HOME Matérias Aconteceu Conotel 2018: Ministro do Turismo pede competitividade para alavancar setor

Conotel 2018: Ministro do Turismo pede competitividade para alavancar setor

Vinicius Lummertz discursou na tarde de hoje após ser homenageado pela ABIH Nacional no Conotel 2018; Senador Eunício Oliveira e Deputado Herculano Passos também defenderam o trabalho público

134
0
SHARE
Vinicius Lummertz, Ministro do Turismo

Direto de Fortaleza (CE) – O primeiro dia de palestras e painéis do Conotel 2018 – Congresso Nacional de Hotéis -, foi aberto com homenagens a autoridades convidadas. O Ministro do Turismo, Vinicius Lummertz; o Presidente do Senado Federal pelo Ceará Eunício Oliveira e o Deputado Federal Herculano Passos foram as autoridades políticas homenageadas com uma placa entregue pelo Presidente da ABIH Nacional, Manoel Cardoso Linhares.

Linhares destacou a disponibilidade das autoridades para participar do evento, e lembrou do impacto da capital cearanse no turismo nacional. “Juntos, estamos trabalhando para trazer mais turistas para o Brasil. Fortaleza já é o terceiro destino com mais voos internacionais depois do Rio de Janeiro e São Paulo, e isso vai impulsionar o fluxo de turistas”, comemorou.

Autoridades do setor público e privado foram homenageados no Conotel 2018

Competitividade no turismo
O recém-nomeado Ministro do Turismo, Vinícius Lummertz, fez um extenso discurso. O representante da pasta turística no governo federal creditou ao Conotel uma porta de entrada para soluções para impulsionar o turismo. “Precisamos de pessoas para olhar o turismo, e estarmos juntos é a primeira mudança”, iniciou.

“O conceito de servir pode nos levar a qualquer lugar do Brasil; mesmo não conhecendo ninguém, ficamos em casa. Falando sobre turismo, que representa 10% da economia mundial, envolve toda logística humana, transporta pessoas, conceitos e ideias. A ideia do turismo e das relações com o resto do mundo vem da nossa origem de imigrantes. Mas ao longo do tempo, fomos nos fechando para o resto do mundo”, declarou Vinícius Lummertz.

O Ministro disse ainda que, enquanto o Brasil tem hoje um grau de abertura de internacionalização comercial de 19%, os EUA estão em torno de 50%, por ser mais internacional e aberto. Nos países emergentes, esse grau chega a 85%. Ao mesmo tempo, o Brasil se tornou um país muito fechado. “Precisamos pensar profundamente nisso. Às vezes me sinto como no filme ‘O mundo de Truman’, em que o personagem descobre que vive em um mundo de mentira, porque vivemos em uma bolha repetitiva de ideias e conceitos. Esse mundo aberto que está lá fora não entra aqui”, refletiu o Ministro.

Pensando nas soluções para este gargalo, o executivo continuou: “Precisamos entender o sentido da palavra competitividade. Essa questão é básica para a expectativa do nosso país. Nos EUA, a evolução tecnológica foi feita por imigrantes, porque tiveram abertura para fluxo de ideias. O Ceará é um exemplo disso, quando iniciou voos para Paris. Mas, com o custo Brasil e a insegurança jurídica que nós temos, faz com que instalar empreendimentos no Ceará seja muito difícil”.

Vinicius Lummertz recebe placa de homenagem da ABIH Nacional

Lummertz apontou também que o visto eletrônico já aumentou em 50% o fluxo de turistas e, preconizar essa mudança na competitividade da logística do turismo é olhar com seriedade para as expectativas desse país. “Para que isso seja sustentável, precisamos da produtividade.E não falo dos trabalhadores, mas de toda estrutura e desse Custo Brasil. A lógica do brasileiro hoje não é investir, mas sobreviver. A lógica do negócio deve ser crescer. Quando se olha para o macroeconômico, em que a nossa população é 13,5% do PIB, essa é nossa capacidade de investimento.  Que nos faz pensar em alcançar 25%” apontou.

