EspecialÚltimas Notícias

Conceitos de wellness ganham espaço na hotelaria pós pandemia

O novo hóspede quer cada vez mais manter os cuidados com o corpo e a mente mesmo estando fora de casa e a hotelaria  está atenta a isso e criando novos conceitos de wellmess para atender a demanda crescente

O conceito de wellness tem ganhado cada vez mais espaço nos meios de hospedagem, seja através dos cuidados com o corpo oferecendo além da academia e da piscina, diversas atividades físicas, spas e alimentação diferenciada, mas também investindo nos cuidados com a mente oferecendo práticas e terapias como yoga, meditação, mindfullness, entre outras. O termo wellness, que pode ser traduzido como bem-estar, não é exatamente novo, mas tem ganhado força nos últimos anos e ganhado novos adeptos. De acordo com a consultoria McKinsey, o mercado global de wellness está estimado em mais de US$ 1,5 trilhão, com crescimento anual de 5% a 10%, impulsionado pela pandemia de COVID-19, que afetou de maneira drástica a rotina das pessoas que passaram a se preocupar mais com a saúde física e mental. Em pesquisa recente realizada com consumidores de seis países, entre eles, Brasil, Estados Unidos, Alemanha e Japão, 79% dos entrevistados disseram acreditar que o bem-estar é importante e 42% o consideram uma prioridade máxima. Além disso relataram que a preocupação com bem-estar aumentou nos últimos três anos. À medida que a economia foi se recuperando o gasto com bem-estar e saúde foi aumentando e as empresas, incluindo o setor de hospitalidade, devem entender o mercado a partir da perspectiva do consumidor para poder oferecer as opções que melhor se encaixam em seu perfil.

Publicidade
Clima ao Vivo

 

Os seis pilares do wellness

A pesquisa Future of Wellness da McKinsey apresenta dados que fazem uma correlação entre as atitudes e comportamentos do consumidor e as estratégias que podem ser aplicadas nas empresas. E assim foram desenvolvidas seis categorias que servem de pilares para estruturar ações em relação ao assunto. São eles: saúde, alimentação, exercícios físicos, estética, qualidade do sono e cuidado mental.

A hotelaria vem evoluindo e acompanhando as mudanças do mercado, principalmente em relação ao comportamento e necessidades dos hóspedes. Oferecer opções e serviços diferenciados tornam a hospedagem especial, além de gerar identificação e fidelização dos clientes. Dominc Scoles, Gerente geral do Six Senses Botanique, a primeira unidade da rede em toda a América, que fica em Campos do Jordão, acredita que o mundo está acordando e, claro, isso inclui viagem e hospedagem. “Eu acho que as pessoas não estão mais cegas pelo sucesso material e estão redefinindo o sucesso como conexões experienciais e mais profundas.  Saúde costumava significar apenas bem-estar físico, mas agora, mais e mais nossos hóspedes estão entendendo a saúde com uma abordagem holística que funciona de dentro para fora. Nós nos concentramos em Dormir com Seis Sentidos, Comer com Seis Sentidos e, claro, colocamos isso em todas as nossas experiências de bem-estar e spa para permitir que nossos hóspedes se reconectem consigo mesmos, com os outros e com a palavra ao seu redor.  Férias agora, mais do que nunca, permite aos nossos hóspedes este espaço e tempo para repensar e reimaginar-se para ser uma versão mais equilibrada e saudável de si mesmos quando eles saem”, reflete.

Publicidade
Desbravador

Fernando Brugnera, Gerente de sustentabilidade, explica que o wellness é um dos pilares da filosofia do Six Senses e está incorporada em tudo que o empreendimento oferece, não é somente praticar meditação ou receber uma massagem, está no cuidado com a alimentação, quartos especialmente pensados para uma proporcionar uma noite de sono extraordinária, terapias focadas na necessidade do hóspede. “Nossas trilhas proporcionam um momento de reconexão com a natureza, em meio a mata, com o som dos pássaros, com um local especialmente pensado para uma parada e uma meditação, proporcionamos um momento em que se pode desfrutar os benefícios em estar em meio a natureza e ainda proporcionar aumentar os níveis de vitamina D, apreciar a vista ou liberar algumas endorfinas em uma caminhada”, exemplifica.

