EntrevistaÚltimas Notícias

Alexandre Costa, CEO da Cacau Show, investe no setor hoteleiro

Conheça a história de empreendedorismo de um jovem de 17 anos que se arriscou numa aventura ao reativar o antigo catálogo de vendas de sua mãe e conseguiu vender dois mil ovos de páscoa

Em 1988, um jovem de 17 anos se arriscou numa aventura ao reativar o antigo catálogo de vendas de sua mãe e conseguiu vender dois mil ovos de páscoa. Mas quando foi fazer o pedido ao fornecedor, descobriu que por aquele catálogo ser antigo, a empresa não possuía mais o produto para entregar. Mas a venda estava feita, ele contava com essa comissão para ajudar nas despesas da casa e cumprir com a promessa de venda junto ao cliente. Mas o que fazer?

Publicidade
Harus

Com visão empreendedora e muita ousadia, conseguiu um empréstimo com um tio de 500 dólares para comprar a matéria-prima para produzir o pedido, mas o jovem não tinha a menor noção de como fazer os dois mil ovos de páscoa e cumprir a venda. Mas como na vida nada acontece por acaso, conseguiu apoio com uma vendedora da loja da matéria prima que o ajudou e o ensinou a produzir os ovos de páscoa que foram entregues e deixou um bom lucro.

Isso motivou o jovem a continuar a empreender e hoje a empresa que ele montou possui 4.400 lojas espalhadas pelo Brasil e fechou o balanço fiscal de 2023 com um faturamento de R$ 5 bilhões. Essa história de empreendedorismo é de Alexandre Costa, Fundador e CEO da Cacau Show, que também está investindo na hotelaria. Confira nessa entrevista exclusiva:

Revista Hotéis – Você cresceu acompanhando a vida de sua mãe se empreendendo num negócio de vendas domiciliar. Ela é quem lhe incentivou a ter visão empreendedora?

Alexandre Costa – Minha mãe era vendedora domiciliar de lingerie, tupeware e outros itens de venda de catálogos. Quando eu era pequeno a acompanhava no período que não estava na escola, e confesso que em algumas das minhas demonstrações quebrei alguns lustres. Na adolescência já buscava minha independência e trabalhava em um posto de gasolina, mas eu queria mais. Em 1988 resgatei um antigo catálogo da minha mãe, da marca criada anos atrás por ela, a Cacau Show, e que ela não deu segmento. Me arrisquei nessa aventura e hoje a Cacauzinha é a maior franqueadora do Brasil. Sempre vi meus pais trabalharem muito para darem uma vida mais confortável para mim e meu irmão, e acredito que isso me incentivou muito nas minhas conquistas.

Publicidade
Ameris

R.H – Qual foi o primeiro desafio que teve que superar e começar a empreender?

A.C – Lembro-me como se fosse hoje: Em 1988, com 17 anos, reativando o antigo catálogo da minha mãe, vendi dois mil ovos de páscoa. Mas quando fui fazer o pedido no fornecedor, descobri que por aquele ser um catálogo antigo, ele não possuía mais o produto. Era um desafio colossal, mas eu não podia recusar, imagina só eu voltar para casa e falar para meus pais que eu não conseguiria cumprir a venda que fiz. Consegui um empréstimo com um tio de 500 dólares para comprar a matéria-prima para produzir o pedido. Em uma das lojas que eu estava comprando a matéria-prima encontrei um anjo chamado Cleusa, que ouviu eu contando o que tinha acontecido para o dono da loja e se comprometeu a me ajudar. Ficamos dois dias inteiros produzindo os ovos e eu consegui fazer todo o pedido que tinha vendido. Com o lucro das vendas paguei o empréstimo que meu tio tinha me feito e ainda pude comprar mais matéria-prima para produzir mais. Em 2001, abrimos nossa primeira loja e hoje, 36 anos depois já contamos com mais de 4.400 lojas espalhadas pelo Brasil e somos, pelo segundo ano consecutivo, a maior franqueadora do País. 

R.H – Ao decidir fundar a Cacau Show, o que levou em consideração para se diferenciar da concorrência? Já imaginava que a empresa fosse alcançar o grande sucesso?

