Publicidade
Leceres

Visita técnica encerra segunda edição do Complan

O Dia e horário dessa postagem está no final, assim como nome do autor. O tempo estimado de leitura é de 3 minutos

Direto de Mata de São João (BA) – Terminou agora à pouco a visita técnica que cerca de 80 profissionais do segmento turístico imobiliário fizeram em três empreendimentos no Litoral Norte da Bahia. Este evento finalizou com sucesso a segunda edição do Complan – Seminário Internacional de Comunidades Planejadas que foi realizado pela Adit Brasil e que teve inicio na última quinta-feira, dia 18 de outubro, no complexo hoteleiro da Costa do Sauípe em Mata de São João, na Bahia. Este evento que teve apoio da Revista Hotéis proporcionou um grande networking entre os participantes, prospecção de negócios e assim como ampliou o relacionamento com as principais empresas do setor de loteamentos, bairros, cidades e resorts planejados do Brasil e do mundo.

 

Esta visita técnica foi uma grande oportunidade dos participantes conhecerem de perto as técnicas que estão sendo utilizadas no Brasil no segmento de resorts planejados e empreendimentos imobiliário-turísticos. Além disso, puderam ouvir dos próprios empreendedores suas experiências de atuar neste segmento tão novo no Brasil. Os empreendimentos que receberam a visita técnica foram o Complexo Costa do Sauipe, com o Quinta Private residences, o Iberostate e o Tivoli Praia do Forte.

 

O Quinta Private Residences é um empreendimento da O´R  – Odebrecht Realizações Imobiliárias que é um verdadeiro case de sucesso no Brasil de vendas de casas no modelo fractional. Ou seja, a venda da casa é fracionada para 12 donos e os participantes do sistema utilizam a casa pelo período de 30 dias no ano, conforme um calendário rotativo, e dividem despesas de manutenção pagando um condomínio de R$ 700,00 para cada dono, o que garante total comodidade que quando ele for utilizar a casa, estará em perfeitas condições.

 

De acordo com Marcos Carbonari, Gestor do Quinta Private Residences, as casas possuem  1.200m2 de área útil, sendo 240m2 de área construída, com quatro suítes cada, e já foram implantadas 160 casas no espaço reservado de 62 hectares com muita mata nativa. “O valor de cada quota é de R$ 178 mil. Os compradores são em sua maioria brasileiros, sendo a maior parte de baianos, seguidos por paulistas, mineiros e cariocas. Já temos 12 casas que fazem parte do modelo fractional e nossa expectativa é que este número aumente rapidamente. Para isto, apostamos no aquecimento da economia e na comodidade que oferecemos para o investidor não se preocupar com manutenção e reparos”, destacou Carbonari.

 

A segunda visita técnica aconteceu no Iberostate Praia do Forte que possui como âncora os resorts Iberostar Praia do Forte e Iberostar Bahia.  Diferente do modelo do Quintas Private Residences, as casas do Iberostate Praia do Forte são adquiridas por um único dono, possuem quatro dormitórios e são assinadas por três renomados arquitetos: Ivan Smarcevscki, Antônio Caramelo e David Bastos. No inicio deste ano foram entregues 49 apartamentos, em oito blocos, que variam de 100 a 240 m2. Já existem 25 casas prontas, 25 em construção e o projeto total é para 128 casas com a metragem de 280, 360 e 450 m2. Além disto, estão sendo comercializados também terrenos que variam no tamanho de 600, 800 e 1000m2. De acordo com Javier Trinidad, Diretor imobiliário do Iberostate, o valor do m2 é de R$ 5.500, para casa e R$ 5.000, por apartamento. Já os lotes variam de R$ 1.000, a R$ 1.500, o m2. “Nossos maiores compradores são os baianos, seguidos por paulistas, mineiros e brasilienses”, revelou Trinidad.

 

Na visita ao Tivoli Praia do Forte, os participantes puderam ver um outro produto diferenciado, ancorado pelo Tivoli Ecoresort Praia do Forte que é um case de sucesso em hotelaria de alto padrão de qualidade. Quem recebeu os visitantes foi a Diretora comercial Maria Helena Santana, que apresentou o Tivoli Ecoresidences Praia do Forte que está em fase final de obras e nos próximos dias serão entregues 42 casas com total privacidade e conforto e todas contam com uma belíssima piscina na cobertura. As casas com amplos espaços ventilados foram implantadas em uma área APA – Área de Proteção Ambiental e existe uma integração muita grande, graças ao projeto de paisagismo de Fernando Chacel – o mais conceituado paisagista brasileiro pós-Burle Marx.

 

As casas possuem metragem de 320 a 600 m2, com a opção de três e quatro suítes e o valor é de R$ 6 mil o m2, sendo que 80% já estão vendidas e os 20% que restam, devem ser adquiridas em breve. “A maioria dos investidores são brasileiros e alguns freqüentam nosso Resort há muito anos e querem desfrutar de todo conforto, segurança e serviços hoteleiros em suas residências”, revela Maria Helena que concluiu dizendo que o condomínio será em torno de R$ 1.700,00.

 

Acesse a galeria de imagens e veja as fotos desta visita técnica.

______________________________________________________________________________________________
Informação em tempo real! 

· Facebook, clique aqui e curta a nossa página
· Twitter, seja nosso seguidor! www.twitter.com/revistahoteis 

__________________________________________________________________________________

Publicidade
Anuncie conosco

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


CAPTCHA Image
Reload Image

CLICK AQUI PARA ESCOLHER O IDIOMA DA LEITURA
error: ARQUIVO NÃO AUTORIZADO PARA IMPRESSÃO E CÓPIA