Modernização

Restaurante Cipriani do hotel Copacabana Palace fechará por dois meses para uma ampla reforma

O Hotel Copacabana Palace, um dos mais conhecidos meios de hospedagens de luxo do Brasil no exterior, deverá fechar o Cipriani, seu principal restaurante, para uma ampla reforma que durará dois meses. Esta é a primeira vez que o Cipriani fecha em seus 17 anos de funcionamento, devendo passar por uma repaginação, com mudanças na decoração, nas mesas, nos cardápios e no espírito.
O novo projeto de decoração leva a assinatura do arquiteto francês Michel Jouannet, responsável por comandar outras reformas no próprio hotel e em outros empreendimentos do grupo Orient-Express, como o Hotel das Cataratas, em Foz do Iguaçu. Sua intenção foi a de renovar o ambiente, apropriando-se mais explicitamente de elementos italianos e, mais especificamente, daqueles ligados à cidade de Veneza. “Estou aproveitando a ocasião para usar cores mais luminosas, leves e jovens, com itens venezianos típicos em desenhos contemporâneos”, resume o arquiteto.
Entre as peças a que ele se refere estão espelhos com molduras em madeira levemente prateadas. Eles ocupação as paredes do salão principal. Ao fundo, onde hoje está uma reprodução autorizada de uma pintura urbana de Veneza de Canaletto – e que será mudada para o meio do salão – dará lugar a aquarelas de conceito parecido. A maioria das luminárias de cristal será substituída por outras de Murano feitas a mão. Mais tradicional impossível. Os lustres serão trocados por modelos de inspiração árabe, de linhas minimalistas. “A luz será bem doce e clara”, explica.
Para o chão, Jouannet idealizou uma estampa com origem no Renascimento italiano e, para adornar os janelões que se debruçam sobre a mítica piscina do Copacabana Palace, ele instalará cortinas brancas do tipo venezianas confeccionadas com tecido brasileiro. “Na Praça de São Marco, muitos dos restaurantes usam este modelo, que é extremamente confortável para o cliente”, comenta o arquiteto, sobre o principal ponto de Veneza, cidade que ama e a que vai com frequência, para realizar trabalhos no Hotel Cipriani, localizado na Ilha de Giudecca e também de propriedade da Orient-Express.
Para acompanhar tantas mudanças, o chef Nicola Finamore trabalhou num cardápio com características italianíssimas. Há um ano e meio à frente do restaurante, ele trará entradas como a polenta de grão branco com camarão perfumado ao limão siciliano, massas de fabricação caseira como o fettuccini de tinta de lula, o risoto vegetariano de carnaroli com arroz selvagem al caccio e pepe e peixes e carnes como o cordeiro e o filé mignon com vinho amarone e molho de zabaione. Diariamente, o chef vai sugerir para os comensais opções com os ingredientes mais frescos e com a melhor qualidade encontrados nos mercados.
Apesar de tantas novidades, alguns clássicos permanecerão no menu. Os sobreviventes, em cartaz desde a primeira aparição nos cardápios, são carpaccio com molho clássico, talharim verde gratinado ao presunto, nhoque de berinjela ao molho de tomate e manjericão e o lagostim com arroz ao curry. Sob supervisão do chef executivo do hotel, Francesco Carli, Nicola Finamore promete para a nova temporada saborosas e inesquecíveis receitas da vera culinária italiana.

Se você estivesse nos seguindo pelo twitter teria recebido esta informação em tempo real. Venha nos seguir, acesse www.twitter.com/revistahoteis ou então pelo Facebook acessando nossa página através do link http://migre.me/4G5ac . Conheça também nossa página no Flickr acessando o link http://migre.me/4DT8x

Publicidade
APP da Revista Hoteis

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
CLICK AQUI PARA ESCOLHER O IDIOMA DA LEITURA
error: ARQUIVO NÃO AUTORIZADO PARA IMPRESSÃO E CÓPIA