A.C – Ao fundar a Cacau Show, meu coração estava cheio de sonhos e minha mente cheia de ideias doces! Queríamos nos diferenciar pela qualidade, variedade e inovação, oferecendo aos clientes uma experiência única de sabor e encanto. Claro, sonhávamos alto, mas o sucesso da empresa superou todas as nossas expectativas, e continuamos a buscar o progresso da Cacauzinha cada vez mais.

Publicidade
Clima ao Vivo

R.H – Como a Cacau Show está posicionada hoje no mercado e quais são as expectativas nos próximos anos?

A.C – Hoje contamos com quatro fábricas, duas em Itapevi, uma delas nosso principal parque fabril e a outra é a nossa Bean to Bar, uma em Linhares (ES) e outra em Campos do Jordão (SP). Temos em nossa rede mais de 4.400 lojas, espalhadas por todos os estados do Brasil. Em 2023 nosso faturamento foi de R$ 5 bilhões. Para o futuro, queremos oferecer cada vez mais produtos de qualidade e experiências incríveis para os nossos consumidores.

“Temos em nossa rede mais de 4.400 lojas, espalhadas por todos os estados do Brasil.”

R.H – Em 2021 você saiu de sua zona de conforto do negócio de chocolate para um negócio complexo que é a hotelaria. O que o motivou a empreender nesse segmento?

A.C – Em 2021, tomei uma decisão que me levou para além da minha zona de conforto no mundo do chocolate: entrar no segmento hoteleiro. Adquirimos um hotel em Campos do Jordão e o transformamos no Bendito Cacao Resort & Spa, um refúgio de sonhos onde os hóspedes podem ter uma experiência muito ligada ao mundo do cacau. No hotel temos um museu do cacau, contando todo o processo de plantação, colheita, produção do chocolate. No spa também temos protocolos de massagens com cacau. É uma verdadeira imersão nesse universo. Era a vontade de compartilhar momentos especiais com as pessoas, proporcionando experiências diferenciadas no universo do cacau e do chocolate. Em nossas lojas os consumidores tem um contato breve com nossos produtos, nos hotéis Bendito Cacao Resort & Spa e Bendito Cacao Family Resort eles têm a oportunidade de passar mais tempo conosco e queremos estar cada vez mais presentes na vida dos nossos consumidores, impactando-os de forma positiva nos próximos 35 anos. Estou dizendo que os primeiros 35 anos da marca foram sobre cacau e os próximos 35 serão sobre show.

“Adquirimos um hotel em Campos do Jordão e o transformamos no Bendito Cacao Resort & Spa, um refúgio de sonhos onde os hóspedes podem ter uma experiência muito ligada ao mundo do cacau”

Publicidade
Tramontina

R.H – Mais recentemente você adquiriu o hotel Vacance, em Águas de Lindóia (SP). A hotelaria te conquistou de vez? Quanto foi o investimento nessa aquisição e quais os planos para esse hotel?

A.C – Sim, a hotelaria me conquistou de vez! A aquisição do Hotel Vacance em Águas de Lindóia, por mais de R$ 26 milhões, marca um novo capítulo na história da Cacau Show. O hotel está passando por reformas intensas, com cerca de R$ 30 milhões de investimento para trazer de volta a vida o espaço com 270 quartos, incluindo quatro suítes presidenciais e 35 quartos temáticos inspirados nas deliciosas linhas de produtos da Cacau Show: Bella’s, Chocomonstros e laCreme. Além disso, nosso resort será voltado para o público familiar, oferecendo uma variedade de atividades para todas as idades e três amplos espaços para eventos, perfeitos para celebrações. Acreditamos que este novo empreendimento será um grande sucesso e contribuirá para o desenvolvimento turístico de Águas de Lindóia. Mais do que um investimento, essa iniciativa representa a expansão da nossa missão de criar e compartilhar momentos especiais com os nossos consumidores. O novo resort temático de chocolate, com inauguração prevista para o final desse mês de maio de 2024, será um destino único para quem busca uma experiência inesquecível e diferenciada em hospedagem.

