Fórum de Operadores Hoteleiros do Brasil (FOHB), apresentando o maior crescimento no valor da Diária Média, 17,2%, em relação as 13 outras capitais analisadas.

O coração dos mineiros se evidenciou ainda na Taxa de Ocupação, com um aumento de 5,9%, e na Receita por Apartamento Disponível (RevPar), com 24,1%, apenas atrás de Vitória (ES) que apresentou um crescimento de 27,8%. De acordo com o Presidente da Associação Brasileira da Indústria dos Hotéis de Minas Gerais (ABIH-MG), Guilherme Sanson, o município se mantém competitivo no mercado por sobressair como um destino relevante para o turismo de negócios e eventos.

Publicidade
Gestão de riscos

Segundo dados da ABIH-MG, o mês de novembro apresentou a melhor Taxa de Ocupação com 77,3%, um crescimento de 7,28% em relação a outubro. Junho se destacou em relação a Diária Média, R$234,57, e Julho em relação ao RevPar, R$156,98. De acordo com Sanson, os dados refletem os investimentos no setor e a melhora na economia brasileira. “Priorizar a experiência do hóspede e um atendimento mais eficaz e personalizado, ampliando os serviços e disponibilizando o melhor para o cliente, somado a melhora da economia, é fundamental para nos mantermos competitivos, atraindo cada vez mais novos hóspedes e fidelizando os que já temos”, explica.

No acumulado de janeiro a novembro de 2019, a capital mineira se destaca no aumento da Diária Média, com 17,2%, o maior índice entre as 13 capitais analisadas (Foto: wjgomes / 1Pixabay)

Capital de Turismo de Negócios e Eventos

Belo Horizonte é conhecida pelo fluxo de turistas de negócios e eventos que, segundo último dado da Belotur, correspondem a cerca de 21% da demanda turística recebida pela cidade. Destes, quase 38% tem como principal motivo da viagem realizar atividades comerciais ou industriais, fomentando a economia mineira. Sanson explica que os hoteleiros devem estar atentos a este perfil de hóspede para incrementar os serviços e garantir destaque entre os concorrentes. “Sabemos, através dos dados disponibilizados pelo Ministério do Turismo no anuário estatístico de 2019, que BH está entre os seis destinos mais visitados por turistas estrangeiros, por exemplo, que viajam por negócios, eventos ou convenções. Destes, cerca de 81% se hospedam em hotéis e pousadas. Esse dado é extremamente importante e nos mostra o quanto o hoteleiro deve se manter atualizado para investir em seu negócio e conquistar novos clientes”, afirma.

Publicidade
Schipper

Expectativa para o Carnaval 2020 é de 80% na Taxa de Ocupação                           

Com bloquinhos e diversos desfiles pelas ruas da capital mineira, Belo Horizonte espera receber 5 milhões de foliões este ano, aquecendo a economia com as preparações e as reservas de hotéis para a semana mais esperada de 2020.

O setor hoteleiro espera que a Taxa de Ocupação atinja 80% do número de unidades habitacionais nos empreendimentos da região central, em especial nos bairros Funcionários e Savassi. Para outras áreas da capital, a expectativa é de 58%. Guilherme explica que a ampla divulgação do Carnaval belo-horizontino eleva o percentual de turistas esperados e reflete na hotelaria. “Em 2019, dos 204 mil turistas recebidos pela cidade, cerca de 38 mil se hospedaram em hotéis. Com a ampla divulgação do Carnaval de BH, esperamos que cerca de 80% dos leitos estejam ocupados durante a folia”, afirma.

Em ritmo de crescimento para o Carnaval 2020, a ABIH-MG espera Taxa de Ocupação de 80% nos hotéis da região central da cidade (Foto de Julián Gentilezza – Unsplash)

Raio X do setor

Segundo informativo da FOHB:

  • No acumulado de janeiro a novembro de 2019, a região sudeste do país apresentou o maior crescimento na Taxa de Ocupação, 6,1%.
  • Belo Horizonte (MG) apresenta o quarto maior crescimento na taxa de ocupação, 5,9%, entre as 13 capitais analisadas.
  • A capital mineira se destaca com resultados expressivos em relação a Diária Média, com um crescimento de 17,2%. Em 2018, o valor médio era de R$180,26, já em 2019, R$211,32. São Paulo (SP) aparece em segundo lugar com um aumento de 11,6%.
  • Em relação a Receita por Apartamento Disponível (RevPar), Vitória (ES) apresentou um crescimento de 27,8%, seguida de BH (MG), com 24,1%, e Rio de Janeiro (RJ) com 22,5%.
Publicidade
Equipotel

Segundo dados da ABIH-MG:

  • Os meses com aumentos significativos na taxa de ocupação foram fevereiro, com um crescimento de 20,34%, em relação a janeiro de 2019; maio, com 9,67%, em relação a abril, setembro, com 7,47%, em relação a agosto; e novembro, com 7,28%, em relação a outubro.
  • Destes, novembro se destaca com a maior Taxa de Ocupação, 71,3, seguido de julho, 69,43; setembro, 68,23; e junho, 66,83.
  • Janeiro foi o mês com menor Taxa de Ocupação com 47,52% das unidades habitacionais reservadas.

Carnaval 2020 Belo Horizonte

  • 5 milhões de foliões são esperados este ano.
  • O setor espera que a Taxa de Ocupação atinja 80% nos empreendimentos da região central, em especial nos bairros Funcionários e Savassi.
  • 58% é a expectativa para outras áreas da capital.
Publicidade
GRI Hotéis

Comments

Belo Horizonte e seus atrativos – My Stay

[…] de Arte, o Iate Tênis Clube e a Casa Kubitschek e sua aprovação como Patrimônio Mundial tem aumentado a demanda por locação por temporada na […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


CAPTCHA Image
Reload Image