Publicidade
Simmons

HotelCare revela planos para o futuro

O Dia e horário dessa postagem está no final, assim como nome do autor. O tempo estimado de leitura é de 3 minutos

Em linha com a adaptação à pandemia e seus efeitos na indústria do turismo e, em particular, da hotelaria, a HotelCare equaciona o seu portfólio, assumindo novas propriedades e deixando outras. Já foram integrados à nova gestão HotelCare, o ibis Arapiraca, em Alagoas; a Pousada Terramare, em Guapé (MG) e a Pousada Recanto dos Pássaros em Angra dos Reis (RJ). Continuam as operações do ibis Campina Grande (PB); ibis Montenegro (RS); ibis Palmas (TO), César Park e Cesar Inn, em Juiz de Fora (MG). Atualmente são oito hotéis e 599 apartamentos.

Publicidade
Harus

De acordo com Ronaldo Albertino, Diretor da HotelCare, “As operações da Tempus em São Paulo, a saber: Excelsior São Paulo, Marabá São Paulo e Timbiras Inn, voltam à gestão dos investidores. Os demais hotéis da Tempus, César Park e Cesar Inn em Juiz de Fora, seguem sob administração da HotelCare. A realidade de São Paulo motivou a mudança na gestão, haja vista o fluxo instável e da tímida retomada das atividades corporativas não atingirem o patamar que entendemos viável para a manutenção de uma gestora profissional, ao mesmo tempo Juiz de Fora, assim como as médias cidades brasileiras, ainda mantém um fluxo razoável de negócios”.

Publicidade
Tramontina

Para a proprietária da Tempus Hotelaria, Valéria Coelho Borges, “A decisão conjunta, minha e da HotelCare, se deu pela situação drástica que as operações enfrentam em São Paulo, tanto é que continuamos com a gestão da HotelCare em Juiz de Fora. Ter bons profissionais ao nosso lado sempre é a forma mais saudável de enfrentar adversidades, por isso somos gratos pelo trabalho desenvolvido em São Paulo e felizes por continuar com a HotelCare”.

Publicidade
Escola de resultados

O Ecoresort & Golfe Clube dos 500 foi outra propriedade que a HotelCare também deixa de ter sob a sua administração e, portanto, os proprietários reassumem a gestão do ecoresort.

Jeferson Munhoz: “Ainda que o segmento de lazer tenha demanda maior neste momento, o segmento corporativo ainda é muito importante para compor o volume de receita ideal para atingir o ponto de equilíbrio” (Foto: divulgação)

Jeferson Munhoz, Diretor de Vendas, Marketing e Distribuição, explica: “Foram seis meses intensos de trabalho em várias áreas, sobretudo na divulgação massiva do empreendimento. Ainda que o segmento de lazer tenha demanda maior neste momento, o segmento corporativo ainda é muito importante para compor o volume de receita ideal para atingir o ponto de equilíbrio. Como todos vemos, a retomada tímida do corporativo é natural que os proprietários busquem reduzir custos para minimizar o impacto que todos enfrentam, em todas as áreas”.

Hospitalidade com entusiasmo

Ronaldo Albertino conclui: “A grande lição que todos nós estamos aprendendo é a adaptabilidade e rapidez na tomada de decisão. Vimos no passado recente o anúncio da saída de São Paulo do Four Seasons, marca inquestionável, mas que soube a hora de recuar quando necessário. A nossa empresa é jovem, tem apenas dois anos e já alcançou um patamar invejável, principalmente se levarmos em consideração que foram praticamente doze meses de pandemia em nossa curta história de dois anos. Iniciamos o ano de 2020 com três hotéis e 329 apartamentos sob nossa operação, agora em janeiro de 2021 temos oito hotéis e 599 apartamentos, um crescimento de mais de 80%. Não é de se desprezar. Poderíamos ter mais propriedades em nosso portfólio caso aceitássemos as operações que não agregariam valor e nas quais o relacionamento com os proprietários fosse de litígio mesmo antes de começar. Vimos muito isso nesses últimos meses e o crescimento a qualquer custo, pode custar muito caro”.

Publicidade
Gazin

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


CAPTCHA Image
Reload Image
CLICK AQUI PARA ESCOLHER O IDIOMA DA LEITURA
error: ARQUIVO NÃO AUTORIZADO PARA IMPRESSÃO E CÓPIA