AconteceuMatériasÚltimas Notícias

Top Seller Event da RCI debateu perfil do profissional de timeshare

Direto de Mata de São João (BA) – Clóvis Meloque, Diretor da CLM Consultoria foi o moderador deste painel que terminou agra há pouco e contou com os gerentes de projetos, Bruna Apolinário do Rio Quente Vacation Club, Fernanda Lima do Beach Park Vacation Club e João Paulo Mansano da New Time. Ele começou apresentando quatro pilares que norteiam os profissionais que trabalham na New Time. “O profissional inovador terá caraterísticas que tenha inteligência mobilidade múltipla, haja convergência e divergência, relações pautadas na confiança, haja visto a economia colaborativa, foco em inovação e sustentabilidade e capacidade de tomar competentes decisões e efetivamente agir pautado nas decisões que se tomou, não esquecendo de correções de rota”, pontuou Mansano.

Fernanda Lima enfatizou que no modelo adotado no Beach Park foi o de criar autonomia aos colaboradores. “Para que isto aconteça, é necessário ter processos bem definidos e seus indicadores devem ser bem pontuados. Com isto, a rotina da equipe é guiada. Este processo para ser implantado não foi fácil”, revelou Fernanda.

Publicidade
Desbravador

Para Bruna Apolinário, todos os projetos do Rio Quente Vacation Club envolve a equipe, sendo necessário a entrega de produtos, serviços e transparência. “Cada dia é necessário inovar para aumentar as margens de lucro, mas as famílias estão cada dia mais exigentes para entrar nas salas de vendas. Então é necessário muita criatividade, criar um ambiente de trabalho muito feliz para toda a equipe”, revelou Bruna.

Integração com vendas e pós vendas

Este tema levantado por Clovis Meloque no ponto de vista de Bruna é algo rotineiro no Rio Quente. “Temos convenções diárias de avaliação, produtos diversificados para serem comercializados para o cliente certo. Se existe falha nas vendas, compromete todo o sistema. Todo dia as experiências vivenciadas nas salas de vendas são aprendizados”.

E as vendas fracionadas levantadas por Meloque foram destacadas por Mansano. “Vender fractional não é fácil, mas esta modalidade é mais rentável para o vendedor. Para o cliente a aquisição deste produto também é de mais fácil aceitação, pois ele tem uma escritura em mãos. O brasileiro tem esta característica, a de ter um produto com posse. Os clientes de fractional tem um produto tangível e algo que ele pode pegar”, avalia Mansano.

Os três especialistas mostraram muito conhecimento no assunto debatido
Os três especialistas mostraram muito conhecimento no assunto debatido

Ele acrescenta que o fractional foi uma estratégia muito boa que os brasileiros adaptaram de um produto concebido inicialmente nos Estados unidos voltados para o luxo. “Isto dinamizou as vendas imobiliárias e criou um alento para as incorporadoras e para diversas estâncias turísticas, pois fomentou bem o turismo”, concluiu Mansano o painel.

A reportagem da Revista Hotéis viaja a Costa do Sauípe a convite da RCI para cobrir este evento.

Publicidade
Ameris

Edgar J. Oliveira

Diretor editorial - Possui 31 anos de formação em jornalismo e já trabalhou em grandes empresas nacionais em diferentes setores da comunicação como: rádio, assessoria de imprensa, agência de publicidade e já foi Editor chefe de várias mídias como: jornal de bairro, revista voltada a construção, a telecomunicações, concessões rodoviárias, logística e atualmente na hotelaria.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo
CLICK AQUI PARA ESCOLHER O IDIOMA DA LEITURA
error: ARQUIVO NÃO AUTORIZADO PARA IMPRESSÃO E CÓPIA