Publicidade
FOHB

Vivalá investe na expansão do turismo sustentável no Brasil

O Dia e horário dessa postagem está no final, assim como nome do autor. O tempo estimado de leitura é de 2 minutos

Após receber aportes de investidores profissionais, como Harvard Angels, Synthase Investimento de Impacto e executivas de alto escalão da Gympass e Bitso, a Vivalá irá executar seu plano de expansão para consolidar o turismo sustentável no Brasil, expandindo tanto sua presença em unidades de conservação brasileiras quanto seus canais de distribuição de experiências com propósito.

Publicidade
Soluções 1

De acordo com Daniel Cabrera, Cofundador e Diretor executivo, com estes novos investimentos, a Vivalá vai acelerar sua expansão para unidades de conservação de todas as regiões do Brasil nos próximos dois anos e injetar até o ano de 2032, mais de R$ 30 milhões nas comunidades tradicionais locais através da compra de serviços de base comunitária. Além disso, visa alcançar 120 mil horas de voluntariado em seus programas de viagem de “Volunturismo” de saúde, educação, meio ambiente e bioeconomia. “Estamos trabalhando para que o Brasil se torne a principal referência de turismo sustentável do mundo”, comenta.

Vivalá investe na expansão do turismo sustentável no Brasil

Volunturismo oferece bem-estar por meio do contato com a natureza e o trabalho voluntário – Foto Divulgação

Publicidade
Tramontina

A Vivalá chegou para mudar o ecoturismo no Brasil. É o que afirma Alexandre Colombo, investidor associado da Harvard Angels. Para ele, o investimento no negócio social é a oportunidade de fazer parte de uma organização que desenvolve uma nova forma de se viver experiências no país. Outro investidor, a Synthase Investimento de Impacto, é um grupo que apoia e investe em startups que tenham nascido para solucionar problemas socioambientais relevantes para a sociedade, e que atuem nas áreas de saúde, educação, inclusão financeira ou meio ambiente. “A Vivalá está capacitando centenas de pessoas para se tornarem aptas a desenvolverem um trabalho incrível de turismo de base comunitária em suas comunidades. Esse turismo sustentável gera emprego, renda, qualidade de vida e conservação da biodiversidade de algumas das áreas mais importantes do planeta”, comenta Claudio Neszlinger, Managing Partner da Synthase.

Publicidade
Harus 1

A organização que já atua em oito estados brasileiros entre os biomas da Amazônia, Caatinga e Cerrado, deve chegar a 10 estados até o fim de 2022 e dobrar até o próximo ano. Suas experiências de Turismo de Base Comunitária (TBC), Turismo de Base Comunitária de Aventura e Volunturismo podem ser feitas em grupos em datas pré estipuladas ou em períodos flexíveis de acordo com a disponibilidade de seus viajantes. Com forte atuação voltada para o público final, a Vivalá também abrirá frentes especiais em projetos com escolas, universidades, um programa ESG para empresas, além de sua distribuição internacional que visa atrair estrangeiros para seus programas no Brasil.

Publicidade
Pratica

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


CAPTCHA Image
Reload Image

CLICK AQUI PARA ESCOLHER O IDIOMA DA LEITURA
error: ARQUIVO NÃO AUTORIZADO PARA IMPRESSÃO E CÓPIA