Conceitos de wellness ganham espaço na hotelaria pós pandemia
Os cuidados com o corpo e a mente estão em alta no pós-pandemia (Foto – Divulgação)
Saúde em primeiro lugar

O Jurema Águas Quentes, localizado na cidade de Iretama, interior do Paraná, é um empreendimento que carrega o status de saúde e bem-estar no seu DNA. O complexo que possui dois resorts inseridos em uma área de 3,4 milhões de metros quadrados – o Lagos de Jurema Termas Resort e o Jardins de Jurema Convention & Termas Resort, tem como destaque suas águas termais que abastecem piscinas e toda estrutura do complexo, incluindo os chuveiros. A água proveniente do Aquífero Guarani, emerge do solo a 42°, sendo classificada como mineral hipertemal, sua composição alcalino-bicarbonatada, fluoretada, e sulforosa é apreciada por suas propriedades curativas. Os altos teores de sulfato, impedem a proliferação de fungos e bactérias (dispensando ouso do cloro nas piscinas), sendo coadjuvante na melhora de afecções cutâneas. A lama também extraída no local possui propriedades terapêuticas, sendo usada em terapias corporais oferecidas pelo Spa do complexo que conta com mais de 20 procedimentos. Além disso o complexo ainda oferece ofurô ao ar livre também abastecido com águas termais em meio a muita natureza.

Conceitos de wellness ganham espaço na hotelaria pós pandemia
O Jurema Águas Quentes possui espaços muito aconchegantes e integradas a natureza visando a saúde e o bem-estar (Foto – Divulgação)
Publicidade
APP da Revista Hoteis

Quem também investe em uma terapia diferenciada é a Acqua Float, empresa nacional fabricante de cápsulas de flutuação. Para Christian Gaspar, Diretor da Acqua Float, cada dia mais, as pessoas estão preocupadas com sua saúde e consequentemente o bem-estar. “Está cada vez mais claro que o conceito wellness não é supérfluo, é necessidade, e o mercado vem crescendo, tanto em serviços, como em produtos”, avalia. A Terapia da Flutuação  assim como as águas termais trazem diversos benefícios para a saúde, ela é realizada em uma cápsula de flutuação, como a Acqua Pod, que é preenchida com água a 35,5°, temperatura próxima a do nosso corpo, e sulfato de magnésio, criando um ambiente que reproduz a sensação de gravidade zero, promovendo um intenso relaxamento, que alivia dores, reduz o estresse, diminui a pressão arterial, melhora a circulação sanguínea, libera endorfina, entre outros benefícios. “A Terapia da Flutuação não é só um serviço, é uma experiência, um paraíso de privação sensorial e o cenário final para descontrair de estimulações externas e realmente recarregar as energias”, finaliza Christian.

Conceitos de wellness ganham espaço na hotelaria pós pandemia
Christian Gaspar, Diretor da Acqua Float (Foto – Divulgação)

Que o seu alimento seja seu remédio

O ensinamento de Hipócrates, pai da medicina, difundindo há mais de 2 mil anos está mais atual do que nunca. Se cuidar da saúde é importante, a alimentação tem um papel fundamental nesse processo e com esse pensamento em mente, o investimento no cuidado da produção de alimentos tem crescido. O CDPA – Centro de Distribuição e Preparação de Alimentos do Jurema Águas Quentes possui sete cozinhas que abastecem todo complexo. Nelas há um controle na padronização das receitas, como explica Ray Oliveira, Gerente de gastronomia. “Na sala de pesagem os ingredientes são separados, pesados e fracionados de acordo com as receitas que serão executadas. Já vai para cada setor um kit pronto para preparação, mantendo assim o padrão em todo o resort e em todas as refeições”. No café da manhã, almoço ou jantar há sempre opções veganas, vegetarianas, sem lactose e dietéticas, além de 90% das verduras e legumes servidos no complexo serem provenientes das hortas do próprio hotel, que está buscando o certificado selo verde, que atesta sua condição orgânica. Há também um empório de chá, onde as ervas são colhidas diariamente para o preparo das bebidas frias ou quentes, que ficam à disposição dos hóspedes em um ambiente agradável e acolhedor em meio a natureza.  Para quem tem alimentação restritiva, uma equipe de nutricionistas se encarrega de cuidar dessas refeições. Ray informa ainda que o próximo passo nos cuidados com a alimentação dos visitantes, é uma cozinha especial para preparar alimentos exclusivamente para celíacos e pessoas com alergias alimentares, que está em fase de preparação.

