Publicidade
LG Eletronics

Hotelaria condominial é discutida na 8ª edição ADIT Share

Direto de Gramado (RS) – Outro tema debatido na 8ª edição ADIT Share, evento realizado no Hotel Wish Serrano Resort & Convention, em Gramado (RS), e vai até o próximo sábado (28) e tem a Revista Hotéis como Media Partner, foi a hotelaria. Focado em gestão, o painel contou com os participantes Antônio Aires, conhecido como Tunico, Sócio-Diretor da Incorpore Hotels, Alexandre Zubaran, CEO da Enjoy Hotéis e Resorts e Abel Castro, SR VP Business Development South America | ALL – Accor Live Limitless.

Publicidade
LG Eletronics – Meio

Abel Castro pediu para Tunico fazer suas considerações iniciais. “Falando sobre Incorpore Hotels, ela é um braço da Incorpore Group. Nós que operamos vendas e administração de multipropriedade desde 2013, nós vimos a necessidade de continuar a gestão do cliente desde desenvolvimento do produto, comercialização, fracos, gestão da carteira, que é uma parte importante, e quando fomos implantar nosso primeiro hotel, resort do Lago, a gente viu a necessidade de aprofundar um pouco mais a questão de gestão hoteleira condominial. É muito novo para o mercado brasileiro, empresas que buscam administrar empresas de multipropriedade e continuar esse modelo até a utilização e vivendo ela na prática, desde gestão de condomínio, regras, até mesmo a utilização portas, estando em dia com as obrigações do condomínios e incorporadoras”, observa.

Publicidade
APP da Revista Hoteis

Alexandre Zubaran, CEO da Enjoy Hotéis e Resorts, também fez suas observações iniciais. “Eu estava assistindo o painel anterior, e participamos da Adit desde 2016. Nós identificamos que todo mundo nas conferencias falavam com muita propriedade da vertente mobiliária de cada negócio, mas tinha pouca gente falando da hotelaria. Nós vimos uma oportunidade para desenvolver uma empresa de hotelaria focada em empreendimentos de multipropriedade, e dedicada as famílias, tentando ofertar diversão e conveniência para hospedagem, e assim nasceu a Enjoy”, diz.

Hotelaria condominial é discutida na 8ª edição ADIT Share

Antônio Ires (Tunico), Sócio-diretor da Incorpore Soluções

O sucesso da hotelaria

Ainda com a palavra, Alexandre Zubaran mostrou os fatores que fazem o setor ser o “coração” do sucesso.  “A fotografia que fizemos em 2016 foi o que você descreveu. Sempre falamos de legislação e etc, e o negócio hoteleiro não existia, inclusive a operação hoteleira é a mais recente. Então, eu acho esse painel fundamental para desenvolvimento que para mim é o mais sustável nesses anos de hotelaria, esse modelo de negócio. O que eu acho é que o coração do sucesso é exatamente a relação perfeita e harmônica em três parte envolvidas: condomínio, operação hoteleira e a administradora hoteleira. A relação dessas três para a multipropriedade é muito intensa e inter-relacionada”, afirma.

Publicidade
Dam Roupas

Tunico concordou com fala de Zubaran e acrescentou: “A forma e o termo é o principal. Uma vez que a gente prepara os termos, e ai é o primeiro desafio, depois a parte comercial, que na venda precisamos explicar para o cliente como vai ser a gestão disso, uma vez que ele começa utilizar e ele tenha a experiência para férias, então o maior sucesso está ali. Eu acho que é aqui que precisamos estar com bastante atenção. Em maioria os clientes alimentavam a expectativa, o grande deságio e sucesso está na equipe e pessoas que vão acompanhar o cliente, desde o começo”, comenta.

Hotelaria condominial é discutida na 8ª edição ADIT Share

Alexandre Zubaran participou do evento de forma virtual

Relações entre empresas

Tunico foi questionado por Abel Castro sobre a relação com as administrações com hotéis. “Uma vez que você preparou toda documentação e está na melhor forma de gerir, eu acho que esse é o melhor modelo. Me lembro quando fomos fazer a primeira assembleia, de um lado tivemos seis mil proprietários convidados e foram 600, é muita gente. Seguimos muito bem com a assembleia, porque muita coisa que faz ter problema com assembleia é você entregar tudo que está previsto, isso é bom, cumprir com prazo. Naquele momento pensamos diferentes e sorteamos uma cota por apartamento e não chamar esse monte de gente. Hoje é mais tranquilo, sempre que fizemos a assembleia, chamamos a cota exata cabecel”, aponta.

Publicidade
Harus

Alexandre Zubaran também comentou sobre o assunto. “Eu diria que a dor de cabeça que você tem nos empreendimentos plenos, com um proprietário, são as mesmas. É que na multipropriedade você tem um pequeno investidor que talvez não tenha o nível de experiência que um investidor pleno tenha. Não tratamos ele como investidor, e sim um usuário. O proprietário ele é um pequeno poupador e comprou para investimento. Em nosso caso, pode comprar para investir, mas fazemos ele assinar na sala de venda que nenhuma promessa de vendas foi garantida. Mas em via de regra, as dores de cabeça são as mesmas”, alerta.

Publicidade
RAP Engenharia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


CAPTCHA Image
Reload Image

CLICK AQUI PARA ESCOLHER O IDIOMA DA LEITURA
error: ARQUIVO NÃO AUTORIZADO PARA IMPRESSÃO E CÓPIA