MercadoÚltimas Notícias

ABIH/SP apresenta desempenho da hotelaria em SP em julho e agosto

A ABIH/SP – Associação Brasileira da Indústria de Hotéis do Estado de São Paulo acaba divulga dados da pesquisa “Desempenho da Hotelaria no Estado de São Paulo”. Essa pesquisa da ABIH/SP mostra a comparação dos resultados referentes aos meses de julho e agosto. Embora a taxa média de ocupação (-72%); valor da tarifa média (-15%) e RevPar (-75%) em agosto 2020 permaneçam menores em relação a igual período do ano passado, apresentam crescimento quando comparadas aos resultados do último mês de julho. Ou seja: foram registrados acréscimos de 42,76% na taxa média de ocupação; 11,73% no valor da diária média e 37,31% de RevPar.

Publicidade
Desbravador

Além disso, no último mês de julho, 81,54% hotéis estavam em funcionamento e, em agosto 91,10%. Com variação positiva de 11,8%, a oferta total de unidades habitacionais (UHs) também subiu, de 34,59% para 51,0%. Entretanto, o número de funcionários operando por Unidade Habitacional (UH) reduziu no bimestre, de 0,593 para 0,397.

 

ABIH/SP apresenta desempenho da hotelaria em SP em julho e agosto
Foram pesquisadas 14 microrregiões do estado de São Paulo
Publicidade
APP da Revista Hoteis
Macrorregiões Turísticas

Com ampliação da amostra, os dados apurados em agosto permitem ampliar a análise do desempenho hoteleiro para 14 das 15 Macrorregiões que compõem o Mapa Turístico Oficial do Estado de São Paulo. De um modo geral, nas regiões onde o turismo de negócios e eventos predomina, a taxa média de ocupação caiu 25,83%. Mas há exceções. Paradoxalmente, o mercado de viagens corporativo elevou a taxa média de ocupação nas MTRs Entrada e Bandeiras, que abrange Campinas e Região, com aumento de 29,97%, e na Capital Expandida, de  10,59%.“Embora as duas MRTs de maior expressão estadual no Turismo corporativo nos apresentem tendência de recuperação, essa ainda é insipiente, levando-se em consideração a representatividade e o potencial econômico que possuem para o Estado como um todo”, avalia Roberto Gracioso, Coordenador da pesquisa.

Publicidade
Ameris
ABIH/SP apresenta desempenho da hotelaria em SP em julho e agosto
Roberto Gracioso: “O turismo corporativo começa a apresentar tendência de recuperação, essa ainda é insipiente”

Nas MTRs de lazer de aventura, os destinos de Sol e Praias, assim como as demais estâncias turísticas de São Paulo mantiveram ou elevaram seu desempenho, com crescimentos do indicador média de ocupação, favorecidos pela demanda que está represada com o “home office”. Os destaques ficam por conta da MTR Circuito das Águas e Aventura, com crescimento de 51,1% e do Litoral Paulista, com aumento de 131,14% no mês de agosto, em relação a julho de 2020.

Publicidade
Harus

No caso do litoral, a autorização de reabertura dos hotéis e o clima favorável também são fatores que contribuíram com a elevação da taxa média de ocupação no período. “A procura pelo turismo doméstico, com viagens realizadas de carro aos destinos turísticos do Estado de São Paulo, localizados próximos do local de residência dos viajantes, é uma tendência. O primeiro movimento de retomada, que aos poucos reduz a grave a crise que recai sobre o setor hoteleiro. Mas os números também demonstram que ainda estamos distantes de alcançar o ponto de equilíbrio; principalmente, por conta dos limites de ocupação impostos pelos municípios. Os hotéis que dependem das viagens e dos eventos corporativos são os que sofrem mais problemas, conforme apontam os dados da pesquisa no bimestre”, conclui Ricardo Roman Jr., Presidente da ABIH-SP.

ABIH/SP apresenta desempenho da hotelaria em SP em julho e agosto
Ricardo Roman Jr. “Os hotéis que dependem das viagens e dos eventos corporativos são os que sofrem mais problemas” – Foto – Divulgação

Clique nesse link e faça o download do relatório completo da pesquisa e identificar o desempenho de todos os indicadores analisados em cada uma das MTRs estudadas pela entidade.

Publicidade
Clima ao Vivo

Edgar J. Oliveira

Diretor editorial - Possui 31 anos de formação em jornalismo e já trabalhou em grandes empresas nacionais em diferentes setores da comunicação como: rádio, assessoria de imprensa, agência de publicidade e já foi Editor chefe de várias mídias como: jornal de bairro, revista voltada a construção, a telecomunicações, concessões rodoviárias, logística e atualmente na hotelaria.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
CLICK AQUI PARA ESCOLHER O IDIOMA DA LEITURA
error: ARQUIVO NÃO AUTORIZADO PARA IMPRESSÃO E CÓPIA