Outra aposta que está em alta e tendo bons resultados são os alimentos orgânicos, naturais e plant basead. A Colheita, empresa que vem com uma proposta inovadora de um snack saudável e simples, produz seus alimentos a partir de sua horta orgânica, criando snacks nutritivos, saudáveis, sem uso de conservantes e ao mesmo tempo prático. Maria Luiza Cepera, fundadora da marca, acredita que hoje em dia, as pessoas estão mais preocupadas com o que estão comendo, muitos estão preparando seu próprio alimento e procurando alternativas mais saudáveis. “As pessoas estão mais conscientes em relação ao impacto do que comemos em nosso organismo. Ter uma ingestão adequada de nutrientes, garantir o bom funcionamento do nosso organismo garante mais energia e bem-estar. Se sentir bem e com energia para encarar a rotina, não tem preço”, afirma.

Conceitos de wellness ganham espaço na hotelaria pós pandemia
Maria Luiza Cepera: “As pessoas estão mais conscientes em relação ao impacto do que comemos em nosso organismo” (Foto – Divulgação)
Publicidade
Ameris

No Six Senses as refeições tem a premissa de explorar os seis sentidos e por isso é importante toda a trajetória que o alimento percorre até chegar ao hóspede. Felipe Ishihama, Gerente de Alimentos e Bebidas explica como é o processo. “Nosso menu é elaborado com ingredientes da nossa horta ou de produtores locais, nossos pratos são pensados para abranger as restrições e lifestyle de cada um, sempre pensando na simplicidade dos bons ingredientes para boas refeições e fortalecimento da comunidade local, levando em consideração os três pilares de nossa filosofia: Alimentos locais e sustentáveis, ingredientes naturais e menos é mais”.

Para Roberta Pellegrino, Gerente geral do Almenat Embu das Artes, Tapestry Collection by Hilton, a procura pela gastronomia vegana e vegetariana aumentou, há uma preocupação maior de saber como são feitas as comidas e quais os ingredientes utilizados. “Percebemos que essa preocupação não é por causa de uma restrição alimentar, é muito mais por um cuidado com a saúde. Aqui trabalhamos muito com tempero orgânico, itens da nossa própria horta. Tem sempre as opções veganas, que tem aumentado cada vez mais”, enfatiza Roberta.

Publicidade
Harus
Mente sã em um corpo são

Se a nutrição é importante para manter a saúde, manter uma rotina de exercícios físicos também ajuda a melhorar o bem-estar, dando mais disposição e energia para encarar a rotina. Durante o confinamento social, na pandemia, muitas pessoas perceberam a importância de fazer atividades físicas para se manter bem. Com as academias e clubes fechados, foi preciso se adaptar e se disciplinar para manter o corpo em movimento. Essa disciplina nos cuidados com o corpo, acabou se tornando um legado. Se antes durante uma viajem, fosse a trabalho ou de férias, a academia do hotel era pouco procurada, essa realidade mudou. “A procura pela academia aumentou bastante, antes as academias de hotéis não eram tão procuradas, hoje elas ficam bem cheias. Então uma boa academia também é importante”, frisa Roberta. E destaca, “nossa academia além de bem equipada, tem uma vista linda para a Mata Atlântica”.

Em uma cidade como São Paulo em que a rotina é frenética, os deslocamentos mais difíceis e nem sempre é possível fazer atividades ao ar livre, os hotéis tem investido em estruturas que possa possibilitar aos hóspedes todos os cuidados dentro do próprio hotel.

