AconteceuÚltimas Notícias

BNDES apresenta Projeto Revive Brasil no IMOBTUR 2022

Dentro da programação do IMOBTUR 2022 promovido pela ADIT Brasil – Associação para o Desenvolvimento Imobiliário e Turístico do Brasil, aconteceu a pouco, durante almoço com lideranças dos setores da hotelaria, aluguéis de temporada, multipropriedade, timeshare e outros meios de hospedagem, o anúncio de novas linhas de financiamento do FUNGETUR, bem como o lançamento do Projeto Revive Brasil, parceria do BNDES com o Ministério do Turismo, IPHAN – Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional e com as Secretarias de Turismo dos destinos onde os ativos estão localizados.  O Programa Revive Brasil foi inspirado no Programa Revive Portugal, criado em 2016, que transferiu até o momento 17 imóveis do patrimônio português à gestão privada, gerando investimentos nas edificações da ordem de 150 milhões de euros e renda anual para o poder público da ordem de 2,9 milhões de euros.

Publicidade
APP da Revista Hoteis

Caio Calfat, Presidente executivo da ADIT Brasil – Associação para o Desenvolvimento Imobiliário e Turístico do Brasil, entidade organizadora do evento, explicou: “Antes não haviam financiamentos para hotéis, salvo em ocasiões como a Copa do Mundo ou em destinos específicos como a região Centro-Oeste e região Amazônica, por exemplo. No Sul e Sudeste e mesmo no Nordeste, quando os recursos eram aprovados rapidamente, demoravam anos para serem liberados. Foi nesse cenário que surgiram os condo-hotéis que hoje são grande parte do parque hoteleiro. É notória e histórica a falta de financiamento para hotéis”.

BNDES apresenta Projeto Revive Brasil no IMOBTUR 2022
Da esquerda a direita da foto, o arquiteto Paulo Facio, Flávio Papelbaum, Débora Gonçalves e Caio Calfat durante a palestra que aconteceu no almoço do IMOBTUR 2022

O Presidente se refere a inexistência e necessidade de projetos como o FUNGETUR, que além de trazer fôlego para o turismo, também permitiu que o hoteleiro pudesse continuar trabalhando após os efeitos catastróficos da pandemia. Débora Gonçalves, Secretaria de atração de investimentos do Ministério do Turismo, ressaltou: “Saibam que hoje o FUNGETUR está com R$ 472 milhões para serem distribuídos ainda. A taxa passou por grandes alterações, esperamos com essas mudanças poder ajuda-los, ouvi-los e saber o que pode ser feito em termos de financiamento. Sobre o Projeto Reviver, no primeiro momento são cinco ativos divididos em duas regiões do País, para começar. Não queremos trazer complicações para o setor e sim tornar o nosso potencial em potência e fazer turismo de uma forma inovadora. Queremos dar continuidade ao projeto independente do que aconteça no futuro”.

Publicidade
Harus

Flávio Papelbaum, Gerente do departamento de estruturação de projetos imobiliários do BNDES, detalhou: “Temos alguns projetos bem interessantes. No Rio de Janeiro estamos prestes a colocar a concessão do novo Canecão, fechado há anos e que movimentava muito o turismo do destino. Temos departamentos que tem relação direta com concessão e outros que não, mas a ideia é financiar projetos bons que desenvolvam as regiões e o turismo. Estamos na etapa dois da fase um (projetos de arquitetura e planos de negócios) e a fase dois colocará os ativos em processo de licitação, que esperamos que aconteça o mais breve possível.

BNDES apresenta Projeto Revive Brasil no IMOBTUR 2022
O almoço contou com a presença de vários participantes do IMOBTUR 2022

Um dos estudos que estamos fazendo é o plano de conservação que vai definir o nível histórico desses ativos. Já desenvolvemos um plano de conservação para cada um. Há projetos de restauração, retornando o projeto ao seu estado original de edificação, revitalizando o ativo, criando espaços comerciais e de uso para atividades lúdicas, como ocorre em Gramado. É bom destacar que se tratam de projetos que estão em fase de validação. Também fizemos um estudo de vocação para cada um dos ativos, o que nos ajudou a desenhar o volume de investimento necessário para cada caso”.

Publicidade
Desbravador

Papalbaum destacou que o investidor para integrar qualquer um dos projetos precisa apresentar carta de apresentação com um construtor consolidado atestando sua eficiência, bem como comprovar expertise em projetos culturais. “Também é exigido garantia de performance, comum em contratos de concessão”, completou.

Flávio concluiu com detalhes de cada ativo, slides com fotos das propriedades, as melhorias previstas para cada um e planos como a implantação de cafés, restaurantes e estrutura para eventos.

BNDES apresenta Projeto Revive Brasil no IMOBTUR 2022
Slide apresentando os projetos pilotos que estão sendo contemplados
Projetos qualificados

No contexto do Revive Brasil, foram qualificados, como projetos-piloto, para fins de concessão, os seguintes imóveis integrantes do patrimônio histórico e cultural brasileiro:

Fazenda Pau D’Alho, localizada no estado de São Paulo;
Forte Nossa Senhora dos Remédios, localizado no estado de Pernambuco;
Forte Orange, localizado no estado de Pernambuco;
Aldeia dos Sentenciados, localizado no estado de Pernambuco;
Fortaleza de Santa Catarina, localizada no estado da Paraíba;
Antiga Estação Ferroviária de Diamantina, localizada no estado de Minas Gerais;
Palacete Carvalho Mota, localizado no estado do Ceará.

O 1º IMOBTUR da ADIT Brasil, totalizou 234 inscritos no modo presencial.

Publicidade
Anuncie conosco

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
CLICK AQUI PARA ESCOLHER O IDIOMA DA LEITURA
error: ARQUIVO NÃO AUTORIZADO PARA IMPRESSÃO E CÓPIA