Fique AtualizadoÚltimas Notícias

Hotel Nacional (RJ) recebe exposição de pintor francês

Principal atrativo de lazer e entretenimento do bairro de São Conrado, na Zona Sul do Rio de Janeiro, o Hotel Nacional dá continuidade ao seu calendário de eventos culturais para o ano de 2023. Depois do ‘Projeto Pôr do Sol’, que teve a presença ilustre do saxofonista George Israel, ex-Kid Abelha, e da feijoada de pré-Carnaval com a bateria e passistas do G.R.E.S. Acadêmicos do Salgueiro, agora foi a vez do pintor francês Alexandre Kasproviez desembarcar na Cidade Maravilhosa para mostrar todo o seu talento.

Publicidade
Desbravador

O artista desembarcou no Brasil no dia 23 de janeiro e já tem à sua disposição no Nacional um amplo atelier especialmente montado para produzir dez novas obras, que ficarão expostas lobby, entre os dias 14 de fevereiro e 4 de abril. O nome da exposição, que será aberta para os hóspedes e ao público em geral, é “Uma Miragem de Paz”. Nascido em 1995, na França, Kasproviez hoje divide residência entre Nova Iorque, nos Estados Unidos, e Madrid, na Espanha. O trabalho do pintor oferece uma aventura visual íntima e efervescente baseada em suas experiências e memórias diretas. As pinturas do artista retratam, principalmente, figuras masculinas imaginárias ou anônimas, além de paisagens com uma requintada intimidade ambígua. “A ideia é trazer cada vez mais atrações culturalmente interessantes para dentro do Hotel Nacional, ampliando o leque de opções para que o público da cidade e os hóspedes possam desfrutar tudo o que temos para oferecer”, destacou Dáfnis Macédon, Gerente de Marketing e Eventos Especiais do Hotel Nacional.

Sobre o Hotel Nacional

Localizado na orla da Praia de São Conrado, o Hotel Nacional com suas 413 suítes confortáveis proporcionam aos hóspedes uma experiência única. Além do apelo histórico, com o seu projeto arquitetônico assinado do Oscar Niemeyer, e o paisagismo de Burle Marx, os visitantes podem contemplar os 12 metros de uma luminária especial no hall de entrada feita de papel machê, obra do artista Pedro Corrêa de Araújo, a famosa Sereia de Ceschiatti na área da piscina, e as 300 placas de concreto de 45m que contam um pouco das histórias da Bahia criadas pelo argentino de alma baiana Carybé.

Publicidade
Harus

Denise Bertola

Denise Bertola - Repórter

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
CLICK AQUI PARA ESCOLHER O IDIOMA DA LEITURA
error: ARQUIVO NÃO AUTORIZADO PARA IMPRESSÃO E CÓPIA