Publicidade
Simmons

Aros Hotéis & Resorts, rede adequada ao investidor e ao empreendimento

O Dia e horário dessa postagem está no final, assim como nome do autor. O tempo estimado de leitura é de 9 minutos

Osvaldo Julio Neto, hoteleiro com um vasto conhecimento e passagens por grandes redes hoteleiras se uniu ao Consultor Luiz Arthur Medeiros e criaram no início desse ano a Aros Hotéis & Resorts. A administradora nasceu com o objetivo claro de ser uma rede leve, fácil, transparente, uma rede que se adequa ao investidor e ao empreendimento e com muita atenção aos investidores e muita flexibilidade.

A meta da Aros Hotéis é de um hotel a cada três meses, e neste ano já assinaram três contratos. Somando os empreendimentos que estão sendo administrados pela Concierge, os empreendimentos que estão sendo aconselhados pela Hotel College e mais os contratos firmados, a Aros Hotéis & Resorts já conta com mais de 20 hotéis em seu portfólio.

E diante das oportunidades apresentadas pelo mercado, muitos meios de hospedagens necessitaram de uma administradora ágil, fácil e de resultados, e a Aros enxerga com muito otimismo o crescimento nos próximos anos. Confira nessa entrevista exclusiva com Osvaldo Julio Neto, o Diretor de operações da administradora.

Aros Hotéis & Resorts, rede adequada ao investidor e ao empreendimento

A Aros é uma junção das iniciais dos nomes dos sócios Arthur e Osvaldo

Publicidade
Pikolin

Revista Hotéis – Quais os motivos que levaram você a se associar com Luis Arthur Medeiros e criar a Aros Hotéis & Resorts?

Osvaldo Julio Neto – Nos conhecemos durante algumas reuniões em que o Luiz Arthur (pela Concierge Hotelaria) representava um grupo de investidores e eu estava na área de Desenvolvimento. A forma profissional como ele conduzia todo o processo era visivelmente diferenciada e a confiança que os investidores têm sobre ele é notadamente visível.

Em Junho de 2020 em uma conversa sobre o mercado, vimos que havia uma necessidade por parte de muitos investidores de uma forma diferente de gestão em seus empreendimentos e rabiscamos ali como seria (na nossa visão) uma empresa hoteleira fácil, simples, ágil e que utilizasse de toda tecnologia, gestão e know-how para alcançar o melhor resultado.

Desenhamos em uma folha de rascunho (já utilizada para não gastar) vários “aros” e dentro de cada um, escrevemos os nossos diferenciais. Depois de terminado vimos que havia vários “Aros”, o que acabou definindo o nome da empresa.

Uma associação ou parceria deve ser realizada com muito cuidado, estudo e análise, mas foi um processo muito rápido, pois quem conhece o Arthur sabe o que estou falando, é um grande profissional e um grande prazer poder fazer parte desta nova e diferenciada empresa com ele. Após este passo, contratamos duas grandes agências de design para preparar nosso logo e material e estruturamos a empresa. No início de 2021 iniciamos os trabalhos. 

R.H – Qual a bagagem profissional que você e o Luis Arthur trazem para esse novo desafio profissional?

O.J.N – É uma parceria bem estratégica, pois o Arthur com mais de 25 anos de hotelaria tem trabalhado junto aos investidores e tem a mesma visão deles. Por praticamente o mesmo tempo tenho trabalhado em grandes redes tendo o conhecimento das formas de trabalho. Desta maneira conseguimos interpretar as necessidades e desejos de ambas as partes. Temos em nosso portfólio de conhecimento passagens por redes como Marriott, Transamerica, Blue Tree, Bourbon, Louvre, Mantra, Riema, Villa Rica, Ca´d´Oro, Ritz, dentre outras e podemos notar que ele passou por departamentos financeiros e estratégicos e por outro lado, minhas grandes experiências foram sempre nas áreas operacionais.

Mesmo ambos tendo atuado fortemente na área comercial e entendendo que em nosso momento de expansão deveríamos reforçar nosso time, trouxemos alguém de peso do mercado para compor nossa área comercial, e assim Leo Melro aceitou nosso convite para liderar a direção comercial, tendo uma larga experiência nas áreas de Vendas, Marketing, RM e Distribuição, contribuindo ao longo de sua trajetória profissional para grandes cadeias hoteleiras, grupos nacionais, cassino e hotéis independentes no que se refere a planejamento estratégico, gestão de time e implantação comercial.

Aros Hotéis & Resorts, rede adequada ao investidor e ao empreendimento

Luiz Arthur Medeiros, sócio-diretor da Aros Hotéis & Resorts (Foto – Divulgação) 

Publicidade
Equipotel 2021

 

R.H – A Aros Hotéis & Resorts nasceu com quais objetivos e o que a difere das demais administradoras hoteleiras?