Para finalizar, o ministro declarou a necessidade de precisar desses investimentos para aumentar o poder de compra das pessoas. “Vamos nos atentar as reformas que vem para garantir esse investimento. Poucos países tem soluções para desemprego, e nós temos. Podemos fazer muito pelo país se tivermos recursos para isso”, disse Lummertz.

Ações na Câmara
O Deputado Federal Herculano Passos parabenizou os diretores da ABIH e Manoel Linhares pela realização do evento no Ceará e declarou defender, em sua posição, a pauta do turismo na Câmara dos Deputados. “Acompanhamos projetos benéficos para a hotelaria e algumas ações prejudiciais, como ECAD. Falaremos detalhadamente de projetos que estão tramitando no congresso. Estamos abordando o Brasil + Turismo para divulgar o País fora dele. É o turismo que gera desenvolvimento e progresso e estamos trabalhando pela modernização da Lei Geral do Turismo”, pontuou Passos.

Herculano Passos, Deputado Federal

O Deputado falou ainda que a hotelaria é fundamental para alavancar o turismo nacional, e por isso, ele declarou que a pasta também prioriza a pauta do marco regulatório das plataformas digitais, que diz respeito à hotelaria com plataformas de concorrência.

Hotelaria familiar
Homenageado na tarde de hoje no Conotel, Waldir Miguel, Presidente e Fundador da Nacional Inn Hotéis, rede que possui atualmente mais de 50 empreendimentos próprios, afirmou que “Esse é um momento ímpar para mim e meus familiares, pois sozinho não faria nada. Trabalhamos com afinco há 48 anos, noite e dia, desde o primeiro hotel que arrendamos. Queremos com isso lembrar os hoteleiros que com muito trabalho conquistamos as coisas. Não devemos pra nenhum deputado, tudo foi conquistado a unhas e dentes. Tivemos convite pra ir ao exterior, que não é mais bonito que nosso País. Foram nos rincões de MG que trabalhamos para manter o patrimônio do meu pai. Somos comerciantes e nos orgulhamos disso”, defendeu Miguel.

Waldir Miguel, Fundador da Nacional Inn

Regulamentação do Airbnb
Eunício Oliveira, Presidente do Senado que também foi homenageado, afirmou que o evento é importante pois a hotelaria é fonte de bem estar e progresso para o mercado. “O estado tem tentado tornar a sociedade mais justa. Tenho convicção que as palestras serão importantes para esse debate. Temos uma luta até desigual, mas como senador por esse estado e parte de um dos três poderes, tenho responsabilidade. Quando o Manoel vem nos procurar em Brasília, sabemos que é um esforço para melhorar o setor”.

Homenagem ao senador Eunício Oliveira

Outra questão mencionada pelo Senador foi a segurança pública. “Posso dizer que o Senado, apesar do cenário turvo que vivemos de corrupção, estamos fazendo a lição de casa. Não sou contra a tecnologia e sei que ela serve para o avanço. Mas não posso me calar que os aplicativos de hospedagem possam competir com igualdade com os empreendimentos hoteleiros. Vemos que a maior rede do hotéis do mundo não tem um hotel. Isso é uma concorrência desleal e desigual. Quero usar meu mandato como Senador para fazer com que aqueles que concorrem paguem as mesmas taxas que aqueles que trabalham com absurdos sem impacto econômico. Também sou favorável a taxa mádia de ocupação de PNE de 5%, mas vem alguém e coloca 10% de forma desnecessária. Isso interfere no trabalho de todos”, criticou o Senador.

A reportagem da Revista Hotéis viaja a Fortaleza (CE) a convite da Reed Exhibitions Alcantara Machado e ABIH Nacional e se hospeda no hotel Mareiro.