“O novo resort temático de chocolate, com inauguração prevista para o final desse mês de maio de 2024, será um destino único para quem busca uma experiência inesquecível e diferenciada em hospedagem”

R.H – No início desse ano a Cacau Show comprou todas as marcas e ativos do Grupo Playcenter que é ligada ao entretenimento e faz parte do imaginário de muitas pessoas. Quais os planos para essa nova aquisição? Os hotéis que possui poderão ser beneficiados com essa opção de entretenimento apresentado pelo Playcenter?

A.C – A aquisição do Grupo Playcenter foi uma oportunidade incrível para nós, é como descobrir um tesouro escondido! Nossos planos para essa nova aquisição são emocionantes e repletos de magia e diversão. Pretendemos integrar as marcas e ativos do Playcenter aos nossos negócios existentes, criando experiências únicas e inesquecíveis para nossos clientes. Nossos hotéis serão verdadeiros palcos de encanto, onde os hóspedes poderão desfrutar de todo o entretenimento oferecido pelo Playcenter. Será uma maneira de proporcionar momentos de diversão e relaxamento para nossos clientes, tornando suas estadias ainda mais especiais. Além disso, estamos comprometidos em comunicar essas diferentes frentes ao consumidor, trazendo a marca Cacau Show para todos os nossos negócios. Já demos os primeiros passos nessa integração, como no caso de nosso hotel em Campos do Jordão, inspirado no Cacau, e em Águas de Lindóia, com inspiração no chocolate. Nestes locais, os clientes poderão vivenciar nossas marcas, produtos e personagens no seu dia a dia. Dessa forma, a marca Cacau Show estará presente em cada mínimo detalhe de nossos negócios, incluindo os Playlands e Playcenter Family. Estamos entusiasmados com essa nova fase e ansiosos para proporcionar momentos mágicos e deliciosos para nossos clientes em todas as nossas operações.

Publicidade
Fispal

R.H – Na sua visão de empresário, empreender no segmento de chocolates é mais fácil do que na hotelaria?

A.C – Empreender nunca é fácil e cada uma das áreas tem seus desafios. No segmento de chocolate precisamos sempre inovar, criar novos sabores, formatos e parcerias. Na hotelaria precisamos estar atentos no treinamento da nossa equipe, oferecendo sempre a melhor estadia aos nossos hóspedes.

Publicidade
Desbravador

R.H – Como você enxerga a hotelaria no Brasil? Conseguimos nos posicionar de maneira competitiva para receber bem os hóspedes, incluindo os estrangeiros? Ou ainda falta muito e o que necessita ser feito?

A.C – A hotelaria brasileira tem potencial para brilhar, somos um País caloroso na recepção e no cuidado com as pessoas. Sabemos encantar como ninguém. Mas, como todos os setores, têm seus desafios. Investir em treinamento, melhorar a infraestrutura e promover o País de forma estratégica são passos essenciais.

“A hotelaria brasileira tem potencial para brilhar, somos um País caloroso na recepção e no cuidado com as pessoas.”

R.H – Como estão os planos para o segmento hoteleiro? Está de olho em novas oportunidades? E o que o mercado pode esperar?

A.C – Sempre estamos abertos para novas oportunidades. Isso aconteceu com os nossos dois hotéis, Bendito Cacao Resort & SPA em Campos do Jordão, e com o Bendito Cacao Family Resort, em Àguas de Lindóia. Em ambos os hotéis ofereceremos experiências únicas aos nossos hóspedes. Estamos em um novo projeto, que em breve falaremos sobre ele, que também terá um hotel envolvido. Então podem esperar grandes novidades nos próximos meses/ano.

Publicidade
Anuncie conosco

Edgar J. Oliveira

Diretor editorial - Possui 31 anos de formação em jornalismo e já trabalhou em grandes empresas nacionais em diferentes setores da comunicação como: rádio, assessoria de imprensa, agência de publicidade e já foi Editor chefe de várias mídias como: jornal de bairro, revista voltada a construção, a telecomunicações, concessões rodoviárias, logística e atualmente na hotelaria.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
CLICK AQUI PARA ESCOLHER O IDIOMA DA LEITURA
error: ARQUIVO NÃO AUTORIZADO PARA IMPRESSÃO E CÓPIA