Publicidade
Retomada do turismo

Perspectivas do turismo pós-pandemia em Brotas (SP)

*Artigo de Fábio Pontes

Esperar com paciência, agir com rapidez. O antigo provérbio chinês sintetiza o desafiador cenário que se apresenta em 2020, com a evolução da pandemia da COVID-19. O acachapante enfraquecimento da economia mundial face à quarentena produz o extrato já aguardado no cenário do turismo brasileiro, que aponta para um recuo na casa dos 40% em seu faturamento, segundo mais recente estudo da Fundação Getúlio Vargas sobre o setor, que gerou R$ 270 bilhões em 2019.

Brotas, que tem a segunda maior fonte de arrecadação na atividade turística, vive dias de expectativa. Panorama muito diferente de 2018, ano em que apresentou crescimento duas vezes maior que a média mundial no segmento e arrecadou R$ 1 milhão em ISS – Imposto Sobre Serviço Turístico.

Publicidade
RAP Engenharia
Perspectivas do turismo pós-pandemia em Brotas (SP)

Ponte suspensa do Ecoparque Cassorova, em Brotas, capital do turismo de aventura no interior de São Paulo

Reflexos da pandemia 

Esmorecer por conta da pandemia e seus reflexos, no entanto, está fora de questão. Brotas é, irrefutavelmente, exemplo no conjunto de ações que desenvolve – e que traz resultados imediatos – para superar este infausto capítulo na história da humanidade.

Publicidade
APP – cabeçalho

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


CAPTCHA Image
Reload Image

CLICK AQUI PARA ESCOLHER O IDIOMA DA LEITURA