Publicidade
Leceres

ABIH-SP apresenta dados acumulados da hotelaria em 2021

O Dia e horário dessa postagem está no final, assim como nome do autor. O tempo estimado de leitura é de 1 minuto

A 18ª edição da pesquisa da série exclusiva, realizada pela ABIH-SP – Associação Brasileira da Indústria de Hotéis de São Paulo, traz o desempenho acumulado da hotelaria paulista durante o ano de 2021. Os números mostram a dura e longa caminhada na direção da recuperação, por conta da pandemia C-19, como um todo e, mis recentemente, os efeitos nefastos da variante Ômicron.

Publicidade
Clima ao Vivo

O Presidente da ABIH-SP, Ricardo Roman Jr., analisa, com realismo, o quadro evolutivo da hotelaria paulista. “Estamos em processo de recuperação, mas temos muito chão pela frente, para chegar aos números anteriores à pandemia. O desafio ainda é grande, para pagar os passivos acumulados durante a pandemia”, assinala o dirigente.

Publicidade
Faitec

A taxa de ocupação de 2021 ficou em 34,45%. Esse número é 31,33% acima do resultado de 2020. Porém, em relação a 2019, mostra queda de 45,8%.

A diária média, de janeiro a dezembro de 2021, registrou a marca de R$ 234,43. Isso representa recuo de 8,09% em relação a 2020. E, quando se compara com o resultado anualizado de 2019, a queda chega a 24,84%.

ABIH apresenta dados acumulados da hotelaria em 2021

Fonte: ABIH-SP

Quanto ao índice RevPar, verificou-se o percentual de 80,76. Isso representa incremento de 13,93% na comparação com 2020. Entretanto, quando o cotejo é feito na comparação com 2019, a queda alcança 59,36%.

Publicidade
Harus 1

Pesquisa foi realizada de forma independente e adotou alguns comparativos com dados de outras entidades para rerratificar as análises. Entre outras, as entidades de referência e comparação foram InFOHB, Observatório do Turismo de São Paulo, Visite Campinas, ACE Ilha Bela, Caraguatatuba e São Sebastião.

Expectativa de queda

No tocante ao Carnaval 2022, a ABIH-SP realizou pesquisa antes da alteração das datas do evento – desfiles foram postergados para feriado de Tiradentes. Sondagem focou os impactos gerados em função da variante Ômicron.

Os hotéis paulistas entrevistados declararam que o impacto médio de perda de ocupação e receita chega a 35%, por conta da variante Ômicron. Presume-se que a alteração das datas dos desfiles causarão outros impactos, que serão mensurados em momento oportuno.

Publicidade
Anuncie conosco

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


CAPTCHA Image
Reload Image

CLICK AQUI PARA ESCOLHER O IDIOMA DA LEITURA
error: ARQUIVO NÃO AUTORIZADO PARA IMPRESSÃO E CÓPIA