O.J.N – Nosso objetivo é um crescimento sólido e constante. Nossa meta é de um hotel a cada três meses, e neste ano já assinamos três contratos. Nascemos com o claro objetivo de sermos uma rede leve, fácil, transparente, uma rede que se adequa ao investidor e ao empreendimento. Muita atenção aos investidores e muita flexibilidade. Todos os investidores falam diretamente conosco pelo celular, sem intermediário ou burocracia. Nossa gestão financeira é linha a linha e sempre junto ao investidor. Buscamos realizar aquilo que os investidores esperam.

“Nosso objetivo é um crescimento sólido e constante. Nossa meta é de um hotel a

cada três meses, e neste ano já assinamos três contratos” 

R.H – Quais bandeiras possuem e como é a escolha na implantação?

O.J.N – Temos um portfólio completo de bandeiras que abrange todos os segmentos. Aros Business Hotel, Aros Prime Hotel, Aros Boutique, Aros Resort & Convention Center para a Hotelaria tradicional. Arino Short Term Stay para locação de tempo reduzido. Prêmium Senior Living, específica para o segmento 60+, algo novo no Brasil. Além disso temos a By Aros para empreendimentos que usam a marca própria.

Além das nossas marcas já estamos em estágio avançado de negociação com uma grande rede Americana e outra Europeia para o uso da marca e estarmos costurando uma parceria estratégica com um grupo hoteleiro internacional que é administrador e que tem o mesmo perfil da Aros, inclusive já operam hotéis na Argentina, Estados Unidos e Mediterrâneo.

A escolha é feita após muito estudo financeiro e comercial. Para cada caso temos uma solução. Há locais onde os estudos mostraram que uma bandeira era mandatória, mas em outros casos mostrou que a própria marca criada pelos investidores era mais do que adequada. Não há uma regra, há uma análise. Sempre o melhor para os clientes.

 R.H – Como se encontra hoje o portfólio de empreendimentos administrados pela Aros Hotéis?

O.J.N – A Aros vem da fusão entre a Concierge Hotelaria e a Hotel College. Se somarmos os empreendimentos que estão sendo administrados pela Concierge, os empreendimentos que estão sendo aconselhados pela Hotel College e mais os contratos firmados, já temos mais de 20 hotéis. Somente da Aros temos três grandes contratos sendo o primeiro Senior Living do Brasil já em construção avançada em Mogi Mirim, o Classic Resort, o belíssimo Royal Tulip Holambra e um novo e fantástico empreendimento em São Francisco de Paulo, no Rio Grande do Sul, o Divisa Experience Resort, um empreendimento de alto luxo com muitas novidades.

 

Publicidade
Engie

R.H – Como vocês estão analisando o mercado hoteleiro e quais as perspectivas que enxergam para o crescimento da Aros Hotéis?

O.J.N – O mercado está mudando muito, novos modelos de negócios estão surgindo a cada semana e a hotelaria tradicional está sendo questionada. Temos o desafio da distribuição devido ao alto custo e as estratégias que mudam diariamente. A pandemia de fato mudou muito nossa visão e nos fez criar novas formas de trabalho.

Temos acompanhado de perto o mercado Europeu e Americano e ao que tudo indica, estão retornando ao normal. Nos preocupa ver hoteleiros defendendo a realização de evento híbrido como uma nova forma de business ao invés de defender que isso é somente neste momento e depois de tudo ajustado, vacinas etc., voltarmos aos modelos que nos dão tantas hospedagens.

Enquanto há pessoas que estão gostando do Home office há outras que não conseguem render fora de um escritório.

Com todas essas variantes, nos preparamos de forma que possamos atender as mudanças.

Quanto ao mercado estamos bem otimistas, mesmo sabendo que alguns nichos sofrerão mais que outros e que o retorno da economia está sendo muito positiva. Devido tudo isso, quanto melhor a estratégia, o controle e a gestão, melhor se sairá o empreendimento, e essa é nossa meta.

“O mercado está mudando muito, novos modelos de negócios estão surgindo a cada semana

e a hotelaria tradicional está sendo questionada” 

R.H – A administração hoteleira é o único modelo que trabalham ou fazem arrendamento ou mesmo pretendem implantar franquias de outras marcas ao portfólio?

O.J.N – A Aros faz desde a concepção até a administração de um empreendimento hoteleiro, passando por todas as fases. Temos já hotéis administrados e com franquia como é o caso do Royal Tulip Holambra e estamos em fases adiantadas para gerir empreendimentos com uma bandeira Americana. Neste momento o arrendamento está em fase de estudo, mas sem previsão de implantação.

