Publicidade
FOHB

Fernando de Noronha flexibiliza entrada de visitantes e planeja retomada

O Dia e horário dessa postagem está no final, assim como nome do autor. O tempo estimado de leitura é de 1 minuto

Depois de vacinar 100% da população adulta com as duas doses da vacina contra a COVID-19, o Arquipélago de Fernando de Noronha entrou em uma nova etapa do plano de convivência elaborado pelo governo de Pernambuco. Agora, para entrar na ilha, os visitantes precisam apresentar o comprovante de vacinação digital.

Publicidade
Tramontina

Para a presidente da Associação das Pousadas de Fernando de Noronha, Adriana Flor, a flexibilização é positiva. “Todo mundo precisa se vacinar para voltarmos o mais rápido possível para o novo normal. Mesmo estando com 100% dos adultos da ilha vacinados, não podemos relaxar. A pandemia não acabou. Acredito que as novas regras irão nos trazer ótimos resultados”, comentou Adriana. Ainda de acordo com a Presidente da associação, a expectativa é que haja um aumento no fluxo de visitantes. Com o avanço do plano de convivência contra a COVID-19 e seguindo todas as regras para combater a propagação do vírus, pousadeiros e empresários já estão planejando as festas para o Réveillon, como é o caso da Pousada Zé Maria. Outros hotéis e pousadas, como a Dolphin Noronha e a Morena, vão oferecer a ceia de réveillon e um brunch, entre outras coisas. Mais informações sobre hotéis e pousadas estão disponíveis no site www.apfn.com.br.

Comprovante de Vacinação Digital

Uma das opções para emitir o comprovante de vacinação digital é por meio do Conecte SUS Cidadão. Para quem só tomou uma dose, além do comprovante de vacinação será preciso apresentar o exame negativo para COVID-19; testes rápidos e exames de busca de antígenos não serão aceitos. Os visitantes que já tomaram as duas doses precisam ficar atentos com a data da aplicação da última dose. Nestes casos, a aplicação precisa ter ocorrido há mais de 21 dias. Para crianças de 7 a 11 anos, será necessário apresentar resultado negativo de teste RT-PCR ou resultado reagente do exame IgG por sorologia. Os adolescentes entre 12 e 17 anos que não tomaram a vacina também precisarão apresentar os exames. Crianças de até 6 anos ficam dispensadas da apresentação de exames.

Publicidade
Harus 1

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


CAPTCHA Image
Reload Image

CLICK AQUI PARA ESCOLHER O IDIOMA DA LEITURA
error: ARQUIVO NÃO AUTORIZADO PARA IMPRESSÃO E CÓPIA