AconteceuÚltimas Notícias

Palestra Panorama da Hotelaria traz dados do FOHB e HotelInvest

Acontece nesta segunda-feira (12), no hotel InterContinental, em São Paulo, o IV Fórum Nacional da Hotelaria. O evento promovido pelo FOHB – Fórum de Operadores Hoteleiros do Brasil, tem como tema deste ano, No Time for Losers, e traz especialistas do mercado para debater e apresentar reflexões para hotelaria em um futuro pós-pandemia.

Publicidade
Tramontina

Cristiano Vasques, Sócio-diretor da HotelInvest, subiu ao palco para a palestra “Panorama da Hotelaria HI e FOHB”. Vasques, que possui amplo e profundo conhecimento e experiência no mercado de turismo, hotelaria e turístico-imobiliário no Brasil e no exterior, incluindo estratégias financeiras e empresariais para o desenvolvimento de projetos e negócios, é graduado em Engenharia de Produção pela Poli-USP, com especialização em Advanced Hotel Real Estate Finance pela Cornell University e em Gestão Estratégica de Turismo e Hotelaria pela EAESP-FGV.

A sua palestra apresentou dados do FOHB e da HotelInvest das principais capitais do Brasil para o entendimento da evolução de desempenho dos mercados a partir do comparativo do primeiro semestre de 2022 com dados históricos. Além disso, a apresentação mostrou desafios e oportunidades do que vem pela frente com recomendações estratégicas.

Publicidade
Ameris
Desempenho Hoteleiro, Trending Topics e Reflexões

O desempenho hoteleiro foi avaliado com base no  RevPar de dez principais cidades do Brasil: São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Curitiba, Brasília, Porto Alegre, Goiânia, Vitória, Recife e Salvador. Destas, quatro ultrapassaram o RevPar de 2019: Rio de Janeiro, Goiânia, Vitória e Recife. São Paulo é destaque o negativo, principalmente pela diária média. Março de 2021 foi a maior queda das diárias médias em todas as capitais analisadas. Mas Vasques destaca que é importante também fracionar esses dados pelos trimestres do ano. Por exemplo, 2º trimestre foi o mais próximo de 2019 em termos de distribuição. E o desempenho apresentado pelas cidades mostram variações de acordo com o período do ano.

Ele ainda trouxe dados dos últimos cinco anos do valor das cotas do Maxinvest, que mostra que a recuperação é forte e clara, mas ainda distante do pico de desempenho que foi em 2010. A hotelaria brasileira sofreu com a pandemia, mas Vasques mostra que o setor vem sofrendo uma queda da renda operacional desde a Copa do Mundo em 2014, quando houve grande boom da hotelaria no Brasil. Porém em 2019 havia começado um processo de recuperação, que foi interrompida com a chegada da pandemia.

Palestra Panorama da Hotelaria traz dados do FOHB e HotelInvest
Recuperação da hotelaria mostra recuperação, mas ainda está longe do melhor momento
Short Term Rental

O Short Term Rental teve um aumento de 55,2% de oferta desde fevereiro de 2021. Atualmente no mercado há cerca de 44,5 mil studios e apartamentos de um dormitório que foram lançados em 2019, 2020 e 2021. A análise mostra que plataformas como Airbnb e VRBO tem quase nove mil quartos disponíveis. Mas a demanda não é compatível com a oferta e talvez esse mercado gere concorrência com o setor hoteleiro.

Mercado de Lazer

A valorização dólar foi de 27% desde janeiro de 2020, o que fez com que o mercado interno de turismo de lazer tivesse boom de demanda. com diversos hotéis alcançando índices altos de ocupação e faturamento. Com a restrição de alguns destinos para o turismo internacional, o turismo de luxo também mostra bom desempenho no Brasil inteiro. O setor do lazer trouxe novos atrativos para o país, como os parque temáticos, por exemplo, que investiram no lazer para toda família.

Publicidade
Desbravador
Multipropriedade

No Brasil o mercado de multipropriedade tem 115 empreendimentos, 22.398 UHs e VGV potencial de R$ 34,1 Bilhões. Com destaque para a região Sul e Nordeste. Pontos importantes como a regulamentação para da Lei da multipropriedade foram importantes para setor, dando segurança para o mercado. Porém o fechamento de hotéis e salas de vendas durante a pandemia causou prejuízo e dificuldades. A correção de securitização por IGP-M, estrangulou o setor, levando os investidores a precisar lidar com a comercialização e rentabilidade dos empreendimentos de outra forma. Porém o modelo verticalizado de incorporação comercialização e operação se mostrou uma boa alternativa e a consolidação do setor traz boas perspectivas para o futuro.

Palestra Panorama da Hotelaria traz dados do FOHB e HotelInvest
Números da Multipropriedade no Brasil
Reflexões

Cristiano Vasques encerrou sua participação trazendo algumas reflexões para um futuro próximo da hotelaria.

O que esperar de 2023 na hotelaria urbana?

Aumento de diária, um 2023 melhor do que 2022, com aumento de diária e ocupação.

Qual a quantidade de studios que entrará no mercado Short Term Rental?

A demanda especifica para essa categoria que vai se voltar para hotelaria e tem potencial para se tornar concorrente no mercado.

Até quando vai a euforia do turismo de lazer?

O câmbio alto e o valor das passagens aéreas podem ser positivos, mantendo o viajante brasileiro no Brasil e com o novo desafio de trazer o turista estrangeiro para o país.

Publicidade
Anuncie conosco

Denise Bertola

Denise Bertola é Repórter da Revista Hotéis

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo
CLICK AQUI PARA ESCOLHER O IDIOMA DA LEITURA
error: ARQUIVO NÃO AUTORIZADO PARA IMPRESSÃO E CÓPIA