Conceitos de wellness ganham espaço na hotelaria pós pandemia
Natalie Diorio: “É essencial oferecermos uma estrutura onde os hóspedes encontrem essa comodidade, para não ter que buscar alternativas fora do hotel” (Foto – Carla Paraizo)

Natalie Diorio, Gerente geral do Meliá Paulista notou um aumento no interesse dos hóspedes por atividades relacionadas ao bem estar dentro do hotel e tem observado no período pós pandemia o perfil do viajante Bleisure crescendo cada vez mais. São hóspedes que além de aliar compromissos profissionais com lazer durante a hospedagem, também mantém a rotina de prática de hábitos saudável. “Justamente para atender esse hóspede que não abre mão de continuar sua rotina saudável enquanto está fora de casa, é essencial oferecermos uma estrutura onde ele encontre essa comodidade, para não ter que buscar alternativas fora do hotel. Aqui no Meliá Paulista temos um espaço que dispõe desde um fitness center bem equipado, uma piscina com raia de 18 metros para prática de natação, hidromassagem, sauna seca e úmida, ducha com cromoterapia, ofurô e quatro salas de massagem”.

Para Marco Amaral, Vice-Presidente de Operações e Desenvolvimento da Europa e América do Sul do grupo Minor Hotels, do qual faz parte o Tivoli Mofarrej São Paulo, o novo perfil do hóspede é aquele que busca um momento reservado para restaurar o corpo e a mente e querem um local que ofereça liberdade longe de sensações de ansiedade ou medo, e sim que proporcione bem-estar mesmo que por alguns minutos. Nesses casos os spas dentro dos hotéis são capazes de oferecer diversas opções de cuidados, no Tivoli Mofarrej São Paulo o leque de tratamentos inclui massagens relaxantes, massagem com pedras quentes, indian head, dayspas, dayspa kids, tratamentos faciais, tratamento desintoxicante, reflexologia, cabine vaporizada, vich (massagem com duchas), entre outros.

Conceitos de wellness ganham espaço na hotelaria pós pandemia
As massagens relaxantes estão entre os tratamentos mais procurados nos spas (Foto – Divulgação)

O Buddha Spa que oferece sistema de franquias para os hotéis, que podem atuar como franqueados, estando a frente da operação ou dispor do espaço físico para terceiros operarem a franquia, está presente na rede Estanplaza, no Pestana São Paulo e no Pestana Curitiba. De acordo com Gustavo Albanesi, CEO Buddha Spa, o mercado de estética no Brasil é muito grande e mais maturado, mas as práticas de bem-estar passam a incorporar a rotina ao lado de outros atividades. “Uma coisa não substitui a outra, uma pessoa não deixa de fazer procedimentos estéticos para fazer uma terapia relacionada ao bem-estar, por exemplo. A pessoa vai a academia, começa a se alimentar melhor, passa a fazer massagem e nem por isso vai tirando outras coisas que já faziam parte do seu modo de vida”.  Para Albanesi, o segmento de bem-estar está mais em pauta hoje em dia, principalmente pós-pandemia, com a valorização da qualidade de vida, algo que cada vez mais faz parte da rotina das pessoas. “Hoje ter um spa dentro do hotel não é um diferencial, é básico, especialmente para os estabelecimentos de alto padrão. Os hotéis precisam dispor de serviços que atendam às necessidades dos hóspedes. Quanto mais aumenta a demanda por bem-estar no dia a dia, mais os hotéis têm que oferecer esse tipo de serviço. Estudos mostram que oferecer esta estrutura aumenta em 0.4 dia a estadia média do hóspede, além de aumentar o seu ticket médio”, destaca.