Publicidade
Onity

R.H – O que os investidores podem esperar da Aros Hotéis & Resorts?

O.J.N – Atenção, esforço, transparência e as melhores práticas para se chegar no melhor resultado possível.

Temos muita flexibilidade e trabalhamos com todos os tipos de empreendimentos, podendo ser um hotel pequeno ou um grande resort, nas cercanias de São Paulo ou em qualquer outro lugar. Gostamos de Desafios.

Um fator muito importante que vale salientar é que a gestão é sempre em conjunto com os investidores, eles sempre serão reportados do que será feito e poderão a qualquer momento sugerir as vontades do grupo investidor. 

R.H – Como elaboram os contratos? Eles são flexíveis e aceitam cláusulas de performance para garantir a rentabilidade dos investidores?

O.J.N – Estávamos cansados de escutar investidores falando em Contratos Leoninos, cláusulas abusivas, cláusulas que causavam confusão no entendimento, tempo de contrato muito longo, contratos intermináveis dentre outras observações negativas. Além de Hoteleiro, o Arthur é formado em direito o que facilita muito neste ponto.

Todos os grupos empresariais hoje possuem regras jurídicas e escritórios trabalhando para eles e entendemos que não adianta querer confrontar e brigar neste ponto e sabemos que o que mantém uma administradora à frente do negócio é sem dúvida nenhuma o resultado, sendo assim, nosso contrato é enviado em word e sem proteção para que o cliente o adeque às suas normas. Como nosso slogan diz, somos a rede que se adequa ao investidor.

Sempre enviamos junto ao contrato uma tabela com todos os custos pertinente à administradora e nunca há surpresas, pois o que não estiver no contrato e aprovado em orçamento, não poderá ser cobrado. Cansamos de escutar que o investidor precisava de uma administradora e não de uma sócia… referindo-se aos altos e vários valores cobrados.

Aros Hotéis & Resorts, rede adequada ao investidor e ao empreendimento

O Royal Tulip Holambra será um dos empreendimentos administrado pela Aros (Foto – Divulgação)

Publicidade
Altenburg

R.H – As startups que alugam apartamentos residenciais com serviços hoteleiros estão crescendo muito no mercado. Essa é uma tendência que chegou para ficar? Isso pode impactar a tradicional administração hoteleira?

O.J.N – Entendemos que é mais um tipo de produto à disposição dos clientes, e sim, houve uma adaptação e criação de novos produtos e serviços para atender esta demanda. Entendemos que não é em todos os mercados que o sistema short rental vai entrar, mas sim, é uma forma de gestão e de produto que não tem volta. Pensando nisso criamos a marca Arino, justamente para este mercado. Junto conosco há uma empresa de tecnologia e outra de produtos e estamos desenvolvendo alguns itens para facilitar ainda mais a vida do cliente e do investidor. 

R.H – Como você analisa o mercado hoteleiro nos próximos anos e onde a Aros Hotéis pode estar posicionada?

O.J.N – Os países que já têm uma parte maior da população vacinada têm mostrado que vamos voltar ao normal, claro que mais desenvolvidos em uma série de pontos. Há uma necessidade de estarmos juntos, olho no olho, pegar, conversar, nos reunir, viajar e com tudo que temos visto em outros países, a tendência é que volte ao normal. Tivemos muitos avanços tecnológicos e muita mexida em nosso segmento e entendemos que o futuro será de crescimento de número de empreendimentos, tipos de empreendimentos, novas formas de trabalho, nova mentalidade nas novas gerações que estão chegando e com tudo isso temos muito em mente a Atualização e Adequação.

O mercado de lazer está aproveitando muito bem este momento devido as barreiras impostas pela pandemia, seja barreira aduaneira ou mesmo a psicológica, onde muitas pessoas resolveram não sair do país. O que temos defendido e conversado com nossos investidores é que temos que fazer um excelente serviço, pois quando tudo voltar ao normal, temos que ser a primeira escolha dos clientes ao pensar em viajar e não sair correndo para o exterior. 

R.H – E quais são os futuros próximos planos da Aros Hotéis?

O.J.N – Estamos em fase final da criação de uma holding (Pineapple Holding) onde teremos uma grade completa de empresas para atender aos clientes como uma Consultoria, Treinamentos corporativos, Agência de Viagem, Terceirização de A&B, Recrutamento e Seleção e Distribuição. Há muitos investidores que não querem assinar um contrato com uma administradora, mas gostariam ter apenas alguns serviços específicos para que possam gerir eles mesmos o empreendimento.

Publicidade
Soluções RH

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


CAPTCHA Image
Reload Image
CLICK AQUI PARA ESCOLHER O IDIOMA DA LEITURA
error: ARQUIVO NÃO AUTORIZADO PARA IMPRESSÃO E CÓPIA