MercadoÚltimas Notícias

ADIT discute investimento em ativos imobiliários e multipropriedade

No penúltimo painel do dia, o 14º ADIT Invest, que está acontecendo no espaço Milenium Centro de Convenções, na sede do SECOVI/SP, na capital paulista apresentou o painel “Investimentos em ativos imobiliários e de multipropriedade”. Contou com a presença de Juliana Mello, sócia e Diretora de Novos Negócios da Fortesec; Fernando Crestana, Diretor executivo da BTG Pactual; e Eduardo Malheiros, Diretor de gestão e sócio da Habitat. O 14º ADIT Invest é uma realização da ADIT Brasil com a Revista Hotéis como mídia oficial do evento.

Publicidade
Tramontina

ADIT discute investimento em ativos imobiliários e multipropriedade
Juliana Mello, Sócia e diretora de Novos Negócios – Fortesec foi quem conduziu o painel

Juliana Mello foi a moderadora deste painel, e iniciou pedindo aos convidados que comentassem os fundos geridos pelos dois. “Trabalhei dez anos em incorporação imobiliária e agora estou na gestão de fundos imobiliários. São dois fundos, um que é oferta 476, com dois anos de período de investimento, que acabou de terminar e que deve devolver o valor em oito anos. O outro tem mais liquidez em bolsa, com prazo indeterminado, pagamento de juros e reinvestimento”, explicou Eduardo Malheiros, da Habitat.

Publicidade
Desbravador

Crestana por sua vez, explicou a sua atuação na BTG Pactual. “Temos cerca de R$ 9 bilhões sob gestão e na frente de Fundos Imobiliários, temos várias atuações. Temos três portfólios em CRI, com cerca de R$ 700 milhões. Pela frente de hotelaria, temos o MaxInvest e outros fundos de shopping e plataformas novas para aproveitar oportunidades”, disse.

ADIT discute investimento em ativos imobiliários e multipropriedade
Fernando Crestana, Diretor executivo do BTG Pactual

Juliana quis saber quais são os principais focos nos próximos meses, período de investimento. “Depois de anos e anos de catástrofe na economia, e o mercado imobiliário prestes a receber investimentos, nossa responsabilidade cresce. Cabe ao gestor acompanhar as operações que ele investir. No entanto, em um momento de alta de mercado, vai haver uma procura desenfreada por produtos e também frustração inevitável por parte de cotistas nesse novo ciclo”, opinou Malheiros.

ADIT discute investimento em ativos imobiliários e multipropriedade
Eduardo Malheiros, Diretor de Gestão e Sócio – Habitat
Publicidade
Ameris

Para Crestana, “o cotista está mais consciente do que os ciclos anteriores. Muita gente vem no oba-oba, mas é importante entender valor patrimonial, valor de mercado, crer na experiência do gestor, manter contato direto com ele. Hoje é comum – pouquíssimos cotistas mantém esse diálogo. Acho que cabe ao cotista mais interesse pela gestão”.

Publicidade
Harus

Juliana ressaltou a importância de auditorias para entregar ao cotista a noção e o risco que ele corre no cotidiano. A moderadora quis saber, em termos de investimentos, quais são as projeções imaginadas pelos dois convidados. “Agora, o CRI é a segunda maior categoria, depois do corporativo, com 25%. O ano passado tivemos cerca de R$ 9 bi em gestão de CRI. Acho que está surgindo um arcabouço muito mais forte, mas ainda é muito recente. É um mercado que com o devido behavior pode se popularizar e obter mais aderência por parte do cotista”, explicou Crestana, ressaltando que a empresa não considera a entrada na multipropriedade. “Entendendo que existe demanda no mercado, podemos estudar. Ainda é recente a legislação e o próprio investidor ainda está conhecendo e deve obter mais vivência de mercado. Até lá, vamos manter o foco em condo-hotel”, revelou.

Publicidade
Clima ao Vivo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
CLICK AQUI PARA ESCOLHER O IDIOMA DA LEITURA
error: ARQUIVO NÃO AUTORIZADO PARA IMPRESSÃO E CÓPIA