Conceitos de wellness ganham espaço na hotelaria pós pandemia
Gustavo Albanesi: “Hoje ter um spa dentro do hotel não é um diferencial, é básico, especialmente para os estabelecimentos de alto padrão” (Foto – Divulgação)

E se os hotéis estão preocupados em proporcionar bem-estar para seus hóspedes, é preciso usar todas as ferramentas disponíveis para isso. A tecnologia hoje presente em praticamente todas as nossas atividades, também está a serviço de facilitar a vida dos viajantes que querem otimizar o tempo e ter praticidade para aproveitar mais as atividades oferecidas nos hotéis. Muitas atividades requerem agendamentos prévio e com o costume adquirido durante a pandemia de se fazer tudo com um clique, é fundamental fornecer alternativas. O sistema integrado para hotéis da LG, o Pro:Centric é um sistema de gerenciamento de conteúdo televisivos para hospitalidade. A plataforma suporta ferramentas simples de edição e permite acessar serviços do hotel com um só clique ou por meio de comando de voz. A solução permite que o hóspede faça o agendamento da massagem, ou reserva do SPA diretamente pela TV do quarto. Outro diferencial é que a LG TV Hotel também oferece segurança e privacidade. Com a possibilidade de assistir seus filmes e séries favoritos em Smart TVs,  em um momento de relaxar em suas acomodações, muitos hóspedes se esquecem que os dados podem estar comprometidos quando estão em um local público. Com a solução Pro:Centric é possível configurar a TV e limpar todos os dados dos usuários automaticamente após o check-out. Evitando uma exposição desnecessária as regras da Lei Geral de Proteção ao Dados e gerando uma experiência negativa para o hóspede.

Conceitos de wellness ganham espaço na hotelaria pós pandemia
LG Pro:Centric oferece tecnologia até para os momentos em que os hóspedes querem se desconectar (Foto – Divulgação)
Conexão com a natureza

Se por um lado algumas pessoas não conseguem se desconectar de seus aplicativos e gadgets, recentemente muitos tem procurado se conectar de uma maneira diferente, buscando elementos do meio ambiente como fio condutor dessa jornada de auto-conhecimento. Alguns empreendimentos além de ter toda a estrutura de cuidados com o corpo como academia ou spa, também desfrutam de exuberante natureza que tem sido bastante valorizada nesse novo momento em que muitas pessoas buscam se reconectar com seu interior. Além disso as técnicas de mindfullness (atenção plena) tem sido bastante exploradas nesse ambiente, promovendo meditação, yoga e diversas opções de atividades holísticas nesse contato com a natureza. O Almenat Tapestry, por exemplo, está a apenas 35 minutos de São Paulo, mas inserido no bioma da Mata Atlântica. “Os nossos hóspedes procuram um refúgio onde possam fazer um detox de corpo, mente e alma. Há muita procura por detox de alimentos, do mundo hightech, uma preocupação com a busca pelo equilíbrio”, avalia Roberta Pellegrino. O hotel que tem todo o requinte da rede Hilton, mostra o cuidado em todos os detalhes, levando em consideração diversas práticas sustentáveis, como a compostagem, o uso de saco de papel ao invés de plástico para as lixeiras, mostrando que cuidar do meio ambiente também faz parte desse conceito de wellness, que além disso traz opções como aulas de yoga, meditação na beira do lago, redário e destaque especial para a trilha. “Na nossa trilha a gente propõe caminhadas acompanhadas dentro da mata nativa para fazer com que as pessoas se reconectem com a natureza e se sintam energizadas. E o feedback tem sido muito positivo”, finaliza Roberta.

Conceitos de wellness ganham espaço na hotelaria pós pandemia
Roberta Pelegrino: “Os nossos hóspedes procuram um refúgio onde possam fazer um detox de corpo, mente e alma” (Foto – Tadeu Brunelli)

Dominc Scoles tem notado que as pessoas parecem estar menos distraídas com a vida cotidiana e menos dispostos a sacrificar as experiências de hoje pela esperança de amanhã. “Os hóspedes do Six Senses sempre demonstraram grande interesse em nossa programação de bem-estar. Eu diria que, em geral, a maior mudança que vi é que os hóspedes estão muito mais conscientes das escolhas que fazem e felizes em passar mais tempo tendo experiências genuínas em que se conectam com a natureza e seus companheiros de viagem do que antes da pandemia. Acredito que olhar para o bem-estar do passado e não considerar isso em suas ofertas de atividades, opções de menu e experiências gerais é entender mal o hóspede de luxo de hoje. Não acreditamos que o luxo esteja no extravagante, mas se expressa em experiências autênticas que celebram a localização dos nossos hotéis, onde quer que estejam.  Também acreditamos que nossos hóspedes saem mais descansados, alimentados de forma saudável e com bons aprendizados. Melhores do que quando chegaram, portanto, e   inspirados a continuar essa jornada quando voltarem para casa”, conclui.

