HOME Matérias Aconteceu Hoteleiros latino americanos debatem time share na conferência da Interval em Miami

Hoteleiros latino americanos debatem time share na conferência da Interval em Miami

10
0
SHARE
Dmitri Pekhterev moderou o painel que executivos latino americanos da hotelkaria

Direto de Miami (Estados Unidos) – Terminou agora há pouco uma palestra que reuniu vários executivos de redes hoteleiras latino americano para debater o desenvolvimento e gerenciamento de propriedades que adotam o modelo de time share. Esta palestra faz parte da 17ª edição da Shared Ownership Investment Conference — Conferência de Investimento de Propriedade Compartilhada. O evento promovido pela Interval International, uma das mais atuantes empresas da indústria de tempo compartilhado de férias no mundo, acontece até o dia 2 de Outubro no hotel Fontainebleau Miami Beach, em Miami, Estados Unidos. Este painel teve a moderação de Dmitri Pekhterev, Assistant Vice presidente, Resort Sales & Service Central América & South América da Interval International. Participaram Carlos Aquino, Vice presidente of Hospitality The Villa Group, Joaquim Serna, Chief Executivo da TM México, Eduardo Falabella, Diretor execitivo da Rincón Club e Jacques van Schaardenburg, Administrador da VIK Hotel Cayena Beach.

Os executivos debateram temas importantes nestas palestras, como os segredos para um negócio bem sucedido de timeshare. Nessa sessão, os participantes aprenderão que cada negócio é diferente um do outro e puderam trocar experiências com os especialistas no setor sobre as operações, produto, desenvolvimento, vendas, marketing e recursos humanos. Muitos pontos em comuns foram encontrados nos debates, mesmo os executivos sendo de países distintos, como México, Argentina e Caribe e a realidade não é muito diferente do que no Brasil. Carlos Aquino, por exemplo, destacou que para se ter sucesso na operação de um empreendimento é necessário alianças comerciais bem forte e trabalhar com uma administradora confiável como a Interval. Utilizar ferramentas como revenue management e canais diferenciados é importante, pois time share é um produto bem específico e não pode ser vendido em OTAs – Agencias on line. “Não existe tecnologia lógica para realizar esta venda, pois o público é bem específico que na maioria das vezes compra por impulso”, destacou.

Eduardo Falabella destacou que na Argentina não se vê linhas de financiamento para a hotelaria em razão da atual instabilidade econômica e o modelo de negócio concorre contra os portais de reservas. Neste negócio é importante ter marco legal regulatório e proteger o inventário vendido.

Joaquin Serna destacou que é necessário explicar bem aos clientes o modelo de negócio que ele está adquirindo para evitar um número grande de cancelamento. “Não vendemos como um investimento, mas como um clube de férias que os clientes podem desfrutar”.

Jacques van Schaardenburg explicou que para se ter sucesso no time share é necessário conhecer bem o destino e os clientes, pois num curto período de tempo muita coisa pode mudar. “Alguns anos atrás Punta Canas não tinha visitantes norte americanos que hoje representam uma grande maioria do público”.

Ao terminar os debates, os painelistas deixaram alguns conselhos para quem deseja começa no time share. É um negócio muito amplo e deve se conhecer bastante antes de começar a investir. Ter bem claro que se deve dedicar paixão e amor ao negócio, acompanhar o cliente e procurar atender suas necessidades. É necessário fazer um venda bem clara a fim de evitar muitos cancelamentos, pois grande parte das aquisições se dá de forma emocional. O negócio necessita de marco regulatório para dar mais segurança para quem vende e quem compra.

A reportagem da Revista Hotéis viaja a Miami para cobrir este evento a convite da Interval International e se hospeda no hotel Fontainebleau Miami Beach

SHARE

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here


CAPTCHA Image
Reload Image