Publicidade
FOHB

Hotel Ca’d’Oro anuncia leilão das últimas peças de seu acervo histórico

O Dia e horário dessa postagem está no final, assim como nome do autor. O tempo estimado de leitura é de 3 minutos

Rei e Rainha da Espanha e da Suécia, Nelson Mandela, Pablo Neruda, Di Cavalcanti, Vinicius de Moraes e o ex-presidente da república João Figueiredo, que transformou seu quarto em sede do governo federal enquanto passava por tratamento em São Paulo, fazem parte das personalidades que se hospedaram no antigo Ca’d’Oro. O primeiro hotel cinco estrelas de São Paulo, que começou como um restaurante que revolucionou a gastronomia paulistana, é testemunha ocular dos acontecimentos da cidade.

Publicidade
21 anos Revista Hotéis

Mesmo após a revitalização que aconteceu em 2009, Fabrizio Guzzoni, proprietário do Ca’d’Oro e neto do fundador, ainda guardava as últimas peças do acervo histórico do empreendimento. Tais peças remanescentes datadas de 1953 a 2009 serão leiloadas no próximo dia 19 de outubro, às 11 horas, em um evento exclusivamente on-line. Variando de R$ 50,00 (cinquenta reais) a R$ 200,00 (duzentos reais), os lances mínimos já podem ser realizados no portal Lance Total.

Visitação

Antes de realizar os lances online, será possível conferir as peças presencialmente. A visitação ao acervo poderá ser feita nos dias 09 e 16 de outubro (próximos sábados), das 10h às 15h, no endereço do hotel. Não há necessidade de agendamento prévio. Pratarias Wolff, presente nos bules, leiteiras, cremeiras e mantegueiras, jogos de porcelana Schimidt, além de taças e copos da extinta Cristais Hering, eram os utensílios nobres de hotelaria usados no restaurante e no serviço de quarto na época. Guzzoni conta que a maioria possui a logomarca C’ad’Oro, o que, segundo ele, se somava ao requinte do serviço pelo alto custo da personalização.

Hotel Ca'd'Oro anuncia leilão das últimas peças de seu acervo histórico

Gravuras assinadas pela artista Sofia Florence Caversazzi – Foto Divulgação

Publicidade
Soluções 1

Gravuras florais, com moldura em vidro, também podem ser adquiridas no leilão. Todas são assinadas pela artista Sofia Florence Caversazzi, filha de Sônia Caversazzi, participante da semana da arte moderna em 1922, e neta de Hercules Florence. “Fizemos questão de preservar essas peças do antigo Ca’d’Oro, por fazerem parte de nossa vida e da história de nossa família. Temos certeza de que muitas pessoas terão muito carinho e zelo, por isso, decidimos compartilhar. Isso porque o hotel faz parte da história também de muitas outras famílias. São objetos exclusivos, então não há um valor correlato em lojas, carregam muito mais um valor sentimental, que material”, conta Guzzoni. “São valores intangíveis principalmente por falarmos da memória afetiva de tantos frequentadores. É oportuno também salientar que a visitação para conhecer as peças será uma oportunidade de revisitar o hotel e conhecer a nova estrutura” afirma Angélica Dantas, leiloeira oficial da Lance Total.

Leilão

Para fazer os lances e participar do leilão, é necessário um cadastro no portal com até quatro horas de antecedência ao início dos arremates finais. Podem participar pessoas físicas e jurídicas. Os bens serão vendidos no estado em que se encontram, sem direito a troca. Frete e embalagens serão por conta do comprador. O edital completo está disponível em Lance Total.

História

Hotel Ca'd'Oro anuncia leilão das últimas peças de seu acervo histórico

Bar do antigo Hotel Ca’d’Oro que recebeu diversas personalidades entre 1953 e 2009 – Foto Divulgação

Publicidade
Clima ao Vivo

Ca’d’Oro foi fundado por Fabrizio Guzzoni, que havia chegado da Itália com a família e abriu o primeiro restaurante na rua Barão de Itapetininga em 1953. O slogan dizia: “Ca’d’Oro um restaurante diferente”. Isso porque era, de fato, diferente de tudo o que existia em São Paulo em termos de gastronomia italiana. Desde o início, Guzzoni tinha como projeto abrir um hotel que, no conceito dele, começa com um ótimo restaurante. Assim, em 1956 surgia o Hotel Ca’d’Oro na rua Basílio da Gama. O hotel manteve o mesmo ritmo de expansão e, em 1965, nascia o Grand Hotel Ca’d’Oro na sua versão cinco estrelas. Foi inaugurado na rua Avanhandava e era o primeiro hotel com piscina na cidade. Em 1978, foi ampliado para a rua Augusta que passou a ser a entrada principal, passando a ter duas piscinas, uma panorâmica e outra externa, no jardim do hotel. Em 2009, uma revitalização planejada fez nascer o Ca’d’oro São Paulo. As três torres que compunham o Grand Hotel foram substituídas por dois novos prédios em um conceito moderno. O primeiro foi dedicado para uso exclusivo residencial, com unidades de alto padrão. O segundo, abriga 387 unidades comerciais, dedicadas a escritórios, consultórios e empresas, além do novo e reformulado Hotel Ca’d’Oro, com 147 apartamentos distribuídos entre os últimos nove andares da torre.

Publicidade
Soluções RH

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


CAPTCHA Image
Reload Image

CLICK AQUI PARA ESCOLHER O IDIOMA DA LEITURA
error: ARQUIVO NÃO AUTORIZADO PARA IMPRESSÃO E CÓPIA