Conceitos de wellness ganham espaço na hotelaria pós pandemia
O Six Senses Botanique conta com diversas ações de bem estar aos hóspedes (Foto – Divulgação)

Fernando Brugnera, fala um pouco sobre o Earth Lab, que traz a parte artística para os hospedes, não de uma forma convencional, mas através do reaproveitamento inteligente de itens que muitas vezes já não teriam mais serventia, por exemplo, transformando rolhas em decoração de Natal ou placas de cera de abelha em velas sem nada de petróleo. “Temos o privilégio em estar em uma área de mata preservada, em meio as montanhas, onde atividades ao ar livre se tornam algo natural, de ioga em nosso gramado, meditação com tigelas tibetanas, trilhas em meio a mata, passeio a cavalo, tour de sustentabilidade com um passeio sensorial em nossa horta a passeio de bicicleta no bairro ou uma caminhada finalizando na cachoeira para renovar as energias e no verão amenizar o calor.  Em dias especiais ao redor da fogueira em nosso gramado, temos apresentações musicais ao entardecer. A conexão com a natureza e estar ao ar livre é algo natural”.

Conceitos de wellness ganham espaço na hotelaria pós pandemia
Fitness Center do Carmel Taíba tem equipamentos modernos, além de sauna, jacuzzi e piscinas (Foto – Divulgação)

Os hotéis que estão a beira-mar também aproveitam desse ambiente para oferecer alternativas. O Carmel Taíba Exclusive Resort, no Ceará, oferece diversas experiências que mexem com os cinco sentidos, para que o hóspede possa sair do dia a dia agitado e entre em uma sensação de plenitude. Para os que prezam por atividade ao ar livre em total conexão com natureza e uma programação ao lado de amigos ou familiares, o Cineminha é uma experiencia ao ar livre, na qual os hóspedes pode assistir um filme ao som do barulho do mar e um céu estrelado. João Eça Pinheiro, Diretor Geral do Tivoli Ecoresort Praia do Forte, percebe que os hóspedes buscam aquietar a mente, e procuram por massagens com técnicas profundas de relaxamento e equilíbrio na alimentação. “Promover relaxamento do corpo e mente, aliviar condições específicas de saúde como edemas, distúrbios de pele, ansiedade, dores no corpo, estresse, proporcionam experiências físicas e emocionais que mudam a vida de cada um, isso é muito gratificante”, afirma. João detalha a experiência: “No Spa damos muita importância aos cinco sentidos. Estes trazem vibrações e nos permitem vivenciar diferentes experiências de bem-estar” e lista como cada sentido é estimulado. Visão: o Spa tem um paisagismo muito bonito, cercado de verde e flores, a cabine de massagem possui baixa iluminação para proporcionar o relaxamento; Olfato: Inicia com o teste olfativo realizado na recepção do Spa para escolha do óleo para a massagem; o cheirinho do mar ao entardecer, a terra molhada quando chove, a aromaterapia utilizada durante os tratamentos, tudo isso acalma, ativam emoções agradáveis e ajudam na saúde mental; Audição: o som das fontes de água nos jardins, o som dos pássaros, das ondas no mar, dentro das cabines o som ambiente trás tranquilidade e relaxamento; Paladar: um delicioso chá feito no próprio Spa com ervas, frutas e especiarias ajudam a diminuir o nível de estresse; Tato: Receber uma massagem com óleos aquecidos que transportam uma sensação de leveza, harmonizam o corpo e promove bem-estar completo.

Conceitos de wellness ganham espaço na hotelaria pós pandemia
João Eça Pinheiro: “No Spa damos muita importância aos cinco sentidos. Estes trazem vibrações e nos permitem vivenciar diferentes experiências de bem-estar” (Foto – Fred Kendi)
Conforto para uma boa noite de sono

O que seria de todo esse cuidado com o corpo e a mente se o momento de descanso não for complementar a toda essa experiência. Enxovais confortáveis, iluminação amarela que é mais aconchegante, respeitando nosso ritmo circadiano, velas aromáticas, estão entre os diferenciais que os hotéis dispõem para seus clientes. Mas os colchões tem papel fundamental nesse merecido descanso. A Plumatex que está entre os maiores fabricantes de colhões do país, tem opções exclusivas para a hotelaria, utilizando as mais diversas tecnologias para o sono. São sete modelos de molejos, tecidos com tecnologias que vão desde extremo conforto climático até a tratamento antimicrobiano. Além de 38 anos de experiência na fabricação de espumas, contemplando o que há de melhor em espumas para colchões, como por exemplo a espuma visco ou látex natural. Cesar Giacomoni, Gerente comercial da Plumatex, explica a importância da escolha do colchão. “Um bom colchão é aquele que respeita o seu biotipo, isto é, altura, peso, idade. Quando temos um colchão que atende estas qualificações temos um ganho de qualidade de sono. Um colchão inadequado faz com que nos movimentamos muito durante o sono e esses movimentos podem provocar micro despertares e isso interrompe o ciclo do sono, as interrupções do ciclo não permitem que o sono seja de fato reparador”. No Six Senses Botanique os colchões foram pensados para ser um abraço gigante, se moldando ao formato do seu corpo quando se deita, trazendo mais conforto. Há três opções de travesseiro que já ficam à disposição na chegada. Além destes itens, são deixados na banheira sais de banhos e tem o sleep box, onde estão disponíveis todos itens voltados ao bem estar e a uma ótima noite de sono, desde chá colhido na horta do hotel, até o óleo essencial, playlist do sono, entre outras coisas.

O Tivoli Mofarrej São Paulo usa em suas acomodações, iluminação que ajuda o corpo se desconectar e produzir a melatonina, o hormônio do sono. Além da aromaterapia, uma técnica natural que utiliza o aroma e as partículas liberadas por diferentes óleos essenciais para estimular diferentes partes do cérebro, proporcionando o equilíbrio entre corpo e mente restaurando a energia curativa. No Carmel Taíba o ‘Menu de Travesseiros’, tem uma seleção de travesseiros com diversos formatos, preenchimentos e níveis de apoio à escolha do hóspede. André Fernandes, gestor nacional do canal de vendas para hotéis da Ortobom, conta que atualmente tem crescido a tendência nos hotéis em oferecer um “cardápio de travesseiros” onde o hóspede pode escolher o travesseiro mais adequado ao seu uso. “O segmento hoteleiro a muito já observa a importância de proporcionar o melhor conforto ao seu hóspede que cada vez mais demanda por uma cama confortável e uma boa noite de sono. Isso somado aos esforços dos fabricantes de colchões que trazem diversas novidades e tecnologias agregadas ao colchão como por exemplo a Ortobom que desenvolveu a linha “Orthotel” que são colchões criados pensando exclusivamente no segmento hoteleiro. A Ortobom oferece uma linha completa para atender o segmento, colchões, cabeceiras, camas, protetores de colchão, saias, pillow top e diversos modelos de travesseiros”, diz Fernandes. Dentre a amplitude do conceito de wellness, ele tem se mostrado um mercado crescente. O bem-estar chegou para ficar, pois os consumidores em geral planejam aumentar seus gastos com saúde pessoal, aparência, condicionamento físico e muito mais. A pandemia mostrou que a saúde física e mental continuará sendo uma prioridade para milhões de pessoas em todo o mundo por muito tempo.

Conceitos de wellness ganham espaço na hotelaria pós pandemia
André Fernandes: “O segmento hoteleiro já entendeu há muito tempo a importância de proporcionar o melhor conforto ao seu hóspede” (Foto – Luiz Marcos Fernandes)

Publicidade
Anuncie conosco

Denise Bertola

Denise Bertola é Repórter da Revista Hotéis

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
CLICK AQUI PARA ESCOLHER O IDIOMA DA LEITURA
error: ARQUIVO NÃO AUTORIZADO PARA IMPRESSÃO E CÓPIA